Uma das melhores experiências é tomar um banho relaxante ao final do dia. Seja no cotidiano, após o trabalho ou durante uma viagem, um banho quente é o remédio perfeito para combater as tensões.

E, por esse motivo, novos aquecedores estão surgindo no mercado para facilitar o dia a dia das pessoas. Entre as opções que mais se destacam, a central térmica é uma das mais escolhidas. Existem vários modelos disponíveis no mercado, com características semelhantes e desenvolvidas para todos os gostos.

O que é central térmica?

Central térmica é um equipamento que permite o aquecimento de um volume alto de água. É composto por um reservatório que fica acoplado ao aquecedor de passagem convencional, podendo ser compatível com modelos nacional ou importado. Com isso, se torna um substituto eficaz de caldeiras ou outros processos de aquecimento de grandes volumes.

Essa substituição se deve ao fato da economia que acaba gerando. Para começar, instalar esse sistema não altera tanto a estrutura do local. Isso quer dizer que não há um gasto excessivo em obras para realizar essa instalação. E nem há a mudança no sistema hidráulico, uma vez que a central térmica se adapta a todos os modelos.

Além disso, há uma economia grande no gasto com a energia elétrica. Isso porque um grande volume de água é aquecido de uma só vez. Então, as chances de precisar de uma nova demanda de aquecimento para água é menor. O compartimento para aquecer a água faz com que o calor seja distribuído igualmente durante todo o local, evitando receber água fria em um banho quente.

Como a central térmica possui capacidade para um grande volume de água, ele é desenvolvido para ser durável. E com a manutenção correta do equipamento, é possível usufruir dos seus benefícios por anos, sem se preocupar com o sistema falhar com o uso excessivo deste.

Basicamente, as centrais térmicas possuem um termostato de segurança, assim como válvulas de segurança. Tudo isso permite um controle eficaz da temperatura e da distribuição correta da água onde é necessário. Então, a qualquer momento, você pode alterar o termostato para uma temperatura mais quente ou mais fria, de acordo com o clima da região.

central térmica 2

Qual a melhor indicação para usar a central térmica?

Agora você deve estar se perguntando: qual a melhor ocasião para se investir em central térmica?

A grande vantagem das centrais térmicas é a sua capacidade de fornecer um volume grande e constante de água quente. Isso porque esse sistema de aquecimento une o melhor dos aquecedores de passagem com o melhor dos aquecedores de acumulação.

Logo esse produto é indicado para locais que usam muita água e de forma constante. Então podemos citar hotéis, academias, pousadas, clubes, restaurantes, edifícios e etc. Como a central térmica é desenvolvida para suportar um grande volume de água, esses locais com um fluxo maior de pessoas são os mais indicados.

Central térmica no seu negócio

Sem dúvida um dos usos mais comuns para essa modalidade de aquecimento é a demanda comercial. Lugares como vestiários, que precisam de um volume enorme de água e muito constante, afinal você terá gente entrando e saindo dos banhos a toda hora.

Cozinhas industriais também se beneficiam bastante das centrais térmicas, já que muitos lugares usam água quente na higienização das mãos e dos alimentos consumidos.

Já hotéis tem muitos quartos, cada um com um banheiro com ducha e torneira. E nesse caso não podemos nos dar ao lucho de faltar água quente, não é?

Como pode ver, existem diversas formas de usar a central térmica no seu negócio. Além do investimento inicial ser considerável, você deve analisar a economia de água e de energia elétrica que você vai ter. Isso sem falar no custo menor com a manutenção do aparelho.

central térmica 2

Central térmica na sua residência

Apesar do uso mais comum da Central térmica ser na demanda comercial, também temos muitas casas que optam por esse sistema de aquecimento. Em especial residências de alto padrão que também possuem uma demanda grande por água quente.

Casas que contam com muitos banheiros e suítes, banheiras e até piscinas. Não é incomum vermos as centrais térmicas nesse tipo de residência.

Os benefícios da Central térmica

Se você ainda não pensou nos benefícios da central térmica, chegou a hora de olhar para a sua empresa e perceber o que é necessário para alavancar a mesma. Às vezes, o maior investimento que devemos fazer é em melhorias do que já temos.

Se você quer saber mais sobre aquecedores ou até mesmo outras dicas, confira os textos do blog. Inclusive, você pode conferir dois: Qual o consumo médio do aquecedor a gás? e Uso consciente da água. São posts que tiram todas as suas dúvidas sobre o assunto.

central térmica 2

A melhor forma de instalar central térmica

Independente do sistema que você vai realizar, busque uma empresa de confiança para auxiliá-lo nisso. Aqui na Aquecenorte oferecemos diversos serviços de aquecimento de água, todos com qualidade nas etapas.

Temos garantia de instalação do aquecedor de 1 ano, com atendimento em até 24 horas no pós-venda. Além disso, temos uma equipe técnica especializada, que oferece todo o conhecimento atualizado sobre as novidades em aquecimento e instalações.

Entre em contato conosco e veja como podemos encontrar o melhor aquecedor para a sua casa ou a sua empresa. Converse com os nossos especialistas e veja como podemos melhorar o seu dia a dia. Preencha um formulário de orçamento e saiba mais.

 

A necessidade de prover grandes volumes de água quente em um período curto requer soluções criativas e alta tecnologia. As centrais térmicas, também são conhecidas como sistemas de aquecimento conjugado ou híbrido. Elas permitem que locais como hotéis, escolas e lavanderias possam ser atendidos por uma grande vazão de água quente sem dificuldades.

Resumidamente, podemos dizer que uma central térmica é um boiler que atua para armazenar e disponibilizar a água quente, atuando em conjunto com um outro aquecedor. Normalmente um aquecedor de passagem a gás. Isso é chamado de sistema conjugado. Uma vez que une a praticidade e rapidez dos aquecedores de passagem com a conveniência dos boilers. Para assim disponibilizar grandes quantidades de água aquecida rapidamente.

Apesar de ser normalmente usada em empresas e comércios. Muitas residências com grande demanda de água quente – principalmente projetos de alto padrão para abrigar muitas pessoas e com muitos banheiros – têm utilizado as centrais térmicas para estruturar o sistema de aquecimento de água.

No artigo a seguir você confere um pouco mais sobre as centrais térmicas. O que são, como são fabricadas, como podem ser aplicadas em um projeto de aquecimento. E também quais são os benefícios obtidos a partir da utilização destes componentes.

O que é uma central térmica?

central térmica

Como já dissemos anteriormente, as centrais térmicas são reservatórios de armazenamento isolados termicamente. Eles permitem eliminar os gargalos dos sistemas de aquecimento de água. O que por sua vez permite disponibilizar uma grande vazão em um curto período de tempo.

Então essencialmente a central térmica trata-se de um boiler com um aquecedor de passagem acoplado. Enquanto o aquecedor de passagem a gás é responsável pelo aquecimento inicial da água. O boiler fica encarregado de manter essa água aquecida através de seu isolamento térmico e resistência elétrica.

Na prática temos um sistema que une o melhor de dois mundos: boilers e aquecedores de passagem.

Externamente, as centrais térmicas são construídas normalmente com alumínio. Mas, do lado de dentro, o material predominante é o aço inoxidável, aço carbono com epóxi ou o cobre. Além de ser revestida com lã de rocha entre as camadas, um material produzido a partir das rochas basálticas e fibras minerais. Que permitem a conservação do calor.

Como funciona uma central térmica?

A central térmica une em um único sistema dois métodos de aquecimento de água: os aquecedores de passagem e os aquecedores de acumulação.

Central Térmica

Aquecedor de Passagem (ou Aquecedor a Gás)

O aquecimento de passagem é a tecnologia mais comum para o aquecimento de água. Consiste na água passando por serpentinas dentro que são alimentadas pela chama dos aquecedores a gás. Dessa maneira a água é aquecida quase que instantaneamente.

Aquecedor de Acumulação (ou Boiler)

Já os aquecedores de acumulação são grandes reservatórios térmicos. Equipados com uma ou mais resistências elétricas que são responsáveis por esquentar a água. Nesse tipo de sistema a água aquece lentamente. Mas por conta do isolamento térmico se mantem quente por bastante tempo.

Além disso os boilers são equipados com termostatos. Esse componente é responsável por medir a temperatura da água dentro do reservatório. Além de ligar a resistência toda vez que a temperatura da água diminuir abaixo da temperatura configurada.

Central Térmica

A central térmica une os dois sistemas de aquecimento. Por acumulação e de passagem.

Como dissemos anteriormente um ou mais aquecedores de passagem são interligados a um reservatório térmico. A água fria, vinda da caixa d’água, passa pelo aquecedor de passagem a deixando quente e então envia-la para o boiler. Por sua vez, o boiler será responsável por armazenar e manter essa

água quente. Sendo equipado com um termostato que vai acompanhar a temperatura da água e ligar a resistência toda vez que a temperatura cair abaixo do configurado.

A medida que a água quente armazenada for sendo consumida o processo se repete. Com mais água fria chegando ao aquecedor de passagem. Que por sua vez envia a água já quente para o boiler.

Assim conseguimos toda a agilidade dos aquecedores de passagem. Que esquentam a água quase instantaneamente unido a grande oferta dos boilers que são capazes de armazenar grandes quantidades de água quente.

Central Térmica

Como as centrais térmicas podem ser utilizadas?

Existe um grande número de projetos que podem se beneficiar do uso de centrais térmicas. Como já comentamos neste artigo, grande parte dos projetos comerciais de grande demanda por água quente e das residências de alto padrão vão encontrar a solução ideal na utilização deste tipo de sistema.

No caso dos hotéis – localizados principalmente no sul e sudeste brasileiros –, por exemplo, que tem uma demanda de água quente bastante intensa, é comum utilizar centrais térmicas para garantir o fornecimento de água quente, uma vez que existem horários de pico com grande intensidade de consumo.

Assim, no começo da manhã e no final da tarde, a água quente acumulada nos reservatórios é enviada para os quartos rapidamente, ao mesmo tempo em que o sistema de aquecimento de passagem já começa a enviar um novo volume de água aquecida para o boiler. Nessa situação, é preciso ter modelos de centrais térmicas com grandes volumes de capacidade, sendo este o principal foco do projeto.

Em situações de consumo intenso, porém mais espalhado ao longo do dia, como academias e escolas, as centrais térmicas podem dispor de boilers médios, com um uso mais equilibrado entre os sistemas de aquecimento por passagem e de acumulação.

Por fim, as residências podem utilizar reservatórios de pequeno porte em suas centrais térmicas. Isso porque o sistema de aquecimento por passagem é suficiente a maior parte do tempo, mas o boiler pode dar uma força adicional ao sistema em casos de uso anormal, como múltiplos banhos quentes simultâneos, por exemplo. Se a casa tiver piscina ou banheiras, daí a situação se inverte e é preciso ter grandes quantidades de água quente armazenada para evitar gargalos de fornecimento.

Conclusão

As centrais térmicas são excelentes opções para garantir um abastecimento de água quente eficiente, principalmente em situações de alta demanda. Nessas circunstâncias, constituem uma excelente solução para imóveis comerciais e residenciais que desejam ter conforto e comodidade com um ótimo custo-benefício.

 

E aí, gostou do nosso artigo? Então continue a sua leitura e conheça mais sobre os sistemas de aquecimento para residências e negócios no nosso blog. Acesse!

 

O aquecimento da água em uma casa é de grande importância – todos querem garantir um banho quente, principalmente nos dias mais frios, não é mesmo? Além disso, muitos usam a água aquecida na pia do banheiro ou para lavar a louça. Deste modo, é preciso pensar bem em qual tipo de aquecedor instalar a fim de não ter problemas no futuro.

Ele deve ser adequado ao local de instalação e tamanho que comporte o uso feito da água aquecida em sua casa.

Neste conteúdo, você vai saber as diferenças de dois tipos de aquecedores: o boiler e o aquecedor a gás. Confira e escolha o melhor para você.

Aquecedor a gás

Estes modelos existem há muito tempo, mas se tornaram mais comuns a partir dos anos 2000, após a crise de energia que o país passou.

Boiler ou Aquecedor a gás

Como funcionam

O aquecedor a gás, ou aquecedor de passagem a gás, funciona da seguinte forma: a água do aquecedor é aquecida através de uma chama alimentada por gás, conforme passa pelo aparelho. Portanto, na hora que você liga a ducha, o gás é liberado e acende uma chama de maneira automática. Com isso, a serpentina existente no equipamento é aquecida até você desligar o registro e o fluxo de água seja interrompido.

O aquecimento da água é praticamente instantâneo, demorando poucos segundos para água atingir a temperatura configurada. No entanto é bem comum que água que sai na ducha estar fria no início. Isso acontece pois a água que está acumulada na tubulação está fria. Então essa água tem que sair antes da água quente chegar.

A chama do aquecedor de passagem se mantém por meio de gás natural (GN) ou do gás liquefeito de petróleo (GLP), que é usado no botijão de cozinha.

Mecânico X Digital

Existem equipamentos que funcionam à pilha e que não precisam de energia elétrica. E tem também os digitais que são ligados na tomada e possuem uma tecnologia mais moderna.

A instalação normalmente é em local com bastante ventilação – logo, normalmente não pode ser instalado no banheiro.

Capacidade

Os equipamentos têm diversos tamanhos e capacidades – o que definirá a escolha é a vazão das duchas e torneiras. Assim como a quantidade de pontos normalmente são usados ao mesmo tempo na residência.

A capacidade pode variar bastante com equipamentos menores de 8 ou 10 litros de água por minuto capazes de atender apenas uma única ducha por vez. Já os aquecedores com capacidade de 12 a 26 litros por minuto são considerados intermediários. Por fim, os maiores aquecedores, que vão de 30 a 48 litros sendo capazes de atender de 3 a 5 duchas simultaneamente.

Estes equipamentos são bem compactos e ideais para apartamentos, mas podem ser usados em casas sem problema nenhum. São extremamente seguros e não há chances da água acabar no meio do banho. Além disso, acendem de forma automática e logo depois que a água é liberada. Pode ser usado em diversos pontos da casa, apesar de a eficiência ser repartida entre eles (por isso a importância de comprar o equipamento certo para as suas necessidades).

Boilers – Aquecedores de Acumulação

Boiler ou Aquecedor a gás

O boiler nada mais é do que um reservatório térmico (vertical ou horizontal), capaz de guardar e aquecer a água.

Existem três tipos de boilers usados comumente: os boilers elétricos, os boilers a gás e os boilers solares. O mais favorável é o boiler solar, pois usa energia limpa e gratuita, fazendo parte de um sistema solar. Já o a gás, fica em segundo, afinal é mais barato que energia elétrica. O boiler elétrico, portanto consome a energia mais cara.

Os boilers também são chamados de aquecedores de acumulação. Isso significa que a água quente fica acumulada no equipamento que tem a missão de preservar e compensar a temperatura. Para isto, é usado um termostato, bem como o revestimento térmico do equipamento.

Boiler a Gás

No caso do boiler a gás a chama (também conhecida como chama-piloto) fica acesa constantemente e o termostato regula sua intensidade. Quando a temperatura da água dentro do boiler cai para abaixo do configurado a chama aumenta, assim esquentando a água novamente até chegar a temperatura ideal.

Esse processo se repete por todo o tempo.

E assim como o aquecedor a gás o boiler pode funcionar tanto com gás natural (GN) quanto gás liquefeito de petróleo (GLP).

Boiler Elétrico e Solar

O funcionamento do Boiler elétrico é bem similar ao do boiler a gás, só que ao invés de uma chama-piloto o boiler elétrico possui uma resistência elétrica que vai ficar ligada até que a água chegue a temperatura configurada.

Já o boiler solar também possui uma resistência elétrica (mas localizada numa posição diferente dos boilers elétricos). A diferença aqui é que a água quente virá dos coletores solares que serão os responsáveis pelo trabalho pesado do aquecimento. Aqui a resistência só atuará para compensar a perda de temperatura que ocorre durante a noite e nos dias sem sol.

A Capacidade do Boiler

A capacidade pode variar de 50 a mil litros de água para as casas. Por isso, são indicados para residências maiores, com mais consumo de água e grandes pontos de demanda como é o caso de uma banheira, por exemplo.

O equipamento é tão seguro quanto os aquecedores a gás e também oferecem fornecimento constante da água. Também são duráveis e possibilitam controle eficaz da temperatura. Normalmente, os boilers ficam em cima da casa e abaixo do nível da caixa d´água.

Este equipamento consome mais energia, pois fica sempre ligado para manter a água quente. Há meios de reduzir este consumo como instalar um timer que aciona o sistema por um tempo determinado pelo usuário, por exemplo, perto do horário em que os chuveiros serão mais usados.

Como escolher o aquecedor correto?

Boiler ou Aquecedores a gás

Os aquecedores de passagem são menores, mais práticos e mais baratos. Por isso para a demanda residencial são mais indicados que os boilers.

Por outro lado se na sua residência existe uma demanda muito grande por água quente, os boilers são uma escolha melhor, apesar do seu valor mais elevado. Por isso são bastante usados no comércio.

Também existe a possibilidade de combinar os dois tipos de aquecimento em sistemas mistos. Esse tipo de aquecimento que utiliza tanto o aquecedor de passagem, quanto o boiler é conhecido como sistema conjugado ou central térmica.

O aquecedor de passagem é conectado a um boiler. Sendo o aquecedor de passagem responsável pelo aquecimento inicial da água e o boiler por preserva-la quente. Logo, sempre terá água disponível como ocorre com o boiler.

O boiler consome mais energia, mas como já vimos, um timer pode ajudar na redução. Já o consumo de água não depende tanto dos equipamentos, mas sim dos seus hábitos e o da sua família. As características da instalação também podem influenciar.

Escolha com calma e segurança

Você não precisa fazer esta escolha sozinho: existem profissionais capacitados para analisar a sua casa ou apartamento e assim te ajudar na escolha. Normalmente, residências com menos demanda utilizam o aquecimento de passagem e os com mais, podem usar os boilers.

Além disso, se você ainda está construindo a sua casa, pense em caixas d’água bem altas, bem como em ter mais de um aquecedor: se um der problemas, você tem outro. O mesmo vale para diferentes tipos de aquecedores.

Outra dica: não se apresse em tentar entender todas as especificidades de cada equipamento. São itens complexos, com variáveis, custo-benefício diferentes e que exigem muita pesquisa para fazer a escolha mais assertiva.

Portanto, na hora de fechar negócio tire todas as suas dúvidas: tempo de instalação, valor necessário para isso, manutenção, tempo de manutenção, durabilidade, usabilidade, garantias, segurança, consumo de água, etc.

De qualquer forma, todos os equipamentos serão mais vantajosos que o aquecimento elétrico comum.

Gostou do conteúdo? Assine a newsletter da Aquecenorte e fique por dentro de todas as novidades relacionadas a aquecimento, seja com boilers ou de passagem.

 

Também conhecido como aquecedor de acumulação, o boiler é um tanque onde é possível fazer o aquecimento da água ou somente receber o líquido quente de outros aparelhos.

Assim como uma caixa d’água, o boiler tem a capacidade de armazenar a água, preservando-a em temperatura aquecida. Além de distribuí-la para todos os pontos de um imóvel que contam com a tubulação de água quente, como torneiras, banheiras e duchas.

O aparelho possui tamanhos variados, desde 50 a 5000 litros, indo de acordo com a necessidade do usuário. Por conta dessa diversidade de porte, o boiler é bastante utilizado em comércios, grandes corporações, academias, pousadas e chácaras.

 

A escolha pelo aquecedor ideal

Muitas pessoas ao se depararem com a escolha de um novo aquecedor acabam ficando em dúvida sobre qual a melhor opção.

Isso porque há uma série de fatores para considerar, que vão além da marca do produto: Qual o melhor modelo? Qual é o modelo adequado para a sua necessidade? Qual possui menos consumo? Qual possui o maior custo-benefício? E, sobretudo: aquecimento de acumulação ou de passagem?

Se você chegou até este post, é porque certamente tem dúvidas em relação ao equipamento e deseja saber se investir em um aquecedor a gás é um bom negócio.  A seguir, veja se vale a troca por um aquecedor de acumulação por um aquecedor a gás.

Tipos de boiler, suas características e principais benefícios

Antes de chegar a uma conclusão se vale a pena ou não efetuar a troca dos equipamentos, é importante ter um entendimento sobre cada um deles.

Existem três tipos de boiler: o boiler elétrico, o boiler a gás e o boiler solar. Independente do modelo, todos eles requerem a operação de uma assistência técnica para a sua instalação e manutenção.

O boiler deve ser instalado, preferencialmente no topo do imóvel, mais especificamente, abaixo do nível da caixa d’água.

Para a utilização de pressurizadores é importante realizar a verificação do aparelho. Assim saberá se o mesmo encontra-se de acordo com disposição de pressão tolerada.

Em relação ao aquecimento da água, ela mantém-se armazenada no equipamento, que compensa a perda de temperatura, através de um termostato. Além do auxílio de um revestimento térmico existente no cilindro.

Quanto à chama piloto, ela permanece constantemente acesa, e seu controle é feito seguindo a regulagem do dispositivo.

Dentre as principais vantagens dos boilers estão o seu uso simultâneo. Podendo fazer uso de diversos pontos de água quente ao mesmo tempo. O fornecimento automático e frequente de água, o fácil controle da temperatura da água, sua durabilidade e a segurança que proporcionam.

Tipos de aquecedores a gás, suas características e principais benefícios

Já o aquecedor a gás, também conhecido como aquecedor de passagem possui dois tipos: o aquecedor mecânico e digital.

No aquecedor mecânico (ou aquecedor manual) a sua chama é fixa, independente do volume de água que passa pelo equipamento.

Isso significa que, se no seu imóvel há dois chuveiros abertos e você desligar um deles, o chuveiro ligado tende a aumentar a temperatura, já que sua chama é fixa.

Trata-se do modelo mais antigo do mercado. Podendo ser encontrado nos formatos de exaustão natural e exaustão forçada (modelo raro, de difícil acesso), que conta com uma ventoinha para eliminar o gás queimado pelo aquecedor, e expulsa o gás de forma natural, respectivamente.

Dentre seus principais benefícios estão a praticidade do sistema. Onde a maioria funciona a pilha, com exceção dos de exaustão forçada, que são ligados a tomada; e a temperatura constante de água e o baixo custo.

O aquecedor digital por outro lado conta com a modulagem automática. Isso significa que o próprio sistema regula a chama de acordo com a quantia de água que está sendo utilizada.

Esse mecanismo torna o dispositivo mais eficaz e agradável.

Diferente do aquecedor mecânico, o aquecedor digital tem um sistema de modulagem da chama mais prático e econômico, aquecendo a água na temperatura ajustada pelo usuário de acordo com a necessidade para os pontos de distribuição.

Já seus benefícios são a alta eficiência, menor custo, ajuste da temperatura de água mais precisa. Além da adaptação às mudanças de necessidade de água, maior durabilidade e sistema de segurança bem estruturado.

 

Por que trocar um boiler por um aquecedor a gás?

Agora que você sabe a diferença entre um aquecedor de acumulação e um aquecedor de passagem, chegamos à questão da troca.

Embora os boilers apresentem benefícios interessantes em relação ao uso simultâneo em vários pontos de água quente, ele conta com algumas desvantagens, comparado ao aquecedor de passagem, sendo um deles a economia.

Não se trata somente da conta no final do mês, mas também o valor do equipamento. Bem como a sua instalação e manutenção – em que o preço da instalação pode variar de R$ 2.000 ou mais, dependendo da assistência técnica.

Além do custo-benefício que os aquecedores a gás apresentam sobre os boilers, o aquecedor de acumulação também pode apresentar alguns outros problemas, dependendo do local onde se pretende usá-lo.

Imagine as pessoas que moram em apartamentos, imóveis cujo espaço é bastante limitado.

O boiler possui um porte grande e, nesse tipo de ambiente, ele ocuparia boa parte do espaço, limitando ainda mais o cômodo.

Portanto, se você mora em um apartamento ou em uma casa com cômodos estreitos e pequenos, não é recomendado o investimento em um aquecedor de acumulação.

Sendo assim, não há dúvidas de que a troca do boiler pelo aquecedor a gás é um bom negócio. A seguir, confira as principais desvantagens dos boilers e as vantagens dos aquecedores digitais:

 

Desvantagens do boiler (a gás e elétrico):

  • Produto de alto custo;
  • Alto custo da instalação;
  • Ocupa muito espaço;
  • Traz pouca economia.

 

Vantagens dos aquecedores digitais:

  • Instalação mais simples e de baixo custo;
  • Ocupa menos espaço;
  • Equipamento de alta tecnologia;
  • Display digital, onde o usuário configura a temperatura exata do banheiro, além da exibição de código de erros;
  • Mais econômico.
Ebook Como escolher aquecedor a gás.
Baixe gratuitamente o ebook como escolher o aquecedor ideal para sua casa

Gostou deste post? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo do nosso blog!

O aquecedor a gás ainda é uma das formas mais comuns de tornar o banho mais agradável e confortável. Isso porque ele tem uma característica diferente em relação ao chuveiro elétrico, que é a capacidade de ter temperaturas maiores e mais estáveis. Por conta disso, o prazer de tomar um banho bem quente é muito maior.

Mas, porque o chuveiro a gás é capaz de permitir um banho tão bom? Vamos então entender tudo sobre esse equipamento.

 

O funcionamento do aquecedor a gás

De uma maneira mais geral, os aquecedores a gás tem o funcionamento parecido com o de um fogão.

Eles possuem um queimador envolvido por uma serpentina, na qual circula a água a ser aquecida. Nos aquecedores mecânicos, o controle da chama é feito manualmente. Já os digitais, possuem uma função de chama automodulante, que regula a chama automaticamente através de uma placa eletrônica.

Evidentemente, quanto mais fria a água, maior é o fogo necessário para seu aquecimento. Para a criação e manutenção dessa chama, pode ser usado tanto o gás natural (GN), como o gás liquefeito de petróleo (GLP), o famoso gás de cozinha. Essa chama, que entra em contato com a água na serpentina e a aquece.

O funcionamento específico do aquecedor depende do seu tipo. O que discutimos até agora, e o mais comum, é o aquecedor de passagem, que como o próprio nome diz, ocorre quando a água passa por uma serpentina e entra em contato com a chama.

A câmara de combustão é o local onde a chama fica acesa, e conforme a água passa é gradualmente aquecida por esse fogo enquanto caminha pela serpentina. Nesse tipo de sistema, o consumo é imediato.

Esse tipo de aparelho é automático e é ativado quando é detectado algum consumo de água. Quando isso acontece, a água entra no aquecedor e ativa uma peça que faz com que o gás seja liberado. Ao mesmo tempo em que isso acontece, uma unidade eletrônica também é acionada para produzir a faísca necessária para acender o fogo. Essa peça também mantém o gás aberto durante todo o período de uso.

como funciona o aquecedor a gás - aquecedor a gás digital

Os aquecedores digitais

Hoje em dia, existem também os aquecedores digitais, que facilitam ainda mais a vida e são ainda eficientes e mais econômicos.

Seu funcionamento básico é bastante parecido com os aquecedores mecânicos. A diferença é que a placa de comando eletrônico controla o acionamento da ventoinha, e a liberação das faíscas para depois liberar a passagem do gás para acender a chama.

Contudo, seu maior diferencial é possuir um display que exibe diversas informações importantes. Informações essas como a temperatura da água e códigos de erro que podem ajudar a resolver algum problema muito mais facilmente. Eles também possuem ventoinhas que ajudam na exaustão. A exaustão forçada, apesar de presente em alguns aquecedores mecânicos, é marca de todos os aquecedores digitais.

Além disso, esse equipamento possui uma capacidade de vazão muito maior do que o aquecedor mecânico. Podendo atender a diversas duchas ao mesmo tempo. Eles possuem também sensores de segurança que desligam o equipamento caso haja problemas como uma temperatura mais alta que o programado e em caso de ausência de água. Além disso, caso a chama não acenda, o aparelho interrompe imediatamente o fluxo de gás.

como funciona o aquecedor a gás - boiler a gás

Aquecedor de acumulação, o Boiler

Uma outra forma de aquecer a água é através do aquecedor de acumulação. Também como o próprio nome diz, ele precisa de um acúmulo de água. Sendo assim, ele é composto por um cilindro vertical ou horizontal, onde fica a água que é aquecida por uma chama contínua, produzida em um tubo dentro do cilindro.

O controle de aquecimento é feito por um controlador de temperatura que garante que a água esteja nos parâmetros estabelecidos. Além disso, o cilindro que contém a água possui um revestimento térmico que impede a perda excessiva de calor e por consequência, diminui o custo de gás.

Nesse tipo de aquecedor, a chama que aquece a água, conhecida como chama piloto, fica acesa o tempo todo. Isso significa que o aquecimento da água pode ser imediato ou guardado para um uso posterior. Além disso, a temperatura pode ser regulada, para ficar ainda maior. Para isso, basta aumentar a chama um pouco antes do consumo.

Esse tipo de sistema tem três pequenos problemas. Em primeiro lugar, como o reservatório é limitado, corre o risco de acabar a água quente. Em segundo lugar, é possível manter a água sempre bem aquecida, mas o consumo de gás é maior. Por fim, por conta da necessidade de armazenar a água, seu tamanho é normalmente muito maior do que os aquecedores de passagem.

 

Dicas para o funcionamento

Agora que você já sabe o princípio básico dos aquecedores, vamos ver algumas dicas para o funcionamento no dia-a-dia para garantir que o desempenho seja o maior possível e durante o maior período de tempo.

Em primeiro lugar, é importante respeitar as datas de manutenção feitas pelos fabricantes. As revisões são fundamentais para que alguns dos componentes do aparelho tenham seu funcionamento adequado garantido. Só assim para ter certeza do desempenho máximo do seu aparelho. O mesmo deve ser observado na data de vida útil.

Um outro hábito interessante é regular a temperatura de modo que seja necessário apenas acionar a água quente. É muito comum o costume de ligar tanto o registro de quente como de frio para fazer uma mistura e achar a temperatura ideal. No entanto essa prática aumenta muito o consumo de gás.

Além disso, é sempre necessário ficar de olho no funcionamento do aparelho. É importante ressaltar que as manutenções e instalações devem ser sempre feitas por um profissional qualificado. Equipamentos movidos a gás se forem manipulados de uma maneira não ideal, além do equipamento não funcionar, podem gerar riscos à segurança de quem estiver perto.

Apesar disso, existem alguns cuidados e observações que podem ser feitos por qualquer um.

Em primeiro lugar, em relação a cor da chama. O correto é que o fogo seja azul. Em caso de qualquer outra cor é necessário chamar uma assistência especializada. Outro aspecto importante é verificar se as saídas de gases estão livres de obstruções e se existe qualquer tipo de vazamento.

Esses cuidados são simples e garantem o funcionamento ideal do seu aparelho.

 

A melhor opção

O aquecedor é gás ainda é uma ótima opção para manter a sua casa com água bem quentinha e ter um banho ainda mais confortável e relaxante. Para saber mais, sobre essa e outras opções de aquecimentos residenciais, comerciais e industriais, assine a nossa newsletter.

Se você está procurando um aquecedor de água para sua casa, chácara, comércio, academia ou pousada já deve ter visto muitas opções por aí.

O boiler é uma delas. É ideal para você que necessita de uma grande demanda de água quente funcionando em diversos pontos de saída de água, simultaneamente. Abastece ao mesmo tempo torneiras do banheiro, da cozinha, da lavanderia e suas duchas. Além disso, proporciona o conforto de ter água quente com a temperatura desejada.  

Existem diversos tipos de boiler, mas antes é importante você entender o que é um boiler.

O que é um boiler?

O boiler é um tanque que pode aquecer a água ou apenas receber a água quente de outros equipamentos. Ele armazena água como uma caixa d’água, porém tem a capacidade de mantê-la quente.

É também conhecido como aquecedor de acumulação, reservatório térmico ou simplesmente boiler, que é seu nome mais popular. A água quente é preservada na temperatura programada.

Armazena e distribui água quente para todos os pontos da casa ou imóvel que possuem a tubulação de água quente. Desde torneiras, duchas, banheiras e etc.

Uma das grandes vantagens do aquecedor de acumulação, é seu uso simultâneo. Você pode usar vários pontos de água quente ao mesmo tempo sem comprometer a vazão de água.

Possui diversos tamanhos, variando de 50 a 5000 litros. Tudo depende da sua necessidade. É utilizado amplamente por grandes empresas, comércios, academias e outros. É ideal também para chácaras, casa de campo, e pousadas.

Tipos de boiler:

1. Boiler a Gás

O boiler a gás deve ser instalado em local com ventilação.
O boiler a gás deve ser instalado em local com ventilação.

 

É um equipamento que se utiliza do gás como forma de combustível para aquecer a água. O boiler a gás aquece e armazena a água para distribuir a todos os pontos de água quente do local que foi instalado.

É preciso uma tubulação de gás para alimentar o queimador do aquecedor de acumulação (boiler). Também deve ficar em lugar bem ventilado. E ter uma saída externa para escoar o monóxido de carbono por meio do duto de exaustão como na foto acima.

Em outras palavras a água é aquecida por meio de uma chama. Esta chama pode ser alimentada por gás tipo GN (gás natural) ou GLP (gás liquefeito de petróleo, o nosso famoso gás de cozinha).

Verifique se na sua região já possui abastecimento de gás natural. No caso de São Paulo é fornecido pela Comgás, outras regiões têm suas respectivas fornecedoras.

 

2. Boiler Solar

Bolier solar é composto pelo sistema solar com placas coletoras
Boiler solar faz parte do sistema solar de aquecimento de água composto pelas placas solares

O boiler solar faz parte de um sistema maior conhecido como sistema solar que é composto por, além do próprio boiler, as placas solares.

Essas placas, também conhecidas como coletores solares, são responsáveis por captar o calor do sol e transferir para a água. Esse água fica no interior das tubulações de cobre das placas. Já o boiler é responsável por armazenar e manter essa água aquecida. Que vai ser utilizada depois pelas saídas de água da sua casa ou comércio.

O sol é uma fonte gratuita de energia, o que seria melhor que isso? Apesar de ter um custo considerável em equipamento e instalação, dependendo da demanda, em um ou dois anos a economia gerada compensa o investimento inicial.

Outra vantagem do aquecedor de acumulação é que dura cerca de 10 a 15 anos, seja ele um boiler solar, a gás ou elétrico. Claro que isso vai depender do quanto você utiliza o aparelho e a qualidade da água.

 

O que a qualidade da água tem a ver com o bom funcionamento e a vida útil do meu aquecedor?

Se a sua rede de abastecimento de água não for de água tratada por uma concessionária responsável, como a Sabesp no caso de SP, você corre o risco de ter seu equipamento danificado.

A água não tratada possui ferro e cloreto que corroem os equipamentos e componentes do aquecedor. A água dura, como é chamada esse tipo de água, possui alta concentração de sais minerais como magnésio e cálcio. Isso desgasta a tubulação de cobre, criando crostas e até mesmo vazamentos. O que compromete o bom funcionamento do aquecedor.

 

O sistema auxiliar do boiler solar

Como forma de assegurar que nunca falte água quente, por norma o sistema solar necessita de uma sistema auxiliar de aquecimento. Esse sistema pode ser elétrico ou a gás.

Normalmente o boiler solar já vem de fábrica com uma resistência elétrica, responsável pelo apoio elétrico.

Isso é necessário devido à tempos chuvosos, nublados ou inverno. São casos excepcionais, normalmente pouco se usa do sistema auxiliar.

Se você mora nas regiões mais frias do país é provável que vá usar o sistema auxiliar com um pouco mais de frequência. A maior parte dos dias o sistema solar é capaz de suprir a demanda.

É importante saber que muita gente vai se referir ao sistema solar somente como boiler solar. Na verdade o boiler sozinho não é capaz de aquecer a água com energia solar. É um conjunto, o boiler, as placas solares e o sistema auxiliar.

 

3. Boiler Elétrico

Boiler elétrico pode ser instalado com mais facilidade dentro de casa.
Boiler elétrico pode ser instalado com mais facilidade dentro de casa.

O boiler elétrico pode ser colocado em qualquer lugar onde chegue tubulação de água fria, quente e eletricidade e que tenha bom espaço. O boiler, não só o elétrico, costuma ser um equipamento grande.

Pode ser instalado próximo a banheiros. Isso diminui o tempo de chegada da água nos pontos de saída como a ducha. Assim você não tem que esperar até sair toda a água fria que fica nas tubulações antes de tomar seu banho quente.

O aquecedor de acumulação (boiler) é produzido em sua maioria em aço inoxidável tanto na parte interna como externa. O que garante a sua qualidade e durabilidade.

Sistema inteligente de operação:

Possui Termostato, um controle de temperatura que desliga o aparelho quando atinge a temperatura programada. Você pode programar a temperatura que deseja, e quando chegar nessa temperatura o boiler desliga automaticamente. Reduz o consumo de energia.

Caso a temperatura caia, o boiler é acionado novamente e volta a aquecer até a temperatura programada. É uma ótima praticidade no dia a dia.

Existe também o Timer que você pode instalar no equipamento, para ligar o boiler em determinado horário. Você pode programar para ligar o boiler alguns minutos antes de você tomar banho. Outra forma de gerar economia.

Comparativo entre os tipos de boiler. Qual o melhor?

Cada tipo de boiler têm suas características, vantagens e cuidados.
Cada tipo de boiler têm suas características, vantagens e cuidados.

Tipos de boiler – Econômico

 

  • Quanto a economia o sistema solar, do qual o boiler solar faz parte, é o mais favorável, pois usa energia gratuita e limpa.

 

  • O boiler a gás vem em segundo, pois o gás ainda é mais barato que a energia elétrica.

 

  • O boiler elétrico, apesar de ter a energia mais cara, tem dispositivos que podem desligar o aparelho quando atinge a temperatura programada. O que minimiza o consumo de energia. Vale destacar que todos os tipos de boilers têm este dispositivo. Uma forma de economia.

Tipos de boiler – Disposição para instalação

 

  • Quanto ao local para instalação, o boiler elétrico está na frente do boiler a gás, pois você pode colocar onde quiser dentro da casa, imóvel, ou comércio. Mas não se esqueça de reservar um bom espaço para o equipamento.

 

  • O boiler a gás precisa de uma área ventilada e limpa, ou seja um lugar com janela e porta, que tenha constante ventilação. Assim fica difícil esconder o equipamento que não pode ficar fechado em armários.

 

  • O boiler solar ou sistema solar necessita de placas solares, que ficam no telhado da casa. Assim como o elétrico, o boiler solar pode ser instalado em qualquer local, contanto que tenha espaço, tubulação de água (fria e quente) e ponto elétrico.  Então você não vai usar o espaço interno da sua casa ou comércio, que é ótimo, pois não compromete a decoração da ambiente. Ele pode ser instalado dentro ou em cima do telhado junto com as placas solares. É o melhor quanto a local para instalação.

 

Tipos de boiler – Estrutura – e custo de instalação

 

  • O boiler a gás precisa de tubulação de água quente, fria, e do gás e os misturadores (de água fria e quente).

 

  • O boiler elétrico precisa de tubulação de água quente e fria e os misturadores (de água fria e quente). Ele tem uma tubulação a menos que o boiler a gás, saindo na frente. Mas precisa de uma tomada 220v. Detalhe importante.

 

  • O boiler solar ou sistema solar de aquecimento tem a tubulação de água quente, e fria, e os misturados e a instalação das placas solares, e boiler no telhado. E também precisa de uma ligação elétrica para sistema de apoio.

O boiler que necessita de uma menor estrutura de instalação é o boiler elétrico, além de ser dos três o que tem o valor de instalação menor.

 

Estrutura já pronta:

Se você está num apartamento, ou casa, comércio, ou qualquer imóvel que já tenha estrutura adequada para instalar o boiler, já tem meio caminho andado, basta apenas a instalação. O boiler com menor custo de instalação é o boiler elétrico e o que tem maior custo é o solar.

Analise essas informações e converse com seu vendedor, na busca da melhor opção. É importante saber também, quanto de água você vai precisar por dia. Essa informação é crucial na escolha do tamanho do boiler que atenda suas necessidades.

 

Instalação dos Tipos de boiler:

Boiler é um equipamento que só pode ser operado por técnicos tanto para instalação como manutenção.
Boiler é um equipamento que só pode ser operado por assistência técnica autorizada tanto para instalação como manutenção.

Procure empresas credenciadas pelo próprio fabricante para realizar a instalação do seu boiler, não importa o tipo. Esta é uma orientação de extrema importância, para que você não perca a garantia do aparelho e principalmente assegurar a tranquilidade da sua família.

Espero que essas informações possam te ajudar na escolha certa do seu boiler. Procure fornecedores com experiência e que ofereçam instalação e manutenção do seu equipamento, dessa forma você se livra de dor de cabeça.

A compra de boiler é um investimento razoável, então ter absoluta certeza do que você precisa e quer, é o melhor caminho para colher os benefícios de um aquecimento de água, desse porte.

Quer saber mais sobre boiler, clique no link: Boiler como funciona? Dicas imperdíveis para ter o seu aquecedor de água

Boiler é um reservatório térmico de água que além de aquecer a água preserva sua temperatura. Tem um grande formato cilíndrico na horizontal ou vertical.

A palavra boiler vem da língua inglesa boilling que significa fervura. É exatamente isso que acontece no boiler.

Ele serve para aquecer água de duchas, torneiras, banheiras, piscinas de residências como também de estabelecimentos comerciais como hotéis, academias, centros de estéticas etc.

Boiler é ideal para alta demanda de água aquecida

Para grandes demandas de água o boiler é ideal
É um reservatório de água que suporta grandes quantidade de água aquecida

Este tipo de aquecimento de água é ideal quando a demanda por água quente é muito grande, seja para duchas, torneiras ou até para piscinas. Ou também quando o número de pessoas que utilizam a água quente simultaneamente é elevado.

Você pode encontrar equipamentos de até 5000 litros de água armazenada. Isso lhe fornece bastante água quente para o uso diário.

Os grandes hotéis utilizam o boiler como parte de seus sistemas de aquecimento de água para garantir aos seus clientes um banho de hotel, com o máximo de conforto. Você já deve ter tomado um banho de hotel, é sabe que é muito relaxante, confortável e terapêutico. Você pode ter este mesmo recurso na sua casa, comércio ou empresa.

Mas por que ter um boiler?

  • Maior abastecimento de água quente para diversos pontos de saídas de água usados simultaneamente;
  • Banho quente e confortável para o uso com duchas;
  • Economia de energia (boiler solar);
  • Durabilidade;
  • Grande quantidade de água quente armazenada;
  • Abastecimento de água para banheiras e duchas de hidromassagem;
  • Aquecimento da água de piscinas –  ideal para o inverno.

Como acontece o aquecimento da água do Boiler?

Existem três formas de aquecimento de água no boiler
Existem três formas de aquecimento de água no boiler

Existem três formas de aquecimento da água no boiler, uma dessas vai se encaixar na sua necessidade.

 

1. Boiler a Gás

O boiler a gás realiza a queima do gás que pode ser natural (GN) ou do tipo usado na cozinha (GLP)

O boiler a gás armazena a água no cilindro e a mantém aquecida pela chama que é produzida no tubo central do boiler. Essa chama queima constantemente para manter a água aquecida, chamada também de chama piloto.

Essa chama piloto pode ser regulada para uma chama maior o que aquece mais rapidamente a água.

Você pode desligar a chama do gás ao sair para o trabalho para economizar no consumo de gás, mas quando for ligar novamente, terá que esperar a água ser aquecida, o que não é rápido. A vantagem é que o boiler a gás é uma opção mais barata que sua versão em energia elétrica, já que o gás é mais barato.

Quanto a segurança muitos destes boilers possuem dispositivos para desligar o consumo do gás no caso de vazamentos.

O boiler a gás opera de forma idêntica ao elétrico, quando o aquecimento da água atinge a temperatura programada, ele é desligado o que corta o consumo de gás. Se a temperatura cair ele é acionado para restabelecer a temperatura ideal.

2. Boiler Elétrico

O aquecimento da água é feito por energia elétrica. Você programa a temperatura ideal que deseja como 45º, assim que a resistência atingir esta temperatura a resistência do equipamento é desligada, o que corta o consumo de energia elétrica.

Caso a temperatura caia, como por exemplo para 43º ele é acionado automaticamente para restabelecer a temperatura programada de 45º  e volta a desligar quando a temperatura ideal é atingida. Normalmente o boiler elétrico é programado com temperatura entre 45º a 50º.

Para manter a água aquecida o equipamento deve estar sempre ligado, e para reduzir seu consumo de energia você pode instalar um timer e usa-lo de maneira mais inteligente.

O timer liga a resistência num horário determinado para aquecer água. Por exemplo se você chega do trabalho às 20hs, você pode programar o aquecimento para às 19h30, assim ao chegar em casa as saídas de água quente tanto das duchas quanto das torneiras estarão aquecidas. Já uma nova programação pode ser responsável por desligar a resistência às 0h e religar as 7h quando for a hora de acordar.

Você também pode desligar quando não estiver em casa, e só ligar quando for usar, mas nesse caso você terá de esperar alguns minutos para que a água seja aquecida.

O boiler elétrico é o mais comum nas grandes empresas como o Burguer King, e sua resistência e funcionalidade.

3. Boiler Solar

Está e a forma mais econômica de obter energia e a mais sustentável. Economizar na conta de luz e minimizar a agressão ao meio ambiente é o que queremos e precisamos.

O Brasil é um país tropical, o que significa que o sol é forte a maior parte do ano. Então usar esta energia como fonte de aquecimento da água é muito vantajoso. É energia mais sustentável que não agride os recursos naturais.

O equipamento e a instalação tem alto custo, mas que pode ser abatido com o tempo pelo baixo consumo elétrico, já que a energia solar ainda não é cobrada.

O Boiler solar, precisa de um sistema elétrico ou a gás para aquecimento durante os períodos de pouco sol, como inverno. Isso é chamado de  sistema de apoio, para que a água quente nunca falte.

A energia é obtida por placas solares, que captam o calor do sol, e aquecem a água que passa na serpentina (tubos de cobre) e vai para o reservatório.

O que você precisa para ter um boiler?

 

Existem alguns itens que você saber para não adquirir um boiler errado.
Existem alguns itens que você saber para não adquirir um boiler errado

 

Existem alguns fatores que você precisa saber antes de adquirir um boiler. Dessa forma você pode ter certeza se tem as condições necessárias para ter um.

1.Espaço

O boiler não é um equipamento pequeno, um dos menores de 75 litros tem medidas de mais de um 1metro de comprimento, o de 500 litros tem mais de 2 metros. Então quanto maior a quantidade de água maior é o reservatório. Existem reservatórios acima de 1000 litros ideias para comércios e empresas.

Você precisa ter em mente que deve ter um bom espaço para o boiler. No caso de boiler a gás uma área ventilada é importante para que não haja intoxicação por monóxido de carbono.

O boiler elétrico não precisa ser instalado em área ventilada, mas precisa de um grande espaço também. O boiler solar além do reservatório também acompanha as placas solares que podem ser instalados no telhado da casa e o reservatório na parte interna do telhado.

Muitos constroem um espaço próprio para o boiler, como uma pequena área próxima a lavanderia e áreas de serviço.

2. Duchas

Se você vai adquirir um boiler para sua residência, é preciso fazer a troca dos chuveiros por duchas e das torneiras por misturadores (um tipo de torneira ideal para água aquecida).

Existem muitos modelos de duchas no mercados, com funções de massagem, cachoeira e outros é só escolher.

As duchas e misturadores são abastecidos diretamente pela água aquecida do boiler.

3. Vazão da água

Este é um item importante. Você precisa saber a quantidade de água satisfatório para o seu uso diário, ou seja, se você vai precisar de um reservatório de 80 litros, ou de 120 litros, ou de 400 litros.

Isso vai depender também da quantidade de água quente que você vai utilizar na sua residência ou comércio. Ou seja quantos litros de água é necessário para suprir sua demanda diária.  

Quanto de água você vai precisar para o banho, para o uso nas torneiras sem esquecer da quantidade de pessoas do local. É preciso ter uma ideia para poder fornecer essas informações ao vendedor e adquirir um boiler adequado a suas necessidades.

4. Estrutura

Para o abastecimento de água quente é necessário uma tubulação hidráulica própria como cobre, CPVC  ou PEX. Você precisa de um especialista na área para fazer a essa adequação. Essa procedimento não é muito barato, mas é necessário.

5. Equipe de instalação autorizada

Este é um item de máxima importância, o ideal é adquirir um equipamento de um fornecedor que faça a instalação e manutenção do boiler, e seja assistência credenciada. Dessa forma você não perde a garantia do fabricante, e tem segurança na hora da instalação.

 

Análise sua real necessidade de ter um boiler

verifique se sua demanda de água exige a aquisição de um boiler
Verifique se sua demanda de água exige a aquisição de um boiler

Com essas informações você já pode ter um direcionamento do que é e como funciona este aparelho. Só compre quando tiver absoluta certeza que é exatamente o que você precisa.  Estamos falando de um equipamento grande, com um gasto de compra e instalação considerável.

Existem outros tipos de aquecedores, mais compactos, eficientes e mais baratos para residências, mas se o seu caso necessita de uma grande demanda de água quente o boiler é uma ótima opção.

 

Clique no link e descubra alguns tipos de boliers.