Um dos grandes desafios de qualquer empresário é oferecer as melhores condições para seus clientes. Porém não é apenas uma questão de encontrar o equilíbrio entre melhores produtos ou serviços e preços mais baixos. Mas também é pensar no conforto e comodidade para quem frequenta o estabelecimento.

Nessa questão, podemos citar algumas modalidades de comércio que prestam serviços como hotéis, restaurantes, centros de estética e academias de modalidades esportivas. Decerto precisam garantir coisas básicas e fundamentais para seus clientes, como água quente para banho ou lavagem após algum procedimento.

Em contrapartida, fica a dúvida: como disponibilizar água quente para todos os clientes e a qualquer hora do dia? Principalmente em momentos de pico? A solução pode estar na escolha do sistema de aquecimento de água certo, bem como o boiler elétrico. Ele pode garantir o volume necessário dentro de temperatura ideal. Assim ele garante a qualidade do seu serviço em primeiro lugar e a satisfação de todos. Saiba mais sobre esse aparelho e conheça os benefícios para o seu comércio.

O que é um boiler

Boiler elétrico

A palavra boiler vem do termo inglês boiling, que significa fervura. Ou seja, esta breve explicação oferece uma ideia de como funciona esse sistema de aquecimento. Ele é muito presente em centros comerciais, mas também em residências e condomínios, tanto os horizontais quanto os verticais.

O boiler é um dos sistemas de aquecimento de água mais simples que existem no mercado atualmente. Ele é basicamente composto por um reservatório térmico (horizontal ou vertical) revestido com material adequado para isso onde se armazena e aquece a água. É possível encontrar produtos de diversos tamanhos no mercado, uma vez que os maiores chegam a comportar até 5 mil litros de água ou mais.

Quando a água chega até o reservatório, ela é aquecida através de uma fonte de calor alimentada por gás (boiler a gás), energia solar (boiler solar) ou elétrica (boiler elétrico). Isso faz com que a água dentro do boiler aqueça até alcançar a temperatura programada pelo usuário.

Por conta disso, os boilers também são chamados de aquecedores de acumulação. Já que o sistema precisa não somente esquentar a água armazenada dentro do reservatório. É necessário também preservar e compensar a temperatura. Além do revestimento, é utilizado um termostato para fazer essa regulagem.

O boiler elétrico e suas características

O boiler elétrico é um dos sistemas mais utilizados em comércios. Muito disso devido à sua capacidade de armazenamento de água e ao seu funcionamento simples. Isso porque ele utiliza como fonte de energia a eletricidade, a modalidade mais comum em todo o Brasil.

Ele funciona de maneira semelhante ao chuveiro elétrico, já que também possui uma resistência elétrica que, quando acionada, gera calor para aquecer a água até que ela alcance a temperatura pré-determinada. Assim que atinge esse valor, é automaticamente desligado como medida de economia e segurança.

Na maioria dos modelos, a água dentro do reservatório pode atingir uma temperatura entre 45 e 50 graus. Condicionada como padrão, a resistência elétrica desliga. Caso a temperatura caia, o sistema é automaticamente acionado para restabelecer o valor ideal e desliga mais uma vez assim que alcança o ideal. É um sistema que funciona através do diferencial de temperatura.

Apesar de esse sistema ser capaz de manter a água aquecida por um intervalo de tempo maior, o gasto energético também é grande. Nesse caso, recomenda-se que seja instalado um timer ou um sistema inteligente que permita programar quando deve ser ligado, para que seja realmente aproveitado no momento certo.

Por exemplo: caso seu comércio comece a funcionar a partir das 8 horas da manhã, você pode programar seu boiler para que ele comece a aquecer a água às 7h30. Dessa maneira, quando os primeiros clientes chegarem, não serão surpreendidos com água gelada logo pela manhã.

Os benefícios do boiler elétrico para seu comércio

boiler elétrico

Ter um boiler elétrico no seu estabelecimento comercial, seja ele de pequeno, médio ou grande porte, pode ser a solução ideal para oferecer água na temperatura ideal para seus clientes de uma forma inteligente e prática.

Isso porque o boiler elétrico permite maior abastecimento de água quente para vários pontos de saída, mesmo que estejam sendo utilizados simultaneamente. Neste caso, deve se levar em consideração a capacidade do reservatório e a potência da resistência elétrica para que isso seja feito de maneira eficiente.

Outra vantagem que esse aparelho proporciona é a grande quantidade de água quente que pode ser armazenada de uma vez. Como já citamos, existem boilers com capacidade para guardar e aquecer 5 mil litros de água ou mais, o suficiente para seu comércio mesmo em dias de maior consumo.

Se você também busca um equipamento durável, o boiler elétrico é a escolha mais adequada. A maioria dos modelos possui um tanque interno produzido em cobre junto com uma camada de aço. Isso resulta em um reservatório bastante resistente a pressões hidrostáticas e altas temperaturas. Se a qualidade da água for boa a vida útil do boiler elétrico gira em torno de 10 a 15 anos.

A escolha do boiler elétrico ideal

Você deve estar se perguntando qual é o melhor boiler elétrico para seu caso. Não existe uma resposta única, já que isso está relacionado a alguns fatores que devem ser levados em conta nessa análise.

O primeiro é o espaço disponível para a instalação. Para efeito de comparação, um boiler com capacidade de 500 litros possui cerca de 2 metros de comprimento. Além disso, não basta apenas um local amplo, mas também com altura suficiente para criar uma boa pressão de água ou a instalação de uma bomba pressurizadora.

As saídas de água também devem entrar nessa equação, tanto o tipo quanto a vazão. Neste caso, elas precisam ser adequadas para esse tipo de aquecimento, ou seja, chuveiros e misturadores, um tipo de torneira para água aquecida. E o volume de água do boiler deve ser apropriado ao consumo diário.

Além disso, é necessário adaptar sua tubulação hidráulica para o abastecimento com água quente. Tubos e conexões de cobre, cloreto de polivinil clorado (PVC) e polietileno reticulado (PEX) são os mais recomendados para essa situação. E, para todas essas situações, recomendamos a contratação de um profissional ou uma empresa especializada.

boiler elétrico

O que achou do boiler elétrico? É o sistema de aquecimento de água ideal para o seu comércio? Se você ainda tem dúvidas ou quer saber mais sobre as condições, preencha o formulário de orçamento com as informações solicitadas. Nossos consultores certamente encontrarão a melhor solução para seu caso.

O sol é sem dúvida nenhuma o elemento mais abundante em nosso país. De uma ponta à outra, ele ilumina com generosidade o nosso território e com relativa intensidade. Acontece que a nossa estrela também é útil na hora de economizar. O aproveitamento para iluminação de ambientes, por exemplo, é bem comum. Especialmente neste ano, com uma conta de luz que chegou ao extra de R$ 3,50 por cada 100 quilowatts-hora. Uma possibilidade ainda melhor de uso é o aquecimento solar para comércio.

Este recurso é bem favorecido no Brasil justamente pelo motivo supracitado: a incidência de radiação disponível. O modo de funcionamento da tecnologia é relativamente simples. Através de placas metálicas, posicionadas no telhado dos edifícios, é captada a radiação. O calor resultante é transferido para uma tubulação de cobre por onde a água passa. Então essa água é armazenada em um reservatório térmico, o boiler. Aqui a água será mantida aquecida. Em termos de capacidade, o boiler pode acomodar de 100 a 20 mil litros.

Em geral, o investimento inicial em um sistema de aquecimento solar, ou SAS, é elevado. Ainda assim, ele se compensa rapidamente pela economia de energia elétrica gerada. O abatimento médio anual nas faturas é algo em torno de 65% a 80%. Nada mais natural já que vivemos em um país tropical e ensolarado.

Vale ressaltar que o sistema de aquecimento solar é diferente do sistema solar fotovoltaico. O sistema de aquecimento solar é feito apenas para aquecer a água, enquanto o sistema fotovoltaico gera eletricidade.

aquecimento solar

Entenda como o aquecimento solar pode ser eficiente para o seu comércio

Agora vamos entender como o aquecimento solar pode ser eficiente para o seu comércio. Sabemos que, além de mais custosa, a energia elétrica tradicional passa por fases de taxação – a famosa bandeira vermelha. No Brasil, este é um fruto do sistema hidrelétrico, que é afetado durante os períodos de estiagem. O aumento na conta pode atingir os 60% mensais, o que prejudica os lucros da organização.

Reduzir e controlar os custos fixos é uma necessidade para a sobrevivência de qualquer negócio. É por isso que vale buscar o sistema de aquecimento solar para reequilibrar os gastos e gerar sustentabilidade financeira. Como o investimento inicial é amortizado pela economia, temos aqui a primeira melhoria em termos de eficiência. Não menos relevante é o fato de que o sistema tem uma vida-útil longa, podendo chegar aos 30 anos, dependo da demanda por água quente do comércio.

Colocando gastos e economias no papel, imaginemos um sistema de aquecimento solar com capacidade para 500 litros de alta pressão. O seu valor médio será em torno de 15 a 19 mil reais. O que significa que em 2 anos a economia resultante amortizará o investimento. Isso representa um ganho considerável em médio e longo prazo. É por isso que o setor tem previsão de arrecadar investimentos acima dos 125 bilhões de reais até 2030. Para a sua empresa resultam contas de luz mais leves, mas essa não é a única vantagem.

Valorização de imóveis e fácil manutenção

aquecimento solar

Usar um sistema de aquecimento solar é ecologicamente correto. E se tratando de um comércio, esta pode ser uma questão que influencia positivamente no branding. Ou seja, na gestão da marca e seu impacto nas mentes e corações do público-alvo. Empresas que se demonstram preocupadas com as consequências de suas atividades no meio-ambiente angariam maior simpatia dos clientes. Falamos aqui de eficiência, e acredite: a visão que o público tem da empresa é fundamental neste quesito.

E essa não é a única valorização que pode ocorrer por conta do uso desta tecnologia. Se você é dono do ponto onde se encontra o comércio, há também a valorização do imóvel. Em caso de ser necessário vender o local, ao menos um adicional de 10% será acrescentado ao valor total. Um reflexo direto da grande economia proporcionada pelos sistemas que trabalham com a radiação solar.

Outra vantagem está na manutenção. A recomendação é que seja feita uma limpeza dos painéis pelo menos uma vez por ano. Algo bastante simples de se administrar. É claro que fatores externos, como a poeira ambiente, podem reduzir este prazo. Em locais próximos a vias movimentadas o cuidado tende a ser feito a cada seis ou oito meses. O processo serve também para identificar possíveis vazamentos na tubulação e locais onde exista perda de água.

Instalação rápida e crescimento do setor

Quem planeja investir no aquecimento solar vai contar também com uma montagem rápida do sistema. Os produtos possuem uniformização que facilita seu manuseio e consequente instalação. De igual forma há uma boa margem para flexibilidade na hora de montar o equipamento. Pode-se optar por um posicionamento vertical ou horizontal. Assim, se o seu receio é que a adoção do sistema de aquecimento solar paralise o seu negócio por muito tempo, não é necessário se preocupar.

É pelas razões que reunimos neste artigo que comércio e empresas prestadores de serviço vêm aderindo à energia solar. De 2017 para cá, a potência do setor foi de 72 MW para 132 MW. Em 2016, apenas dois anos atrás, as instalações acumulavam 24 MW. Se transformarmos estes números em um crescimento percentual, temos impressionantes 450% de aumento! Do total de usuários de sistema de aquecimento solar, 44% está no comércio.

Todos estes dados são fornecidos pela Absolar. O que podemos concluir, então? A procura por esta tecnologia é reflexo do peso que as contas de energia elétrica têm para os estabelecimentos comerciais. Elas são ainda hoje um dos maiores problemas em termos de custos fixos. É por conta disso que a energia solar se tornou uma opção viável para os gestores. Nossa marca histórica de potência instalada é a comprovação prática desta afirmação.

Para quais tipos de comércio o sistema de aquecimento solar é indicado?

Restaurantes/ Cozinhas IndustriaisOs restaurantes tem uma grande demanda por água quente. Seja para a higienização dos alimentos, utensílios e panelas por facilitar na remoção da gordura ou até mesmo na higienização de coifas.

HotéisAs lavanderias dos hotéis precisam muito de água quente, principalmente na hora da secagem das roupas nas lava e secas industriais. Pois esse precisa ser um processo rápido e eficiente. Uma vez que várias são as peças que necessitam serem lavadas diariamente, como o caso das toalhas e roupas de cama.

Academias –  As academias possuem duas grandes demanda por água aquecida. Uma delas é a piscina, que para maior conforto dos clientes deve ter água quente nos 365 dias do ano. A outra grande demanda são os vestiários, que tem bastante duchas para alimentar com águas quente, precisando assim de um bom sistema de aquecimento.

Quer estes benefícios no seu comércio? Entre em contato

O aquecimento solar para comércio oferece muitas oportunidades em termos de eficiência. Tratamos de uma energia limpa, renovável e não poluente – logo, sustentável. Algo que pode repercutir positivamente na imagem do empreendimento. Afinal, o consumidor atual demanda cada vez mais a responsabilidade social das empresas com que faz negócio.

Para você gestor, é ainda uma oportunidade única de economia. Uma redução nas contas que pode chegar a 80% dependendo da região. Tudo isto evitando riscos de apagões e com uma boa rentabilidade. Pois este é um investimento que se paga com o tempo. Quer implantar esta solução na sua empresa? Então preencha um formulário de orçamento para descobrir quanto custa o sistema ideal para o seu negócio.

aquecimento solar

História do Burger King no Brasil

O Burger King veio para o Brasil no ano de 2004, inaugurando assim o seu primeiro restaurante no Shopping Ibirapuera em São Paulo. Mas somente em 2011 que o grande “boom” aconteceu. Neste ano eram alguns colaboradores distribuídos entre 17 pontos de venda por toda a São Paulo. Hoje, já temos 14 anos de história da rede de fast food no Brasil. Já são mais de 11 mil colaboradores presentes em todo o território brasileiro, com mais de 700 lojas em funcionamento.

Burger King
Burger King – Shopping Ibirapuera

Parceria Burger King e Aquecenorte

Ocorreu um rigoroso processo seletivo a fim de contratar fornecedores desenvolvido pelo Burger King. A Aquecenorte foi selecionada em Maio de 2016 como fornecedor oficial/homologado. E desde então foi fechada nossa primeira parceria com o Burger King. Neste primeiro momento fazíamos o fornecimento dos sistemas de aquecimento e pressurização somente para as novas lojas da região de SP. Mas não demorou para nossa parceria se estender para as demais regiões e hoje fornecemos para todos os estados do Brasil!

Depois de mais de 1 ano de parceria se iniciou uma nova etapa: Realizar as manutenções nas lojas antigas.

Isso acabou ocorrendo devido à dificuldade que eles tinham de mão de obra qualificada das equipes locais, agilidade nas manutenções e know-how neste tipo de sistema. O Departamento de Engenharia e Manutenção nos convidou para desenvolvermos um projeto piloto para resolver os problemas das lojas em operação. Começamos pelas lojas de toda a Grande São Paulo, o que nos gabaritou para o próximo passo: Estender nossos serviços para todos os estados do Nordeste, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Sul do Brasil!

Inclusive aí entra uma questão muito importante na parceria Burger King e Aquecenorte, que é a importância da mão de obra qualificada, pois uma vez que um sistema de aquecimento é instalado incorretamente, a segurança dos equipamentos é colocada em risco e a vida útil dos equipamentos é sensivelmente diminuída. As lojas sentiram este problema na pele. Isso porque quando ocorrem estes problemas, além dos custos para reparos/manutenções, geralmente a loja tem de ser fechada. Como consequência acaba trazendo grandes prejuízos para a rede. Por todos estes motivos eles optaram por uma empresa referenciada no mercado que com muito trabalho e determinação provou suas qualidades e conquistou a confiança do time Burger King.

Desde então foram inúmeras as unidades atendidas. Tanto com a instalação de novos sistemas como o reparo e a substituição de sistemas existentes.

Burger King

O que é um sistema de aquecimento de água e como ele funciona?

Você deve estar aí se perguntando: O porquê do Burger King contratar um sistema de aquecimento de água? Nós explicamos!

Mas primeiramente você precisa entender como esse sistema de aquecimento de água funciona e do que ele é composto. Basicamente a princípio esse sistema consiste em um boiler elétrico, uma bomba pressurizadora, vaso de expansão e válvulas de segurança.

O boiler nada mais é do que um “reservatório térmico de água”. Ele tanto esquenta a água através de uma resistência elétrica, quanto preserva a água quente através de seu isolamento térmico. Para conhecer melhor as funcionalidades de um boiler e suas vantagens clique aqui. Porém é importante ressaltar que o tamanho do boiler varia de acordo com a demanda de cada cozinha industrial.

Já a bomba pressurizadora é responsável por aumentar a pressão da água. Isso acontece porque muitas unidades do Burger King, principalmente as localizadas na rua são térreas ou tem no máximo de dois andares. Visto que isso acaba por comprometer a pressão da água. Para entender melhor sobre isso, clique aqui e leia um artigo que fizemos bem detalhado explicando tudo sobre pressurizadores.

Qual a finalidade da contratação de boilers nas franquias Burger King?

Agora que você já entendeu como funciona e do que é composto esse sistema de aquecimento, vamos as necessidades do Burger King e o porquê de todas as unidades usarem esse tipo de sistema.

Há duas principais necessidades que precisam ser supridas pelas cozinhas industriais em geral. A primeira é para a lavagem de alguns alimentos e processo de descongelamento através de “banho maria”. Já a segunda demanda é uma coisa bem específica das redes de fast foods. Trata-se da necessidade dos colaboradores lavarem as mãos a cada 5 minutos com água quente. Para assim fazer o correto manuseio a assepsia adequada das mãos, para a manipulação dos alimentos.

A necessidade de água quente em todas as lojas, aliado aos nossos serviços de fornecimento, instalação e manutenção de sistemas de aquecimento é o que faz esta parceria ficar cada dia mais sólida!

 

 

Poucas coisas são mais revigorantes e relaxantes do que tomar um bom banho quente depois de um dia de trabalho intenso. No entanto, todas essas boas sensações tendem a cair por terra quando abrimos o registro e percebemos que não tem água aquecida saindo da ducha.

Se você tem um sistema de aquecimento a gás como fonte de água quente, é bem provável que o aquecedor tenha parado de funcionar corretamente. Seja por conta da instalação errada, defeito de algum componente ou problema de funcionamento de alguma parte do sistema. Mas o que pode ter acontecido e o que fazer nessa situação? Veja nesse artigo quais as providências a serem tomadas.

Como funciona o aquecedor a gás

Para entender os possíveis motivos que fizeram seu aquecedor a gás parar de funcionar. É importante entender como funciona todo o sistema. Podemos comparar o aparelho com um fogão. Já que existe uma fonte de calor alimentada por gás natural (GN) ou gás liquefeito do petróleo (GLP) utilizada para aquecer a água que passa pelas torneiras e chuveiros da residência.

Existem dois tipos de aquecedores, que se diferem pela maneira como fornecem água quente para seus usuários. O primeiro é o de passagem ou instantâneo. Que recebe esse nome pelo fato de que o aumento da temperatura do fluxo é feito no momento em que o aparelho é acionado.

Para isso, a chama alimentada pelo gás promove o aquecimento de uma bobina por onde a água passa. Nesse momento, ela aumenta sua temperatura de maneira instantânea e logo vai para a saída onde foi acionada, como a ducha ou a torneira do banheiro.

 

Aquecedor a Gás Parou

 

O outro tipo de aquecedores a gás são o boilers. Onde a água fica armazenada em um reservatório e é aquecida pela chama produzida por um tubo no centro de um cilindro.

Este artigo tem como objetivo principal os aquecedores de passagem. Se você chegou aqui procurando saber mais sobre sistemas de acumulação (boiler), clique aqui e sabia mais.

Problemas mais comuns

O aquecedor a gás pode apresentar problemas de funcionamento e até parar de funcionar adequadamente. E isso causa um grande incômodo, não somente pelo fato de ficar sem água quente. Mas também porque pode ser que você precise de ajuda de um profissional.

Desequilíbrio Hidráulico

Um dos problemas mais comuns é chamado de desequilíbrio hidráulico. Em outras palavras, a água fica morna ou simplesmente se mantem fria. Isso acontece porque a água fria, vem direto da caixa d’água ou do fornecimento da rua. Logo possui uma pressão maior do que o fluxo de água quente que vem do aquecedor a gás.

Não é incomum que a água fria “domine” o encanamento e bloqueie a passagem da corrente quente do aquecedor. Como não há mais fluxo e o sistema instantâneo é acionado somente com o escoamento de água, ele interpreta isso como fechamento do registro e desliga.

aquecedor a gás parou

Falta de Gás

Outra situação muito comum é a falta de gás. Que simplesmente impede o aquecedor de funcionar. Neste caso, pode ser um problema de abastecimento da companhia de gás na sua cidade. Ou um problema na estrutura de distribuição do condomínio onde mora, como registro geral fechado. Fique atento com um possível vazamento. Já que o gás natural (GN) e o gás liquefeito de petróleo (GLP) são tóxicos e inflamáveis. Podendo ainda causar acidentes.

aquecedor a gás parou

Aquecedor desliga após um tempo funcionando

Além disso, muitos usuários costumam relatar problemas de funcionamento em que o aquecedor a gás é acionado. Mas ele desliga após um tempo. Essa situação pode ter origem em dois problemas.

Um deles é a insuficiência de gás. Se o seu sistema é alimentado por botijões. É um indicativo de que eles precisam ser trocados ou podem apresentar algum vazamento. Porém, se o seu fornecimento é por encanamento, a pressão do gás pode estar mais baixa do que a necessária para fazer o aquecedor funcionar corretamente. Nesse caso o problema pode estar no medidor de gás.

A outra causa de mau funcionamento do aparelho pode estar relacionada a problemas em algum componente. O mais comum é a ventoinha. Ela é a responsável pela eliminação do monóxido de carbono resultante da queima do gás. Seja por uso excessivo, instalação errada ou desgaste natural da peça.

aquecedor parou

O que fazer nesses casos

Arrumar aquecedor a gás com defeito é uma situação que demanda o suporte de um profissional especializado. Esses aparelhos apresentam riscos iminentes, como superaquecimento, vazamentos e explosões, que podem colocar a integridade em perigo se não forem manipulados corretamente.

Assim, se o problema for o desequilíbrio hidráulico, faça a regulagem da temperatura no próprio sistema e deixe-a em uma situação confortável para todos os usuários. A prática de abrir o registro de água quente primeiro e depois diminuir a temperatura com o fluxo frio não é indicada, porque, além do consumo ser bem maior, pode ocasionar no desequilíbrio hidráulico descrito anteriormente.

Em caso de problemas no abastecimento, ligue para a companhia de gás ou contate o responsável no seu condomínio (se a fonte de gás for externa). No caso de botijões, veja se não há vazamentos ou, se não houver mais gás, faça a troca por um novo.

Se o aparelho apresentar algum defeito, chame a assistência técnica autorizada para identificar as falhas e fazer os reparos. Jamais tente resolver o problema por conta própria, pois isso pode ser muito perigoso.

Uso correto e manutenção

aquecedor parou

Para evitar qualquer problema, o mais recomendado é que você utilize o seu aquecedor a gás da maneira indicada nos manuais do aparelho. Isso prolonga a vida útil de todo o sistema e reduz a possibilidade de problemas no funcionamento.

Além disso, é essencial que você faça uma manutenção preventiva regularmente. Para isso, entre em contato com a assistência técnica autorizada pela marca do seu aquecedor a gás e fique de olho caso encontre algum defeito.

Se você ficou interessado em ter um aquecedor a gás, preencha o nosso formulário de orçamento. Nossos especialistas vão oferecer a melhor solução para sua residência.

Uma das melhores experiências é tomar um banho relaxante ao final do dia. Seja no cotidiano, após o trabalho ou durante uma viagem, um banho quente é o remédio perfeito para combater as tensões.

E, por esse motivo, novos aquecedores estão surgindo no mercado para facilitar o dia a dia das pessoas. Entre as opções que mais se destacam, a central térmica é uma das mais escolhidas. Existem vários modelos disponíveis no mercado, com características semelhantes e desenvolvidas para todos os gostos.

O que é central térmica?

Central térmica é um equipamento que permite o aquecimento de um volume alto de água. É composto por um reservatório que fica acoplado ao aquecedor de passagem convencional, podendo ser compatível com modelos nacionais ou importados. Com isso, se torna um substituto eficaz de caldeiras ou outros processos de aquecimento de grandes volumes.

Essa substituição se deve ao fato da economia que acaba gerando. Para começar, instalar esse sistema não altera tanto a estrutura do local. Isso quer dizer que não há um gasto excessivo em obras para realizar essa instalação. E nem há mudança no sistema hidráulico, uma vez que a central térmica se adapta a todos os modelos.

Além disso, há uma economia grande no gasto com a energia elétrica. Isso porque um grande volume de água é aquecido de uma só vez. Então, as chances de precisar de uma nova demanda de aquecimento para água é menor. O compartimento para aquecer a água faz com que o calor seja distribuído igualmente durante todo o local, evitando receber água fria em um banho quente.

Como a central térmica possui capacidade para um grande volume de água, ela é desenvolvida para ser durável. E com a manutenção correta do equipamento, é possível usufruir dos seus benefícios por anos, sem se preocupar se o sistema falhar com o uso excessivo deste.

Basicamente, as centrais térmicas possuem um termostato de segurança, assim como válvulas de segurança. Tudo isso permite um controle eficaz da temperatura e da distribuição correta da água onde é necessário. Então, a qualquer momento, você pode alterar o termostato para uma temperatura mais quente ou mais fria, de acordo com o clima da região.

central térmica 2

Qual a melhor indicação para usar a central térmica?

Agora você deve estar se perguntando: qual a melhor ocasião para se investir em central térmica?

A grande vantagem das centrais térmicas é a sua capacidade de fornecer um volume grande e constante de água quente. Isso porque esse sistema de aquecimento une o melhor dos aquecedores de passagem com o melhor dos aquecedores de acumulação.

Logo esse produto é indicado para locais que usam muita água e de forma constante. Então podemos citar hotéis, academias, pousadas, clubes, restaurantes, edifícios e etc. Como a central térmica é desenvolvida para suportar um grande volume de água, esses locais com um fluxo maior de pessoas são os mais indicados.

Central térmica no seu negócio

Sem dúvida um dos usos mais comuns para essa modalidade de aquecimento é a demanda comercial. Lugares como por exemplo vestiários, que precisam de um volume enorme de água e muito constante, afinal você terá gente entrando e saindo dos banhos a toda hora.

Cozinhas industriais também se beneficiam bastante das centrais térmicas, já que muitos lugares usam água quente na higienização das mãos e dos alimentos consumidos.

Já hotéis tem muitos quartos, cada um com um banheiro com ducha e torneira. E nesse caso não podemos nos dar ao lucho de faltar água quente, não é?

Como pode ver, existem diversas formas de usar a central térmica no seu negócio. Além do investimento inicial ser considerável, você deve analisar a economia de água e de energia elétrica que você vai ter, isso sem falar no custo menor com a manutenção do aparelho.

central térmica 2

Central térmica na sua residência

Apesar do uso mais comum da Central térmica ser na demanda comercial, também temos muitas casas que optam por esse sistema de aquecimento. Em especial residências de alto padrão que também possuem uma demanda grande por água quente.

Casas que contam com muitos banheiros e suítes, banheiras e até piscinas. Não é incomum vermos as centrais térmicas nesse tipo de residência.

Os benefícios da Central térmica

Se você ainda não pensou nos benefícios da central térmica, chegou a hora de olhar para a sua empresa e perceber o que é necessário para alavancar a mesma. Às vezes, o maior investimento que devemos fazer é em melhorias do que já temos.

Se você quer saber mais sobre aquecedores ou até mesmo outras dicas, confira os textos do blog. Inclusive, você pode conferir dois: Qual o consumo médio do aquecedor a gás? e Uso consciente da água. São posts que tiram todas as suas dúvidas sobre o assunto.

central térmica 2

A melhor forma de instalar central térmica

Independente do sistema que você vai realizar, busque uma empresa de confiança para auxiliá-lo nisso. Aqui na Aquecenorte oferecemos diversos serviços de aquecimento de água, todos com qualidade nas etapas.

Temos garantia de instalação do aquecedor de 1 ano, com atendimento em até 24 horas no pós-venda. Além disso, temos uma equipe técnica especializada, que oferece todo o conhecimento atualizado sobre as novidades em aquecimento e instalações.

Entre em contato conosco e veja como podemos encontrar o melhor aquecedor para a sua casa ou a sua empresa. Converse com os nossos especialistas e veja como podemos melhorar o seu dia a dia. Preencha um formulário de orçamento e saiba mais.

 

A necessidade de prover grandes volumes de água quente em um período curto requer soluções criativas e alta tecnologia. As centrais térmicas, também são conhecidas como sistemas de aquecimento conjugado ou híbrido. Elas permitem que locais como hotéis, escolas e lavanderias possam ser atendidos por uma grande vazão de água quente sem dificuldades.

Resumidamente, podemos dizer que uma central térmica é um boiler que atua para armazenar e disponibilizar a água quente, atuando em conjunto com um outro aquecedor. Normalmente um aquecedor de passagem a gás. Isso é chamado de sistema conjugado. Uma vez que une a praticidade e rapidez dos aquecedores de passagem com a conveniência dos boilers. Para assim disponibilizar grandes quantidades de água aquecida rapidamente.

Apesar de ser normalmente usada em empresas e comércios. Muitas residências com grande demanda de água quente – principalmente projetos de alto padrão para abrigar muitas pessoas e com muitos banheiros – têm utilizado as centrais térmicas para estruturar o sistema de aquecimento de água.

No artigo a seguir você confere um pouco mais sobre as centrais térmicas. O que são, como são fabricadas, como podem ser aplicadas em um projeto de aquecimento. E também quais são os benefícios obtidos a partir da utilização destes componentes.

O que é uma central térmica?

central térmica

Como já dissemos anteriormente, as centrais térmicas são reservatórios de armazenamento isolados termicamente. Eles permitem eliminar os gargalos dos sistemas de aquecimento de água. O que por sua vez permite disponibilizar uma grande vazão em um curto período de tempo.

Então essencialmente a central térmica trata-se de um boiler com um aquecedor de passagem acoplado. Enquanto o aquecedor de passagem a gás é responsável pelo aquecimento inicial da água. O boiler fica encarregado de manter essa água aquecida através de seu isolamento térmico e resistência elétrica.

Na prática temos um sistema que une o melhor de dois mundos: boilers e aquecedores de passagem.

Externamente, as centrais térmicas são construídas normalmente com alumínio. Mas, do lado de dentro, o material predominante é o aço inoxidável, aço carbono com epóxi ou o cobre. Além de ser revestida com lã de rocha entre as camadas, um material produzido a partir das rochas basálticas e fibras minerais. Que permitem a conservação do calor.

Como funciona uma central térmica?

A central térmica une em um único sistema dois métodos de aquecimento de água: os aquecedores de passagem e os aquecedores de acumulação.

Central Térmica

Aquecedor de Passagem (ou Aquecedor a Gás)

O aquecimento de passagem é a tecnologia mais comum para o aquecimento de água. Consiste na água passando por serpentinas dentro que são alimentadas pela chama dos aquecedores a gás. Dessa maneira a água é aquecida quase que instantaneamente.

Aquecedor de Acumulação (ou Boiler)

Já os aquecedores de acumulação são grandes reservatórios térmicos. Equipados com uma ou mais resistências elétricas que são responsáveis por esquentar a água. Nesse tipo de sistema a água aquece lentamente. Mas por conta do isolamento térmico se mantem quente por bastante tempo.

Além disso os boilers são equipados com termostatos. Esse componente é responsável por medir a temperatura da água dentro do reservatório. Além de ligar a resistência toda vez que a temperatura da água diminuir abaixo da temperatura configurada.

Central Térmica

A central térmica une os dois sistemas de aquecimento. Por acumulação e de passagem.

Como dissemos anteriormente um ou mais aquecedores de passagem são interligados a um reservatório térmico. A água fria, vinda da caixa d’água, passa pelo aquecedor de passagem a deixando quente e então envia-la para o boiler. Por sua vez, o boiler será responsável por armazenar e manter essa

água quente. Sendo equipado com um termostato que vai acompanhar a temperatura da água e ligar a resistência toda vez que a temperatura cair abaixo do configurado.

A medida que a água quente armazenada for sendo consumida o processo se repete. Com mais água fria chegando ao aquecedor de passagem. Que por sua vez envia a água já quente para o boiler.

Assim conseguimos toda a agilidade dos aquecedores de passagem. Que esquentam a água quase instantaneamente unido a grande oferta dos boilers que são capazes de armazenar grandes quantidades de água quente.

Central Térmica

Como as centrais térmicas podem ser utilizadas?

Existe um grande número de projetos que podem se beneficiar do uso de centrais térmicas. Como já comentamos neste artigo, grande parte dos projetos comerciais de grande demanda por água quente e das residências de alto padrão vão encontrar a solução ideal na utilização deste tipo de sistema.

No caso dos hotéis – localizados principalmente no sul e sudeste brasileiros –, por exemplo, que tem uma demanda de água quente bastante intensa, é comum utilizar centrais térmicas para garantir o fornecimento de água quente, uma vez que existem horários de pico com grande intensidade de consumo.

Assim, no começo da manhã e no final da tarde, a água quente acumulada nos reservatórios é enviada para os quartos rapidamente, ao mesmo tempo em que o sistema de aquecimento de passagem já começa a enviar um novo volume de água aquecida para o boiler. Nessa situação, é preciso ter modelos de centrais térmicas com grandes volumes de capacidade, sendo este o principal foco do projeto.

Em situações de consumo intenso, porém mais espalhado ao longo do dia, como academias e escolas, as centrais térmicas podem dispor de boilers médios, com um uso mais equilibrado entre os sistemas de aquecimento por passagem e de acumulação.

Por fim, as residências podem utilizar reservatórios de pequeno porte em suas centrais térmicas. Isso porque o sistema de aquecimento por passagem é suficiente a maior parte do tempo, mas o boiler pode dar uma força adicional ao sistema em casos de uso anormal, como múltiplos banhos quentes simultâneos, por exemplo. Se a casa tiver piscina ou banheiras, daí a situação se inverte e é preciso ter grandes quantidades de água quente armazenada para evitar gargalos de fornecimento.

Conclusão

As centrais térmicas são excelentes opções para garantir um abastecimento de água quente eficiente, principalmente em situações de alta demanda. Nessas circunstâncias, constituem uma excelente solução para imóveis comerciais e residenciais que desejam ter conforto e comodidade com um ótimo custo-benefício.

 

E aí, gostou do nosso artigo? Então continue a sua leitura e conheça mais sobre os sistemas de aquecimento para residências e negócios no nosso blog. Acesse!

 

O aquecimento da água em uma casa é de grande importância – todos querem garantir um banho quente, principalmente nos dias mais frios, não é mesmo? Além disso, muitos usam a água aquecida na pia do banheiro ou para lavar a louça. Deste modo, é preciso pensar bem em qual tipo de aquecedor instalar a fim de não ter problemas no futuro.

Ele deve ser adequado ao local de instalação e tamanho que comporte o uso feito da água aquecida em sua casa.

Neste conteúdo, você vai saber as diferenças de dois tipos de aquecedores: o boiler e o aquecedor a gás. Confira e escolha o melhor para você.

Aquecedor a gás

Estes modelos existem há muito tempo, mas se tornaram mais comuns a partir dos anos 2000, após a crise de energia que o país passou.

Boiler ou Aquecedor a gás

Como funcionam

O aquecedor a gás, ou aquecedor de passagem a gás, funciona da seguinte forma: a água do aquecedor é aquecida através de uma chama alimentada por gás, conforme passa pelo aparelho. Portanto, na hora que você liga a ducha, o gás é liberado e acende uma chama de maneira automática. Com isso, a serpentina existente no equipamento é aquecida até você desligar o registro e o fluxo de água seja interrompido.

O aquecimento da água é praticamente instantâneo, demorando poucos segundos para água atingir a temperatura configurada. No entanto é bem comum que água que sai na ducha estar fria no início. Isso acontece pois a água que está acumulada na tubulação está fria. Então essa água tem que sair antes da água quente chegar.

A chama do aquecedor de passagem se mantém por meio de gás natural (GN) ou do gás liquefeito de petróleo (GLP), que é usado no botijão de cozinha.

Mecânico X Digital

Existem equipamentos que funcionam à pilha e que não precisam de energia elétrica. E tem também os digitais que são ligados na tomada e possuem uma tecnologia mais moderna.

A instalação normalmente é em local com bastante ventilação – logo, normalmente não pode ser instalado no banheiro.

Capacidade

Os equipamentos têm diversos tamanhos e capacidades – o que definirá a escolha é a vazão das duchas e torneiras. Assim como a quantidade de pontos normalmente são usados ao mesmo tempo na residência.

A capacidade pode variar bastante com equipamentos menores de 8 ou 10 litros de água por minuto capazes de atender apenas uma única ducha por vez. Já os aquecedores com capacidade de 12 a 26 litros por minuto são considerados intermediários. Por fim, os maiores aquecedores, que vão de 30 a 48 litros sendo capazes de atender de 3 a 5 duchas simultaneamente.

Estes equipamentos são bem compactos e ideais para apartamentos, mas podem ser usados em casas sem problema nenhum. São extremamente seguros e não há chances da água acabar no meio do banho. Além disso, acendem de forma automática e logo depois que a água é liberada. Pode ser usado em diversos pontos da casa, apesar de a eficiência ser repartida entre eles (por isso a importância de comprar o equipamento certo para as suas necessidades).

Boilers – Aquecedores de Acumulação

Boiler ou Aquecedor a gás

O boiler nada mais é do que um reservatório térmico (vertical ou horizontal), capaz de guardar e aquecer a água.

Existem três tipos de boilers usados comumente: os boilers elétricos, os boilers a gás e os boilers solares. O mais favorável é o boiler solar, pois usa energia limpa e gratuita, fazendo parte de um sistema solar. Já o a gás, fica em segundo, afinal é mais barato que energia elétrica. O boiler elétrico, portanto consome a energia mais cara.

Os boilers também são chamados de aquecedores de acumulação. Isso significa que a água quente fica acumulada no equipamento que tem a missão de preservar e compensar a temperatura. Para isto, é usado um termostato, bem como o revestimento térmico do equipamento.

Boiler a Gás

No caso do boiler a gás a chama (também conhecida como chama-piloto) fica acesa constantemente e o termostato regula sua intensidade. Quando a temperatura da água dentro do boiler cai para abaixo do configurado a chama aumenta, assim esquentando a água novamente até chegar a temperatura ideal.

Esse processo se repete por todo o tempo.

E assim como o aquecedor a gás o boiler pode funcionar tanto com gás natural (GN) quanto gás liquefeito de petróleo (GLP).

Boiler Elétrico e Solar

O funcionamento do Boiler elétrico é bem similar ao do boiler a gás, só que ao invés de uma chama-piloto o boiler elétrico possui uma resistência elétrica que vai ficar ligada até que a água chegue a temperatura configurada.

Já o boiler solar também possui uma resistência elétrica (mas localizada numa posição diferente dos boilers elétricos). A diferença aqui é que a água quente virá dos coletores solares que serão os responsáveis pelo trabalho pesado do aquecimento. Aqui a resistência só atuará para compensar a perda de temperatura que ocorre durante a noite e nos dias sem sol.

A Capacidade do Boiler

A capacidade pode variar de 50 a mil litros de água para as casas. Por isso, são indicados para residências maiores, com mais consumo de água e grandes pontos de demanda como é o caso de uma banheira, por exemplo.

O equipamento é tão seguro quanto os aquecedores a gás e também oferecem fornecimento constante da água. Também são duráveis e possibilitam controle eficaz da temperatura. Normalmente, os boilers ficam em cima da casa e abaixo do nível da caixa d´água.

Este equipamento consome mais energia, pois fica sempre ligado para manter a água quente. Há meios de reduzir este consumo como instalar um timer que aciona o sistema por um tempo determinado pelo usuário, por exemplo, perto do horário em que os chuveiros serão mais usados.

Como escolher o aquecedor correto?

Boiler ou Aquecedores a gás

Os aquecedores de passagem são menores, mais práticos e mais baratos. Por isso para a demanda residencial são mais indicados que os boilers.

Por outro lado se na sua residência existe uma demanda muito grande por água quente, os boilers são uma escolha melhor, apesar do seu valor mais elevado. Por isso são bastante usados no comércio.

Também existe a possibilidade de combinar os dois tipos de aquecimento em sistemas mistos. Esse tipo de aquecimento que utiliza tanto o aquecedor de passagem, quanto o boiler é conhecido como sistema conjugado ou central térmica.

O aquecedor de passagem é conectado a um boiler. Sendo o aquecedor de passagem responsável pelo aquecimento inicial da água e o boiler por preserva-la quente. Logo, sempre terá água disponível como ocorre com o boiler.

O boiler consome mais energia, mas como já vimos, um timer pode ajudar na redução. Já o consumo de água não depende tanto dos equipamentos, mas sim dos seus hábitos e o da sua família. As características da instalação também podem influenciar.

Escolha com calma e segurança

Você não precisa fazer esta escolha sozinho: existem profissionais capacitados para analisar a sua casa ou apartamento e assim te ajudar na escolha. Normalmente, residências com menos demanda utilizam o aquecimento de passagem e os com mais, podem usar os boilers.

Além disso, se você ainda está construindo a sua casa, pense em caixas d’água bem altas, bem como em ter mais de um aquecedor: se um der problemas, você tem outro. O mesmo vale para diferentes tipos de aquecedores.

Outra dica: não se apresse em tentar entender todas as especificidades de cada equipamento. São itens complexos, com variáveis, custo-benefício diferentes e que exigem muita pesquisa para fazer a escolha mais assertiva.

Portanto, na hora de fechar negócio tire todas as suas dúvidas: tempo de instalação, valor necessário para isso, manutenção, tempo de manutenção, durabilidade, usabilidade, garantias, segurança, consumo de água, etc.

De qualquer forma, todos os equipamentos serão mais vantajosos que o aquecimento elétrico comum.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter da Aquecenorte e fique por dentro de todas as novidades relacionadas a aquecimento, seja com boilers ou de passagem.

 

Também conhecido como aquecedor de acumulação, o boiler é um tanque onde é possível fazer o aquecimento da água ou somente receber o líquido quente de outros aparelhos.

Assim como uma caixa d’água, o boiler tem a capacidade de armazenar a água, preservando-a em temperatura aquecida. Além de distribuí-la para todos os pontos de um imóvel que contam com a tubulação de água quente, como torneiras, banheiras e duchas.

O aparelho possui tamanhos variados, desde 50 a 5000 litros, indo de acordo com a necessidade do usuário. Por conta dessa diversidade de porte, o boiler é bastante utilizado em comércios, grandes corporações, academias, pousadas e chácaras.

 

A escolha pelo aquecedor ideal

Muitas pessoas ao se depararem com a escolha de um novo aquecedor acabam ficando em dúvida sobre qual a melhor opção.

Isso porque há uma série de fatores para considerar, que vão além da marca do produto: Qual o melhor modelo? Qual é o modelo adequado para a sua necessidade? Qual possui menos consumo? Qual possui o maior custo-benefício? E, sobretudo: aquecimento de acumulação ou de passagem?

Se você chegou até este post, é porque certamente tem dúvidas em relação ao equipamento e deseja saber se investir em um aquecedor a gás é um bom negócio.  A seguir, veja se vale a troca por um aquecedor de acumulação por um aquecedor a gás.

Tipos de boiler, suas características e principais benefícios

Antes de chegar a uma conclusão se vale a pena ou não efetuar a troca dos equipamentos, é importante ter um entendimento sobre cada um deles.

Existem três tipos de boiler: o boiler elétrico, o boiler a gás e o boiler solar. Independente do modelo, todos eles requerem a operação de uma assistência técnica para a sua instalação e manutenção.

O boiler deve ser instalado, preferencialmente no topo do imóvel, mais especificamente, abaixo do nível da caixa d’água.

Para a utilização de pressurizadores é importante realizar a verificação do aparelho. Assim saberá se o mesmo encontra-se de acordo com disposição de pressão tolerada.

Em relação ao aquecimento da água, ela mantém-se armazenada no equipamento, que compensa a perda de temperatura, através de um termostato. Além do auxílio de um revestimento térmico existente no cilindro.

Quanto à chama piloto, ela permanece constantemente acesa, e seu controle é feito seguindo a regulagem do dispositivo.

Dentre as principais vantagens dos boilers estão o seu uso simultâneo. Podendo fazer uso de diversos pontos de água quente ao mesmo tempo. O fornecimento automático e frequente de água, o fácil controle da temperatura da água, sua durabilidade e a segurança que proporcionam.

Tipos de aquecedores a gás, suas características e principais benefícios

Já o aquecedor a gás, também conhecido como aquecedor de passagem possui dois tipos: o aquecedor mecânico e digital.

No aquecedor mecânico (ou aquecedor manual) a sua chama é fixa, independente do volume de água que passa pelo equipamento.

Isso significa que, se no seu imóvel há dois chuveiros abertos e você desligar um deles, o chuveiro ligado tende a aumentar a temperatura, já que sua chama é fixa.

Trata-se do modelo mais antigo do mercado. Podendo ser encontrado nos formatos de exaustão natural e exaustão forçada (modelo raro, de difícil acesso), que conta com uma ventoinha para eliminar o gás queimado pelo aquecedor, e expulsa o gás de forma natural, respectivamente.

Dentre seus principais benefícios estão a praticidade do sistema. Onde a maioria funciona a pilha, com exceção dos de exaustão forçada, que são ligados a tomada; e a temperatura constante de água e o baixo custo.

O aquecedor digital por outro lado conta com a modulagem automática. Isso significa que o próprio sistema regula a chama de acordo com a quantia de água que está sendo utilizada.

Esse mecanismo torna o dispositivo mais eficaz e agradável.

Diferente do aquecedor mecânico, o aquecedor digital tem um sistema de modulagem da chama mais prático e econômico, aquecendo a água na temperatura ajustada pelo usuário de acordo com a necessidade para os pontos de distribuição.

Já seus benefícios são a alta eficiência, menor custo, ajuste da temperatura de água mais precisa. Além da adaptação às mudanças de necessidade de água, maior durabilidade e sistema de segurança bem estruturado.

 

Por que trocar um boiler por um aquecedor a gás?

Agora que você sabe a diferença entre um aquecedor de acumulação e um aquecedor de passagem, chegamos à questão da troca.

Embora os boilers apresentem benefícios interessantes em relação ao uso simultâneo em vários pontos de água quente, ele conta com algumas desvantagens, comparado ao aquecedor de passagem, sendo um deles a economia.

Não se trata somente da conta no final do mês, mas também o valor do equipamento. Bem como a sua instalação e manutenção – em que o preço da instalação pode variar de R$ 2.000 ou mais, dependendo da assistência técnica.

Além do custo-benefício que os aquecedores a gás apresentam sobre os boilers, o aquecedor de acumulação também pode apresentar alguns outros problemas, dependendo do local onde se pretende usá-lo.

Imagine as pessoas que moram em apartamentos, imóveis cujo espaço é bastante limitado.

O boiler possui um porte grande e, nesse tipo de ambiente, ele ocuparia boa parte do espaço, limitando ainda mais o cômodo.

Portanto, se você mora em um apartamento ou em uma casa com cômodos estreitos e pequenos, não é recomendado o investimento em um aquecedor de acumulação.

Sendo assim, não há dúvidas de que a troca do boiler pelo aquecedor a gás é um bom negócio. A seguir, confira as principais desvantagens dos boilers e as vantagens dos aquecedores digitais:

 

Desvantagens do boiler (a gás e elétrico):

  • Produto de alto custo;
  • Alto custo da instalação;
  • Ocupa muito espaço;
  • Traz pouca economia.

 

Vantagens dos aquecedores digitais:

  • Instalação mais simples e de baixo custo;
  • Ocupa menos espaço;
  • Equipamento de alta tecnologia;
  • Display digital, onde o usuário configura a temperatura exata do banheiro, além da exibição de código de erros;
  • Mais econômico.
Ebook Como escolher aquecedor a gás.
Baixe gratuitamente o ebook como escolher o aquecedor ideal para sua casa

Gostou deste post? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo do nosso blog!

O aquecedor a gás ainda é uma das formas mais comuns de tornar o banho mais agradável e confortável. Isso porque ele tem uma característica diferente em relação ao chuveiro elétrico, que é a capacidade de ter temperaturas maiores e mais estáveis. Por conta disso, o prazer de tomar um banho bem quente é muito maior.

Mas, porque o chuveiro a gás é capaz de permitir um banho tão bom? Vamos então entender tudo sobre esse equipamento.

 

O funcionamento do aquecedor a gás

De uma maneira mais geral, os aquecedores a gás tem o funcionamento parecido com o de um fogão.

Eles possuem um queimador envolvido por uma serpentina, na qual circula a água a ser aquecida. Nos aquecedores mecânicos, o controle da chama é feito manualmente. Já os digitais, possuem uma função de chama automodulante, que regula a chama automaticamente através de uma placa eletrônica.

Evidentemente, quanto mais fria a água, maior é o fogo necessário para seu aquecimento. Para a criação e manutenção dessa chama, pode ser usado tanto o gás natural (GN), como o gás liquefeito de petróleo (GLP), o famoso gás de cozinha. Essa chama, que entra em contato com a água na serpentina e a aquece.

O funcionamento específico do aquecedor depende do seu tipo. O que discutimos até agora, e o mais comum, é o aquecedor de passagem, que como o próprio nome diz, ocorre quando a água passa por uma serpentina e entra em contato com a chama.

A câmara de combustão é o local onde a chama fica acesa, e conforme a água passa é gradualmente aquecida por esse fogo enquanto caminha pela serpentina. Nesse tipo de sistema, o consumo é imediato.

Esse tipo de aparelho é automático e é ativado quando é detectado algum consumo de água. Quando isso acontece, a água entra no aquecedor e ativa uma peça que faz com que o gás seja liberado. Ao mesmo tempo em que isso acontece, uma unidade eletrônica também é acionada para produzir a faísca necessária para acender o fogo. Essa peça também mantém o gás aberto durante todo o período de uso.

como funciona o aquecedor a gás - aquecedor a gás digital

Os aquecedores digitais

Hoje em dia, existem também os aquecedores digitais, que facilitam ainda mais a vida e são ainda eficientes e mais econômicos.

Seu funcionamento básico é bastante parecido com os aquecedores mecânicos. A diferença é que a placa de comando eletrônico controla o acionamento da ventoinha, e a liberação das faíscas para depois liberar a passagem do gás para acender a chama.

Contudo, seu maior diferencial é possuir um display que exibe diversas informações importantes. Informações essas como a temperatura da água e códigos de erro que podem ajudar a resolver algum problema muito mais facilmente. Eles também possuem ventoinhas que ajudam na exaustão. A exaustão forçada, apesar de presente em alguns aquecedores mecânicos, é marca de todos os aquecedores digitais.

Além disso, esse equipamento possui uma capacidade de vazão muito maior do que o aquecedor mecânico. Podendo atender a diversas duchas ao mesmo tempo. Eles possuem também sensores de segurança que desligam o equipamento caso haja problemas como uma temperatura mais alta que o programado e em caso de ausência de água. Além disso, caso a chama não acenda, o aparelho interrompe imediatamente o fluxo de gás.

como funciona o aquecedor a gás - boiler a gás

Aquecedor de acumulação, o Boiler

Uma outra forma de aquecer a água é através do aquecedor de acumulação. Também como o próprio nome diz, ele precisa de um acúmulo de água. Sendo assim, ele é composto por um cilindro vertical ou horizontal, onde fica a água que é aquecida por uma chama contínua, produzida em um tubo dentro do cilindro.

O controle de aquecimento é feito por um controlador de temperatura que garante que a água esteja nos parâmetros estabelecidos. Além disso, o cilindro que contém a água possui um revestimento térmico que impede a perda excessiva de calor e por consequência, diminui o custo de gás.

Nesse tipo de aquecedor, a chama que aquece a água, conhecida como chama piloto, fica acesa o tempo todo. Isso significa que o aquecimento da água pode ser imediato ou guardado para um uso posterior. Além disso, a temperatura pode ser regulada, para ficar ainda maior. Para isso, basta aumentar a chama um pouco antes do consumo.

Esse tipo de sistema tem três pequenos problemas. Em primeiro lugar, como o reservatório é limitado, corre o risco de acabar a água quente. Em segundo lugar, é possível manter a água sempre bem aquecida, mas o consumo de gás é maior. Por fim, por conta da necessidade de armazenar a água, seu tamanho é normalmente muito maior do que os aquecedores de passagem.

 

Dicas para o funcionamento

Agora que você já sabe o princípio básico dos aquecedores, vamos ver algumas dicas para o funcionamento no dia-a-dia para garantir que o desempenho seja o maior possível e durante o maior período de tempo.

Em primeiro lugar, é importante respeitar as datas de manutenção feitas pelos fabricantes. As revisões são fundamentais para que alguns dos componentes do aparelho tenham seu funcionamento adequado garantido. Só assim para ter certeza do desempenho máximo do seu aparelho. O mesmo deve ser observado na data de vida útil.

Um outro hábito interessante é regular a temperatura de modo que seja necessário apenas acionar a água quente. É muito comum o costume de ligar tanto o registro de quente como de frio para fazer uma mistura e achar a temperatura ideal. No entanto essa prática aumenta muito o consumo de gás.

Além disso, é sempre necessário ficar de olho no funcionamento do aparelho. É importante ressaltar que as manutenções e instalações devem ser sempre feitas por um profissional qualificado. Equipamentos movidos a gás se forem manipulados de uma maneira não ideal, além do equipamento não funcionar, podem gerar riscos à segurança de quem estiver perto.

Apesar disso, existem alguns cuidados e observações que podem ser feitos por qualquer um.

Em primeiro lugar, em relação a cor da chama. O correto é que o fogo seja azul. Em caso de qualquer outra cor é necessário chamar uma assistência especializada. Outro aspecto importante é verificar se as saídas de gases estão livres de obstruções e se existe qualquer tipo de vazamento.

Esses cuidados são simples e garantem o funcionamento ideal do seu aparelho.

 

A melhor opção

O aquecedor é gás ainda é uma ótima opção para manter a sua casa com água bem quentinha e ter um banho ainda mais confortável e relaxante. Para saber mais, sobre essa e outras opções de aquecimentos residenciais, comerciais e industriais, assine a nossa newsletter.