Os perigos de instalar aquecedor a gás dentro do banheiro

Sem dúvida um aquecedor a gás traz muito conforto para o dia-a-dia das famílias. Porém a instalação deve ser feita de forma correta, seguindo todas as normas de segurança e ser realizada por um profissional capacitado. Muitas pessoas acabam cometendo erros graves no momento de escolher o local para instalação do aquecedor. Como optar por instalar qualquer aquecedor a gás dentro do banheiro.

Nesse artigo vamos focar nos riscos que essa prática pode levar a sua saúde e de sua família. Bem como colocando a vida de todos em risco. Também vamos citar casos reais de óbitos ocasionados pela instalação do aquecedor a gás em local incorreto. Além de citar os perigos do monóxido de carbono liberado pelo equipamento.

Aquecedor a gás dentro do banheiro! Pode?

Muitas pessoas acabam optando por instalar o aquecedor a gás dentro do banheiro por uma questão de praticidade. Afinal, é muito mais fácil regular a temperatura se ele estiver logo ali do lado da ducha. Especialmente nos modelos de aquecedor a gás mecânicos que são mais difíceis de regular. Outros acabam fazendo isso por questões estéticas e até de falta de espaço. Seja qual for o motivo isso pode colocar a sua saúde e de sua família em risco.

O aquecedor a gás é sim um equipamento bastante seguro. No entanto por utilizar um combustível como o gás deve seguir rigorosas normas de segurança em sua instalação. A principal diz respeito a seu local de instalação que deve sempre possuir ventilação permanente e ser maior do que 6m². O que não acontece no banheiro que pode até ser maior do que 6m² mas não possui ventilação permanente.

Infelizmente como as normas, há anos atrás, eram menos rígidas (e por consequência menos seguras) não é incomum encontrarmos casas e apartamentos mais antigos com aquecedores a gás comuns instalados dentro do banheiro. E isso é especialmente comum em locais como o Rio de Janeiro. Isso porque trata-se de uma região onde o aquecedor a gás tem uma adesão maior do que aqui em São Paulo.

Nesse outro artigo falamos um pouco mais sobre os perigos da má instalação do aquecedor a gás!

Risco à saúde

Muitas pessoas acabam negligenciando informações básicas de segurança e optando pelo menor custo ao contratar um profissional desqualificado para instalar seu aquecedor a gás. É recorrente até mesmo casos onde os próprios usuários instalam seus aquecedores a gás. Mesmo sem qualquer treinamento ou preparo técnico para isso. Nessas situações as pessoas acabam colocando sua saúde e de seus familiares em risco.

Quando você opta por uma pessoa não-capacitada para fazer esse tipo de serviço, acabam surgindo situações perigosas.

Um aquecedor a gás comum, seja ele de exaustão natural ou forçada, utiliza o oxigênio do local onde está instalado para alimentar a chama. Ou seja, se o local tiver pouca ventilação ou for menor do que 6m² existe o risco do aquecedor a gás consumir mais oxigênio do que é reposto no ambiente. Tornando dessa forma o ar daquele local impróprio para a respiração.

A consequência de respirar esse ar pobre em oxigênio pode ser bastante grave. Em casos mais extremos podendo levar a morte. Os sintomas vão desde a falta de ar, palpitações, tontura, suor excessivo, confusão mental, sonolência, desmaio e até mesmo o coma. É importante ressaltar que o cérebro acaba sendo o órgão mais prejudicado nesse caso. Isso porque suas células podem morrer em cerca de 5 minutos sem oxigênio.

Vale ressaltar que esse é um risco tanto para seres humanos quanto para animais como gatos, cachorros e pássaros.

Como trata-se de um assunto técnico, na maioria das vezes os moradores e clientes não possuem as informações necessárias sobre os riscos que podem estar correndo na sua própria residência. Por isso é fundamental procurar mão de obra qualificada para instalar seu equipamento.

Aquecedor a Gás dentro do banheiro - Aquecenorte

Os perigos do monóxido de carbono

Além do consumo de oxigênio que o aquecedor a gás exige, um dos motivos da norma de instalação exigir um local bem ventilado diz respeito ao monóxido de carbono.

O monóxido de carbono é um gás extremamente tóxico em grandes quantidades. Ele surge como resultado da queima do gás, seja ele GN o GLP. Seus sintomas são muito parecidos com a falta de oxigênio, como os descritos acima. Isso porque a intoxicação por monóxido de carbono faz com que nosso sangue não consiga carregar adequadamente o oxigênio.

Um aquecedor a gás funcionando corretamente, especialmente os aquecedores digitais, expulsam o monóxido de carbono para fora do local através de seu duto de exaustão. No entanto se tivermos algum vazamento, seja no aquecedor a gás em si ou em seu duto de exaustão, um local bem ventilado não sofrerá com o acumulo desses gases tóxicos. Já em locais fechados e com pouca ventilação, como é o caso de banheiros, esses gases vão se acumular e podem até matar.

Isso também vale para ocasionais vazamentos do gás antes da queima, que não é toxico, mas é extremamente inflamável. Um local bem ventilado evita o acúmulo e traz segurança para os usuários.

Casos reais de óbito

Em 2007 a morte da jovem Carina Pissetti, de apenas 18 anos, causou grande comoção e acendeu o alerta sobre os riscos do monóxido de carbono. A jovem foi encontrada morta no banheiro do apartamento onde morava, no bairro Bigorrilho, em Curitiba. Ela foi encontrada desacordada quando tomava banho, chegou a ser socorrida, porém acabou não resistindo. A necropsia do corpo da jovem acabou encontrando traços de monóxido de carbono no corpo dela.

Carina acabou sendo vítima da chamada “morte branca”. Trata-se de uma analogia quando o gás monóxido de carbono que sai do aquecedor, acaba envenenando às pessoas e levando à morte. Isso sem que a pessoa perceba o que está acontecendo e o perigo iminente.

Em 2016 outro caso triste acabou chamando muito atenção da mídia para os perigos do monóxido de carbono. Os corpos de um casal foram encontrados mortos e abraçados dentro do box do banheiro de parentes, em uma casa em Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. Resultados dos exames de necropsia encontraram traços do monóxido de carbono nos corpos. Isso reforçou a suspeita inicial de que o casal havia inalado o gás tóxico do sistema de aquecimento do chuveiro. E ele estava instalado dentro do banheiro da residência.

Esses casos apenas ilustram uma triste realidade: A falta de conhecimento e informações técnicas adequadas sobre os equipamentos disponíveis no mercado. Além da falta de informações sobre sua correta instalação.

Aquecedor a gás dentro do banheiro - Rinnai REU-KM3237 - Aquecenorte

Como instalar aquecedor a gás dentro do banheiro

Nesse artigo nós ressaltamos em diversos momento os perigos ocasionados pela instalação de aquecedor a gás dentro do banheiro. Muitas pessoas acabam tomando a decisão de instalar aquecedor a gás dentro do banheiro por falta de informações.

É importante destacar que uma empresa séria NUNCA vai instalar um aquecedor a gás nessas condições. Além disso, se você instalar o equipamento em locais fechados, estará sujeito a perca da garantia do equipamento. Vale ressaltar que no caso dos aquecedores a gá digitais é de 3 anos pelo fabricante. Se uma empresas fornecedora de gás como por exemplo a Comgás identificar que o equipamento está instalado fora de norma como em locais fechados, ela pode até mesmo interditar o local e lacrar o aquecedor.

Com certeza você deve estar se perguntando se existe alguma solução para conseguir instalar um aquecedor a gás em ambientes fechados. E o principal: sem comprometer a saúde e a integridade de todas as pessoas envolvidas. Pois saiba que existe sim uma solução ideal para esse problema: O aquecedor a gás de fluxo balanceado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *