É muito comum encontrar pessoas com muitas dúvidas sobre os aquecedores a gás. Como por exemplo funcionalidade, instalação, segurança dos produtos e se os banhos são mesmo mais confortáveis quando se tem um aquecedor a gás em casa.

Por esse motivo, resolvemos criar esse e-book. Para mostrar o que de fato é verdadeiro e quais são os mitos mais falados na internet quando o assunto é o aquecimento de água com sistemas a gás.

Aposto que se você está procurando saber mais sobre aquecedores a gás. Já se perguntou se você mesmo não pode instalar o seu aquecedor. Ou até mesmo se esse tipo de produto ajuda realmente a economizar energia elétrica na sua residência. Mas calma viu, porque essas dúvidas são bem mais comuns do que você possa imaginar. E nós da Aquecenorte estamos aqui para te ajudar.

Nesse e-Book você vai encontrar informações sobre Aquecedores a Gás. Como por exemplo:

  • Se os aquecedores são mesmo seguros;
  • Como os aquecedores a gás ajudam o meio ambiente;
  • Se você consegue trocar o seu chuveiro elétrico por um aquecedor a gás e quais vantagens isso te traria;
  • Se qualquer pessoa pode realizar a instalação dos aquecedores a gás;

 

Tudo isso e muitas outras questões bem frequentes quanto aos sistemas de aquecimento a gás.

e-book - Aquecedores a gás

 

Baixe nosso e-Book gratuitamente clicando aqui.

Quem tem uma piscina sabe como elas são divertidas e úteis. Durante o verão, são o ponto focal da casa. Ajudando a manter as crianças entretidas e nos resfriando quando bate aquele calorão. Além de proporcionarem um ótimo local para exercício e relaxamento. Mas durante o inverno ou em dias menos quentes, a situação muda drasticamente. Afinal, (quase) ninguém gosta de piscina gelada.

Neste caso, providenciar aquecimento pode ser a resposta para quem deseja aproveitar a sua piscina durante o ano inteiro. Por isso, preparamos o artigo a seguir com 10 vantagens de usar aquecimento de piscina. Benefícios que podem ser acessíveis a todos os bolsos e tipos de piscina.

aquecimento

Confira!

1 – É possível usar a piscina o ano inteiro

Como já dissemos na introdução deste artigo, quem tem uma piscina deseja utilizar ela durante o ano inteiro. Ter uma piscina é sinônimo de investimento. Mas se ela fica fechada ou drenada durante alguns bons meses, esse investimento pode ser visto como um prejuízo. Então é essencial ter aquecimento constante e poder usar a piscina em qualquer estação.

2 – Você pode nadar a qualquer hora do dia

Visitas noturnas à piscina são sempre fonte de prazer e relaxamento. Se você precisa esperar o sol nascer para que a água esquente e só depois poder usar a piscina, então parte do potencial dela está sendo perdido.

Um sistema de aquecimento vai permitir reunir os amigos e a família para aproveitar a piscina em qualquer hora do dia ou da noite.

Além disso, nadar um pouco antes de dormir ajuda a relaxar e espantar a insônia.

3 – Aproveite um relaxamento prolongado

Se tem uma coisa que nos ajuda a relaxar no fim de um dia difícil é tomar um banho quente no chuveiro. Mas o efeito do relaxamento fica muito mais potencializado ao nadar na água aquecida. E ainda poder compartilhar o momento com as pessoas queridas!

4 – Faça uso das propriedades curativas da água quente

A água quente pode ser muito relaxante e também tem potencial de fazer muito bem para a saúde. E são muitas as propriedades curativas da exposição à água quente. A começar pelo relaxamento muscular e das articulações, que melhoram a circulação do sangue e aliviam diversas dores.

Além disso, uma piscina aquecida pode proporcionar melhora em diversas situações. Tais como as cólicas menstruais e dores decorrentes de reumatismo, além de ajudar na recuperação de torções e torcicolos.

5 – Proporciona exercício de baixo impacto

Em comparação com exercícios tradicionais, se exercitar em uma piscina, seja através de hidroginástica ou natação. Isso representa apenas 1/4 do impacto nos músculos, tendões e articulações em relação a atividades como corrida e caminhada.

Se exercitar em uma piscina é perfeito para quem tem fragilidades e necessidades especiais, como no caso dos idosos, pessoas com deficiência e quem tem artrite ou doenças musculares.

Com a piscina aquecida, os benefícios das atividades físicas não são interrompidos durante o inverno, logo o trabalho de condicionamento também não.

aquecimento

6 – Valoriza o imóvel

Muita gente tem medo de ter uma piscina aquecida por achar que dá muito trabalho instalar o sistema de aquecimento. No entanto, quando vão comprar uma casa nova, essas mesmas pessoas preferem um imóvel que já tenha piscina aquecida por causa da comodidade.

Em outras palavras, investir em um sistema de aquecimento para a piscina é agregar valor ao seu imóvel. Então, se você está esperando vender a sua casa no futuro, ter uma piscina aquecida vai permitir que o seu imóvel obtenha um retorno maior e seja mais disputado.

7 – Os sistemas de piscina aquecida são duráveis

Os sistemas modernos de aquecimento são muito mais eficientes e duráveis, independentemente da tecnologia utilizada, seja bomba de calor, movido a eletricidade, a gás ou usando painéis solares.

Claro que as opções entre si podem apresentar certas vantagens e desvantagens dependendo da necessidade e das prioridades do proprietário da piscina, mas, em geral, são excelentes opções para aquecer as piscinas durante o ano inteiro com pouca manutenção.

8 – É mais barato do que você imagina

O custo de aquisição não é o único valor que é preciso ter em mente ao pensar em adquirir um sistema de aquecimento para a sua piscina. É preciso pensar também nos custos de manutenção do sistema e de custeio energético, e que os diferentes sistemas de aquecimentos tem valores diferentes para cada um desses quesitos.

Entretanto, apesar dos custos envolvidos, os valores para colocar aquecimento em uma piscina caíram drasticamente nos últimos 20 anos, especialmente com o surgimento de tecnologias digitais, sistemas híbridos e componentes mais eficientes.

Os aquecedores a gás têm, geralmente, custos de aquisição e instalação mais baratos, enquanto os sistemas solar e híbrido (aquecimento solar em conjunto com bomba de calor) são mais caros.

O preço vai depender do tamanho e do modelo da piscina, mas pode começar em R$ 4 mil e chegar até dezenas de milhares de reais. Mas os custos de manutenção e do metro cúbico de água aquecido podem compensar o investimento inicial.

aquecimento

9 – Protege a estrutura da piscina

Na maioria das regiões brasileiras, o eventual congelamento da tubulação e dos componentes estruturais das piscinas não é um problema, mas existem casos em que os azulejos e o encanamento podem ser comprometidos por variações bruscas de temperatura com quedas acentuadas.

Uma única parte de encanamento danificada pode significar uma obra trabalhosa e complicada, além da interrupção do uso da piscina. Então, um fluxo constante de água quente durante o ano inteiro pode prevenir danos sérios e caros à toda a estrutura da sua piscina.

10 – Custo-benefício

Existem muitos benefícios em ter piscina aquecida para a saúde e para o bem-estar. Mas a pergunta principal é: vale a pena?

Bem, se você já possui uma piscina e deseja instalar um sistema de aquecimento, é interessante consultar uma empresa especializada para tirar todas as dúvidas em relação aos custos de instalação e manutenção. Se você ainda não tem uma piscina, pode ser vantajoso incluir o aquecimento no projeto.

Com todas as vantagens apresentadas, investir em conforto e qualidade de vida para a sua família vale muito à pena.

E no nosso blog, você pode conhecer mais sobre o aquecimento de piscinas e descobrir como funcionam os diferentes sistemas!

Acesse: https://aquecenorte.com.br/blog/aquecedor-de-piscina/

Sabemos que escolher um aquecedor a gás não é uma tarefa muito fácil. Se você ainda tem dúvidas sobre quais são os melhores equipamentos disponíveis no mercado. Não se preocupe: esse artigo é perfeito pra você.

Por que é importante escolher um bom aquecedor a gás?

Muitas pessoas têm optado pelo aquecedor a gás. Pois esse equipamento ajuda a diminuir consideravelmente o consumo de energia elétrica. Isso faz bem tanto para o meio ambiente, quanto para o bolso do consumidor. Mas é preciso ter atenção e paciência na hora de escolher o aquecedor ideal para sua residência.

Algumas pessoas escolhem o aquecedor pelo preço. E na maioria das vezes, acabam optando por um equipamento mais barato, isso é um grande erro. A escolha inadequada desse tipo de equipamento pode resultar em gastos ainda maiores no futuro. Por isso, o ideal é reunir o maior número de informações possíveis sobre o aquecedor, antes de realizar a compra. Você também deve escolher uma empresa que ofereça equipamentos de qualidade e que tenha uma equipe técnica capaz de instalar o aquecedor corretamente.

Sabendo que você não quer, de forma alguma, investir seu dinheiro em um equipamento que possa te trazer prejuízos no futuro, vamos te mostrar quais são os melhores aquecedores a gás de 2018 e ainda te dar mais algumas dicas incríveis.

aquecedores

Os melhores aquecedores a gás do mercado

Se você deseja adquirir um bom equipamento, antes de qualquer coisa, é preciso estar ciente do que o mercado tem para oferecer. Atualmente, o aquecedor a gás digital tem sido a melhor opção, pois esse tipo de aquecedor possui um sistema de modulação de chama. Logo ele aquece a água na temperatura escolhida por você, de acordo com a necessidade da vazão. Isso faz com que esse tipo de aquecedor seja muito mais eficiente e econômico do que o antigo modelo de aquecedor a gás mecânico.

O modelo digital também é muito mais prático. Você só terá o trabalho de configurar a temperatura desejada. As outras funções serão realizadas automaticamente pelo equipamento. Caso você esteja usando a água quente em uma torneira e outra pessoa na residência decida tomar um banho quente naquele exato momento, por exemplo, o aquecedor a gás digital automaticamente irá se adaptar para atender os dois pontos, elevando a temperatura de uma quantidade maior de água.

Existem vários aquecedores a gás digitais disponíveis no mercado. Mas existem duas empresas que merecem destaque, pois oferecem equipamentos de altíssima qualidade, são: a Rinnai e a Rheem.

Rinnai

A Rinnai está no Brasil desde 1975 e atualmente é a empresa campeã de vendas no mercado brasileiro. O sucesso nas vendas está totalmente ligado ao fato de que a empresa consegue oferecer equipamentos de muita qualidade, por um preço bastante acessível.

Um aquecedor da Rinnai é capaz de atender de uma a cinco duchas. Além de lidar com volumes de 8 a 48 litros de água por minuto, de acordo com o modelo. Outro fator determinante para que essa marca seja considerada a favorita dos consumidores é a sua durabilidade. Os aquecedores Rinnai tem uma vida útil maior do que os equipamentos das marcas concorrentes. Vale ressaltar que a empresa também oferece assistência técnica. Ou seja, além de oferecer um equipamento de uma durabilidade acima da média, a Rinnai ainda possibilita que o cliente tenha apoio do suporte técnico caso ocorra algum problema.

aquecedores-rinnai-aquecenorte

A Rinnai também possui 3 certificações importantes:

  • NBR ISO 14001 – Uma empresa só pode receber esse selo se estiver comprometida com as leis previstas na legislação ambiental de seu país. Ou seja, essa certificação mostra que a empresa possui responsabilidades com o meio ambiente.

 

  • ISO 9001:2015 – Esse é o certificado do sistema de gestão de qualidade, reconhecido internacionalmente. Só recebem esse selo marcas que conseguem oferecer produtos que supram as necessidades dos consumidores.

 

  • Selo Conpet – Esse selo mostra para o consumidor quais são os equipamentos de maior eficiência energética. Ou seja, comprova que o consumo de gás e energia elétrica de um determinado equipamento é mais econômico.

Esses selos são uma excelente forma de saber se um aquecedor tem qualidade ou não. Pois essas certificações comprovam que a empresa foi avaliada por órgãos que confirmam o alto nível desses equipamentos.

Rheem

aquecedores-rheem

A Rheem está no mercado desde 1925, e é a empresa fabricante de equipamentos para aquecimento de água e caldeira mais tradicional dos Estados Unidos. Os aquecedores a gás da Rheem são de altíssima qualidade, considerados um dos mais modernos e econômicos do mercado.

Durante todos esses anos de existência a Rheem sempre procurou oferecer aos consumidores equipamentos de qualidade. Atualmente a empresa segue investindo muito em pesquisas e processos produtivos. Todo esse investimento faz com que a Rheem constantemente coloque no mercado aquecedores a gás digitais que apresentem novos recursos tecnológicos e um desempenho acima dos demais concorrentes.

Outra vantagem dos aquecedores a gás digitais da Rheem é que esses equipamentos são os que menos produzem ruídos durante o funcionamento. Esses aquecedores também possuem um sistema de vedação de alta resistência. Ou seja, poeira e umidade não conseguem penetrar no interior desses equipamentos. Isso faz com que a vida útil dos aquecedores Rheem seja muito maior.

Esses equipamentos também possuem uma tecnologia chamada “Restart”. Ideal para momentos em que ocorrem as inesperadas quedas de energia. Essa tecnologia faz com que o aquecedor ligue automaticamente, assim que a energia for estabelecida, com a mesma programação anterior.

Os aquecedores Rheem também contam com um moderno sistema de segurança. São vários sensores espalhados pelo equipamento capazes de detectar qualquer sinal de vazamento. Além disso, esse sistema também te alerta caso haja qualquer problema de mau funcionamento do aquecedor, como superaquecimento ou problemas na exaustão de gases, por exemplo.

Dica importante

Agora você já sabe quais são os melhores aquecedores a gás digitais. Mas vale lembrar que, como dissemos no começo desse texto, você deve reunir o maior número de informações possíveis para que consiga escolher um aquecedor a gás que atenda a suas necessidades. Isso é fundamental para que você não tenha transtornos no futuro.

Quer saber mais?

Se você ainda tem alguma dúvida e quer ficar bem informado sobre esse assunto, assine a nossa newsletter ou entre em contato conosco e saiba tudo sobre aquecedores a gás.

 

Após um longo e estressante dia de trabalho, só mesmo uma boa ducha para relaxar o corpo e a mente. Você já deve ter ouvido esta afirmação muitas vezes, ou mesmo você a fez; fato é que ninguém nega o quanto esse banho pode ser revigorante. Com o aquecedor de gás é possível ter uma temperatura sempre agradável e um volume intenso de água, basta somente fazer a compra certa da ducha.

No mercado existem diversos modelos, que podem ser classificados por sua funcionalidade, design, vazão de água, tipo de jato e muito mais. Contudo, para que a decisão seja a mais correta, ela não deve somente ser baseada na estética do produto. Para um momento de relaxamento e limpeza, uma ducha que seja funcional, confortável e econômica. Ter critérios é fundamental para não ter erros e nem gastos extras.

ducha

Fatores que influenciam os tipos de duchas

Quando olhamos os tipos de ducha ideais para serem usadas com aquecedores de gás, pensamos em resistência. Afinal, pela sua tubulação e mecanismo passará a água em elevada temperatura. Se o material que reveste esta ducha for de baixa qualidade, o desgaste dele é rápido.

Os melhores tipos de duchas para estes casos são aqueles que oferecem melhor vazão de água. É a vazão que garantirá a intensidade da ducha, então deve ser a primeira característica a ser analisada. A vazão é a capacidade na quantidade da ducha em fornecer água quente, pois quanto maior for a vazão, mais forte será a intensidade da água.

Os modelos mais comuns de ducha têm uma capacidade de vazão de 10 a 15 litros de água por minuto. Mas alguns modelos de duchas de alta vazão são capazes de chegar a impressionantes 60 litros por minuto.

Os aquecedores a gás garantem que, independentemente da quantidade de vazão escolhida, a água sempre terá o seu aquecimento garantido (contanto que o aquecedor tenha sido dimensionado corretamente). Por este motivo, o apoio de uma empresa especializada com profissionais especializados é muito recomendado. Eles podem fazer a análise quanto ao tipo de aquecedor a gás é o mais adequado para o imóvel, bem como com quais duchas ele é mais compatível.

Ainda existem dois aspectos importantes para se levar em consideração na hora de planejar a compra do aquecedor e duchas: o espalhador e o tipo de jato. Neste caso, mais do que funcionalidade é uma questão de gosto pessoal. O tamanho do espalhador define o conforto que deseja. Existem diversos tipos de jatos de água no mercado: cascata, nuvem de água, direcionado, vertical. Para todos eles o aquecedor a gás cumpre o seu papel, porém, este tipo de escolha de ducha tem apoio em gostos pessoais.

Tipos de duchas mais comuns no mercado

– Duchas Quadradas

Tipo de ducha bastante comum disponível no mercado, elas são encontradas em sua maioria em aço inox e acabamentos cromados. Por ter uma altura de 5 cm, largura de 20 cm e profundidade também em 20 cm, o espalhador é largo, o que garante cobertura de área. Sua saída da parede é através de um braço redondo com o comprimento médio de 35 cm e muitas delas têm a possibilidade de inclinação. Sua vazão normalmente é encontrada em 15 litros por minutos. Assim, há a possibilidade de maior cobertura da água e, ao mesmo tempo, poder direcioná-la. Por fim, as duchas quadradas têm ótimo funcionamento em baixa e alta pressão, podendo chegar a uma temperatura máxima de 70ºC.

ducha

– Ducha Acqua Plus

Outro tipo de ducha adequado para sistemas de aquecedores a gás é aquele com tubo de parede. Ele alia o design com a tecnologia para promover banhos eficientes, relaxantes e econômicos. Sua vazão tem uma variação bastante ampla, que se adéqua ao imóvel, a hidráulica do local e as escolhas do cliente, ela está entre 14 e 60 litros por minuto. O jato destas duchas normalmente é tradicional, além de ideal para o uso em ambiente interno. Podem ser encontradas em liga de cobre (bronze e latão), plásticos de engenharia e elastômeros. Quanto às dimensões, o espalhador é circular, com largura de 13 cm, altura de 4 cm e comprimento de 20 cm.

Duchas

– Ducha para Parede

Se você tem o hábito de frequentar hotéis, já deve ter percebido um tipo de ducha muito semelhante entre eles. De fato, as duchas de parede são as mais comuns, tanto para o uso de boilers, como principalmente para aquecedores a gás. Elas são compactas, sem perder o design clássico e elegante. O jato de água é tradicional, havendo modelos em que se é possível articular no próprio espalhador a sua direção. Seu formato sempre é redondo, tendo uma largura de 29 cm e altura de 23 cm. Quanto a sua vazão, elas se adéquam facilmente, apresentando de 12 a 50 litros por minuto.

Duchas

– Duchas Manuais

Em alguns modelos, as duchas manuais acompanham as de parede, contudo também são encontradas em usos separados. Elas são ideias para limpezas mais rápidas e específicas, sendo instalada em diferentes áreas dos banheiros. Mesmo assim não deixam de ter o conforto da água quente proporcionada pelo aquecimento a gás. Podem ser encontradas em formas arredondadas ou retilíneas, adequando-se a qualquer tipo e decoração do banheiro. Este tipo de ducha segue diferentes metragens de acordo com os modelos disponíveis. A sua vazão é mais baixa que uma ducha convencional, ela tem em média 7 litros por minuto.

 

Duchas

 

Não adianta ter a melhor ducha e não ter um bom serviço de instalação hidráulica para o seu banheiro. A Aquecenorte tem os melhores aquecedores a gás e o melhor serviço de instalação da cidade de São Paulo. Entre em contato conosco e faça um orçamento. Em nosso blog há diversos outros interessantes textos sobre os melhores tipos de aquecedores e informações sobre vazão, aquecimento e economia.

 

Uma das melhores experiências é tomar um banho relaxante ao final do dia. Seja no cotidiano, após o trabalho ou durante uma viagem, um banho quente é o remédio perfeito para combater as tensões.

E, por esse motivo, novos aquecedores estão surgindo no mercado para facilitar o dia a dia das pessoas. Entre as opções que mais se destacam, a central térmica é uma das mais escolhidas. Existem vários modelos disponíveis no mercado, com características semelhantes e desenvolvidas para todos os gostos.

O que é central térmica?

Central térmica é um equipamento que permite o aquecimento de um volume alto de água. É composto por um reservatório que fica acoplado ao aquecedor de passagem convencional, podendo ser compatível com modelos nacional ou importado. Com isso, se torna um substituto eficaz de caldeiras ou outros processos de aquecimento de grandes volumes.

Essa substituição se deve ao fato da economia que acaba gerando. Para começar, instalar esse sistema não altera tanto a estrutura do local. Isso quer dizer que não há um gasto excessivo em obras para realizar essa instalação. E nem há a mudança no sistema hidráulico, uma vez que a central térmica se adapta a todos os modelos.

Além disso, há uma economia grande no gasto com a energia elétrica. Isso porque um grande volume de água é aquecido de uma só vez. Então, as chances de precisar de uma nova demanda de aquecimento para água é menor. O compartimento para aquecer a água faz com que o calor seja distribuído igualmente durante todo o local, evitando receber água fria em um banho quente.

Como a central térmica possui capacidade para um grande volume de água, ele é desenvolvido para ser durável. E com a manutenção correta do equipamento, é possível usufruir dos seus benefícios por anos, sem se preocupar com o sistema falhar com o uso excessivo deste.

Basicamente, as centrais térmicas possuem um termostato de segurança, assim como válvulas de segurança. Tudo isso permite um controle eficaz da temperatura e da distribuição correta da água onde é necessário. Então, a qualquer momento, você pode alterar o termostato para uma temperatura mais quente ou mais fria, de acordo com o clima da região.

central térmica 2

Qual a melhor indicação para usar a central térmica?

Agora você deve estar se perguntando: qual a melhor ocasião para se investir em central térmica?

A grande vantagem das centrais térmicas é a sua capacidade de fornecer um volume grande e constante de água quente. Isso porque esse sistema de aquecimento une o melhor dos aquecedores de passagem com o melhor dos aquecedores de acumulação.

Logo esse produto é indicado para locais que usam muita água e de forma constante. Então podemos citar hotéis, academias, pousadas, clubes, restaurantes, edifícios e etc. Como a central térmica é desenvolvida para suportar um grande volume de água, esses locais com um fluxo maior de pessoas são os mais indicados.

Central térmica no seu negócio

Sem dúvida um dos usos mais comuns para essa modalidade de aquecimento é a demanda comercial. Lugares como vestiários, que precisam de um volume enorme de água e muito constante, afinal você terá gente entrando e saindo dos banhos a toda hora.

Cozinhas industriais também se beneficiam bastante das centrais térmicas, já que muitos lugares usam água quente na higienização das mãos e dos alimentos consumidos.

Já hotéis tem muitos quartos, cada um com um banheiro com ducha e torneira. E nesse caso não podemos nos dar ao lucho de faltar água quente, não é?

Como pode ver, existem diversas formas de usar a central térmica no seu negócio. Além do investimento inicial ser considerável, você deve analisar a economia de água e de energia elétrica que você vai ter. Isso sem falar no custo menor com a manutenção do aparelho.

central térmica 2

Central térmica na sua residência

Apesar do uso mais comum da Central térmica ser na demanda comercial, também temos muitas casas que optam por esse sistema de aquecimento. Em especial residências de alto padrão que também possuem uma demanda grande por água quente.

Casas que contam com muitos banheiros e suítes, banheiras e até piscinas. Não é incomum vermos as centrais térmicas nesse tipo de residência.

Os benefícios da Central térmica

Se você ainda não pensou nos benefícios da central térmica, chegou a hora de olhar para a sua empresa e perceber o que é necessário para alavancar a mesma. Às vezes, o maior investimento que devemos fazer é em melhorias do que já temos.

Se você quer saber mais sobre aquecedores ou até mesmo outras dicas, confira os textos do blog. Inclusive, você pode conferir dois: Qual o consumo médio do aquecedor a gás? e Uso consciente da água. São posts que tiram todas as suas dúvidas sobre o assunto.

central térmica 2

A melhor forma de instalar central térmica

Independente do sistema que você vai realizar, busque uma empresa de confiança para auxiliá-lo nisso. Aqui na Aquecenorte oferecemos diversos serviços de aquecimento de água, todos com qualidade nas etapas.

Temos garantia de instalação do aquecedor de 1 ano, com atendimento em até 24 horas no pós-venda. Além disso, temos uma equipe técnica especializada, que oferece todo o conhecimento atualizado sobre as novidades em aquecimento e instalações.

Entre em contato conosco e veja como podemos encontrar o melhor aquecedor para a sua casa ou a sua empresa. Converse com os nossos especialistas e veja como podemos melhorar o seu dia a dia. Preencha um formulário de orçamento e saiba mais.

 

Os aquecedores a gás digitais são soluções práticas e modernas para ter água quente na casa inteira. Mas podem ter o seu uso interrompido em caso de algum problema no fornecimento de energia elétrica. Uma vez que precisam da eletricidade para alimentar alguns componentes, como o computador interno, ignição, as válvulas de gás, entre outros.

Por isso, uma boa solução é a instalação de um nobreak. Um equipamento dotado de uma pequena bateria que permite manter o aquecedor funcionando por algum tempo. Mesmo em um apagão. No artigo a seguir, você vai conhecer mais sobre como os nobreaks funcionam e quais são os modelos mais indicados para a maioria dos aquecedores a gás.

Confira!

O que é um nobreak?

Antes de falarmos mais sobre como os nobreaks podem possibilitar o uso de aquecedores a gás, mesmo quando o fornecimento de energia elétrica for interrompido. Precisamos explicar um pouco melhor sobre o que é um nobreak e como ele funciona.

Conhecido como fonte de alimentação ininterrupta, ou UPS (Uninterruptible Power Supply, da sigla em inglês). O nobreak é um equipamento que entra em ação quando há interrupção no fornecimento de energia elétrica. Alimentando instantaneamente os dispositivos ligados a ele.

O nobreak funciona com uma bateria que fica carregada quando a energia elétrica está funcionando. E em geral, não oferece uma autonomia muito grande. Apenas de alguns minutos, dependendo do tipo de aparelho que ele precisar alimentar e do modelo do nobreak.

O objetivo desse equipamento é não apenas evitar o desligamento dos aparelhos ligados a ele. Mas também pode proteger de vários tipos de danos procedentes da rede elétrica, como sobrecarga, subtensão e sobretensão. Além de possibilitar um fluxo ininterrupto de energia limpa.

Existem vários tipos de nobreak. Mas, para aquecedores digitais a gás, é ideal utilizar um nobreak que transmite onda senoidal. Esse tipo de nobreak transmite a energia elétrica enviada pela concessionária de forma quase pura. Ou até melhor, corrigindo possíveis interferências e aumentando a vida útil dos equipamentos ligados a ele.

nobreak

Nobreak senoidal

Fontes de energia em nobreaks podem ter formatos de onda diferentes. O que significa que fornecem energia limpa e regulada aos equipamentos em uma frequência que é idêntica ou melhor do que a transmitida pela empresa de energia elétrica.

A maioria dos nobreaks tradicionais utilizam fontes com outros formatos de onda. Como a onda quadrada e a onda senoidal estabilizada, que são inferiores (e, por isso, mais baratos) e repassam parte da interferência para os equipamentos.

O formato de onda é um padrão de transmissão de energia que segue funções matemáticas e se mantém razoavelmente estável. Quanto mais suave e sinuosa é o padrão de ondas, mais estável e segura é a energia elétrica. Aparelhos elétricos delicados e com componentes complexos podem exigir uma fonte de alimentação senoidal para funcionar de acordo com as especificações do fabricante.

Aparelhos como Smart TVs, videogames, computadores otimizados para games e aquecedores digitais a gás são bons exemplos de equipamentos que precisam utilizar nobreaks senoidais para garantir um funcionamento adequado e proteger os seus componentes de interferências elétricas.

Existem também nobreaks ainda mais avançados, conhecidos como nobreaks de dupla conversão ou online. Esses são os mais caros, mas também são os mais seguros. Pois além de filtrar a energia que chega aos equipamentos, também anulam o tempo de acionamento das baterias. Sendo muito utilizados em equipamentos médicos delicados, sistemas de segurança complexos e bancos.

senoidal

Aquecedores a gás digitais e a eletricidade

O uso de aquecedores de água alimentados por gás natural ou GLP é uma escolha fácil para muita gente, uma vez que é um sistema confiável e fácil de usar. No entanto, a chegada dos aquecedores digitais trouxe ganhos consideráveis em desempenho e estabilidade, mas também trouxe uma preocupação com a conservação dos componentes eletrônicos do equipamento.

Por custar, em geral, mais caro, um aquecedor digital traz diversas vantagens em relação aos sistemas estritamente mecânicos – incluindo aqueles que apresentam apenas um display digital.

Entre as principais características dos aquecedores digitais de água estão:

→ A temperatura é programada e regulada de forma inteligente e controlada por computador, o que significa a chama do aquecedor varia de acordo com a vazão, mantendo a água sempre na temperatura selecionada;

→ A exaustão dos gases resultantes da queima do gás é forçada por uma ventoinha elétrica para fora, tornando o ambiente seguro;

→ A modulação inteligente da chama permite economizar gás, pois regula a temperatura de acordo com o uso;

→ O display exibe diversas informações úteis, como temperatura e vazão da água, além de códigos de erros.

Reparou com todas as vantagens que listamos dependem de componentes eletrônicos para funcionar? Pois bem, a manutenção do funcionamento ideal de um aquecedor digital a gás depende do fornecimento correto da energia elétrica. Assim, é fundamental investir em um nobreak e evitar interrupções no uso em casos de quedas de energia ou mesmo danos ao equipamento.

Aquecedores a gás e nobreaks

Os aquecedores a gás consomem muito pouco dos nobreaks de modo geral. Por tanto, quando há interrupção no fornecimento de energia elétrica, normalmente os nobreaks podem manter o aquecedor em funcionamento por aproximadamente uma hora. Logo se seu banho tiver uma duração média de 10 minutos, você poderá tomar certa de 10 banhos. Isso mostra que a autonomia do nobreak para esse tipo de equipamento, é bastante alta.

Por exemplo,família composta por 3 pessoas, pode mesmo num dia sem energia elétrica, tomar 3 banhos cada uma, sem interrupção.

Nobreak + Aquecedor

Modelos de nobreaks ideais

Como já abordamos, o uso de nobreaks senoidais é o mais recomendado para aquecedores digitais a gás, pois garante o funcionamento apropriado do equipamento e protege contra danos causados por problemas na transmissão da energia elétrica.

Alguns fabricantes de nobreaks permitem que você possa modular a potência e o tempo de funcionamento do equipamento para que forneça a solução correta para o seu aquecedor quando faltar energia elétrica. Mas, mesmo que você adquira um nobreak senoidal padrão, ele certamente vai fazer o necessário, uma vez que os aquecedores digitais consomem pouca energia elétrica, em torno de 65 W.

Os nobreaks senoidais mais baratos podem ser encontrados a partir de R$ 500. Mas os melhores para uso doméstico podem custar até dez vezes mais. A diferença no preço vai depender de diversos fatores, incluindo sua capacidade de tensão elétrica e duração da bateria, entre outros. O nobreak é escolhido ou dimensionado de acordo com a capacidade de equipamentos que se deseja ligar nele e o tempo que deseja manter o funcionamento após queda de energia. No caso dos aquecedores digitais, os nobreaks de menor capacidade quase sempre são suficientes.

nobreak

Gostou do nosso artigo? Então conheça mais sobre os aquecedores digitais a gás no blog da Aquecenorte! Leia o artigo a seguir e descubra mais diferenças, entre os aquecedores digitais e mecânicos, incluindo características, vantagens e desvantagens!

Ter um aquecedor para a piscina da sua casa é uma excelente ideia para não deixá-la sem uso. Independente da estação do ano e do clima que estiver fazendo. Estes tipos de aquecedores deixam a temperatura da água bastante agradável. Com variações que chegam de 26 °C a 32 °C. Garantindo assim mais conforto aos usuários, mesmo nos dias mais frios.

Existem no mercado alguns tipos de aquecedores. É possível utilizar um aquecedor a gás, elétrico ou solar. Para saber qual a melhor solução é preciso saber qual o tipo, tamanho ou modelo da piscina. Bem como o valor do investimento que o proprietário dispõe para este projeto.

Se você pretende instalar um sistema de aquecimento na sua piscina, mas ainda não sabe o que é necessário para fazer uma boa escolha. Veja abaixo neste post as 6 coisas que você deve saber antes de comprar o aquecedor da sua piscina e tire suas dúvidas.

1. Procedimentos a adotar antes de comprar um aquecedor de piscina

Leve em conta o tamanho da piscina

Quando o assunto é aquecedor de piscina, a variedade é grande, conforme já mencionamos antes, existe o aquecedor a gás, o elétrico, solar, à lenha e trocadores de calor. Mas qual é a melhor opção? É preciso levar em conta o tamanho da piscina, pois a potência do aquecedor vai depender muito deste dado importante. O calor irá variar de acordo com a quantidade de água que deverá ser aquecida. Existem no mercado aparelhos específicos que podem suprir aquecimento de 10 a 400 mil litros. Já para as piscinas menores, há uma variedade maior deles que podem atendê-las.

Calcule o custo mensal que cada aquecedor terá

É importante antes de comprar o aquecedor, calcular o custo mensal a ser desprendido. Os aquecedores solares possuem um custo de aquisição mais alto que os demais. Porém a energia utilizada (solar) é gratuita, o que leva o valor mensal a praticamente zero. Só gastando um maior valor em apoio. Ou seja, em períodos mais frios como o inverno brasileiro. Logo dependem da instalação de coletores solares e da disponibilidade do sol. Além de haver limitações neste tipo de aquecimento, pois seu aquecimento é de apenas 10 graus, no máximo.

Já o aquecedor a gás é mais barato, mas seus gastos serão maiores com manutenção, principalmente em piscinas maiores, já que precisarão de mais aparelhos deles para funcionar apropriadamente, com o aquecimento necessário.

O melhor aquecedor de piscinas é o Trocador de Calor

Este tipo de aquecedor é conhecido por esta denominação devido a aquecer a água de forma alternada, fazendo a temperatura variar entre 29 e 32°C. O trocador de calor é também conhecido como bomba de calor, é um dos sistemas mais eficientes para aquecimento de piscinas, pois são mais econômicos que os sistemas convencionais. Isso levando em consideração sua alta eficiência.

Este tipo de aquecimento também possui vantagens econômicas, pois contam com as seguintes características:

  • Possuem sistemas by pass, um regulador do fluxo da água para o trocador;
  • Vem com sensor de água integrado; / Sensor de água?
  • Possuem sensores de baixa temperatura.

É importante verificar a marca do fabricante e a qualidade do material do aquecedor.

Para os dispositivos a gás, o ideal é que sejam certificados e que contenham baixas emissões de CO2, o que os torna mais sustentáveis.

2. Quais as vantagens dos aquecedores de piscina

Uma das vantagens é poder usar a piscina de forma ilimitada, não importando as condições climáticas, impactando de forma positiva na qualidade de vida dos usuários. Veja algumas razões que mostram que vale a pena utilizar os aquecedores de piscina:

  • Aproveitar a piscina durante o ano todo;
  • Conforto, com temperatura agradável ao corpo;
  • Praticidade e facilidade de manutenção;
  • Incentivo à prática de atividades físicas e esportivas;
  • Valorização do imóvel pelo investimento proporcionado pela tecnologia e pelo uso de recursos naturais, no caso de optar pelo aquecimento solar.

Piscina

1. Cuidados a tomar antes e depois de instalar o aquecedor

Verificar se o aquecedor é sustentável

Antes de decidir instalar algum sistema de aquecimento na sua piscina, é importante avaliar quais são os mais sustentáveis e econômicos. De acordo com pesquisas, os que tendem a atender a sustentabilidade são os tipos solar e elétrico, pois são menos poluentes e não agridem o meio ambiente.

Checar o grau de dificuldade de instalação, o preço e a manutenção do aquecedor

É preciso verificar também o grau de dificuldade de instalação de cada aquecedor. O mais fácil de ser instalado é o aquecedor elétrico e é também o mais barato, assim como o aquecedor à lenha, sendo que este último possui a manutenção mais trabalhosa, principalmente porque precisa repor lenha. O trocador de calor e o solar são os que possuem a instalação mais cara. Sobre a manutenção, a demanda é menor quando a temperatura da água é menor, assim como a casa de máquinas, que precisa ser mantida seca, arejada e em bom estado. É importante também sempre seguir as recomendações dos fabricantes e do manual de instruções.

5. Verificar a qualidade e desempenho do equipamento

Não importa qual o aquecedor a ser escolhido, algo que sempre deve ser importante verificar é se o aparelho é aprovado pelo Inmetro. Esse selo de qualidade é o que vai garantir que o dispositivo vai atender de forma eficiente ao seu propósito.

6.Procurar profissionais capacitados para instalar o aquecedor

Instalar aquecedor na piscina não é tarefa simples, desta forma, é importante contratar mão de obra profissional. Os profissionais devem conhecer muito bem como instalar o dispositivo escolhido. Não apenas instaladores profissionais, mas também engenheiros podem ser requisitados para consulta sobre o melhor aquecedor, visto que são capacitados para analisar o ambiente e definir o que melhor se adapta para sua piscina.

Certamente com essas informações que explanamos, se tornou mais fácil para você decidir qual é o aquecedor de piscinas que melhor irá atender às suas necessidades. Faça sua escolha baseada nestes conhecimentos e aproveite não só o inverno, mas todas as estações do ano e horários do dia a sua piscina confortavelmente aquecida.

Piscina

 

E então, o que achou das diversas opções de aquecedores de piscina? Caso ainda tenha dúvidas sobre qual escolher e como funcionam, entre em contato conosco. Para receber artigos e novidades sobre o assunto, assine nossa Newsletter, e caso deseje saber mais sobre preços e condições, preencha nosso formulário de orçamento.

 

 

 

O banho é um momento importante, pois ele pode revigorar as energias de um dia desgastante ou despertar seu corpo para mais uma jornada. Para que essa experiência seja realmente positiva, é essencial que se tenha uma boa ducha. Mas como escolher mais adequada para o seu aquecedor a gás? Se quiser aproveitar ao máximo os benefícios desse tipo de instalação e não ter dor de cabeça veja o que você precisa saber antes de sair para as compras.

ducha econômica

De olho nas diferenças

Antes de sair comprando qualquer modelo, é importante saber a diferença entre o chuveiro elétrico e a ducha. Muita gente pode achar que é a mesma coisa, mas ambos possuem características relevantes.

A primeira está relacionada ao modo de aquecimento da água: enquanto o chuveiro possui um componente elétrico (geralmente uma resistência) que eleva a temperatura da água, a ducha está ligada ao sistema de aquecimento instalado no local – seja ele elétrico, solar ou a gás. Ou seja, a ducha não esquenta a água, apenas recebe a água já quente de outro lugar.

Outra diferença está no volume de água. Geralmente os chuveiros elétricos possuem uma vazão de 4 a 6 litros de água por minuto. Já as duchas possuem em média a vazão de 10 a 12 litros de água por minuto. Porém as duchas de alta vazão podem chegar até a 60 litros por minuto.

Além disso as duchas geralmente possuem um jato de água de mais qualidade do que os chuveiros elétricos. Proporcionando jatos mais potentes e banhos mais relaxantes e agradáveis.
Mas para aproveitar o potencial máximo do jato das duchas é preciso possuir uma boa pressão. Para saber mais sobre pressão separamos esse artigo para você!
Ainda sobre o aquecimento a gás. Verifique se ele está devidamente instalado e pronto para esse tipo de saída de água. Caso seja um sistema Rinnai ou Rheem, algumas das principais marcas do mercado, é provável que não haja mais complicações.

ducha ideal

Tipos de ducha

O mercado oferece diversos tipos de duchas. E é importante que você escolha de acordo com a sua necessidade. Vale ressaltar que os modelos mais procurados são aqueles feitos com uma liga de metais, que são mais resistentes e possuem acabamento moderno e elegante.

As duchas mais tradicionais são as de modelos mais simples, já que possuem apenas a saída de água principal. O fluxo é determinado basicamente pelo tamanho da saída de água. E costumam apresentar um preço mais baixo.

Um modelo bastante prático e moderno é a ducha com barra. Neste modelo há uma estrutura que permite o ajuste manual de altura da saída de água, já que a mangueira é flexível. Em alguns casos, é possível até mesmo remover a ducha e transformá-la em um “chuveirinho”. É um produto mais caro, porém a praticidade costuma compensar o preço.

Já as duchas com desviador são modelos parecidos com alguns chuveiros comuns. Isso porque apresentam a saída de água principal e uma mangueira flexível, onde está conectado o “chuveirinho”. É um tipo bastante versátil e muito útil em certas situações, como dar banho em crianças ou para instalação junto a banheiras, em que o jato pode ser direcionado.

Para áreas de piscina ou decks, o recomendado são as duchas externas. Como são instaladas em locais abertos e utilizadas geralmente em dias quentes, muitas pessoas acabam por não conectá-las ao aquecedor a gás.

O mercado também oferece o chamado modelo híbrido. Ele possui um método que inicialmente aquece a água por meio da energia elétrica. Quando ela alcança a temperatura ideal, a resistência é desligada, e o restante do banho é aquecido por meio do sistema instalado. Para aproveitar ao máximo os benefícios dessa ducha e economizar sem preocupação, basta acionar a função que automaticamente faz essa transição.

ducha ideal

A vazão da ducha ideal

Além do tipo de ducha, é importante prestar atenção em outras características, que podem representar ainda mais economia e praticidade. Como por exemplo a vazão de água da ducha. Ou seja, a quantidade de água que a ducha consome.

Os modelos de alta vazão, por exemplo, apresentam um grande volume de água dependendo da pressão encontrada no local, que chegam a até 60 litros por minuto.

Por conta disso, vários modelos de ducha possuem um sistema de controle de vazão, que limita a quantidade de saída de água de acordo com a sua necessidade. É possível reduzir o fluxo em até 70% em alguns casos, o que representa uma enorme economia no final do mês.

Outro aparelho bastante econômico é o misturador de ar. Em algumas duchas existe um dispositivo que “injeta” ar no fluxo de água, que proporciona a mesma sensação de volume, mas com menor gasto. Esse método chega a poupar até 50% em alguns casos.
É importante frisar que quanto maior for a vazão da ducha mais encarecer a conta no final do mês. Tanto no gasto de água quanto para aquecer essa quantidade de água, seja através de aquecedores elétricos ou a gás.

Por isso recomendamos a escolha de duchas de vazão econômica ou média. Duchas econômicas costumam variar de 6 a 8 litros de água por minuto, enquanto duchas médias de 10 a 12 litros.
Tais duchas já costumam apresentar um conforto muito superior a grande maioria dos chuveiros elétricos, em especiais àqueles mais econômicos.

ducha ideal

Outras dicas valiosas

Como a ducha não possui nenhuma ligação com sistema elétrico, quase não há problemas com manutenção. Mas é recomendado ficar de olho no fluxo: em muitas cidades, a água possui uma quantidade de minerais que pode se acumular com o tempo e entupir os pequenos orifícios. Uma limpeza simples, retirando o bocal e limpando-o com água corrente e uma esponja, ajuda a resolver o problema.

Se a questão é economizar, também vale seguir as dicas para não desperdiçar água. Tome banhos curtos e feche o registro sempre que possível – na hora em que estiver usando o sabonete, por exemplo. Observe também se não há gotejamento quando a ducha estiver em desuso. Dessa maneira, você poupa no final do mês e o meio ambiente agradece.
E se quiser saber mais sobre aquecedor a gás, duchas econômicas, novidades do mercado e outras dicas sobre o assunto, cadastre-se para receber nossa newsletter e tenha sempre as novidades diretamente no seu e-mail.

A necessidade de prover grandes volumes de água quente em um período curto requer soluções criativas e alta tecnologia. As centrais térmicas, também são conhecidas como sistemas de aquecimento conjugado ou híbrido. Elas permitem que locais como hotéis, escolas e lavanderias possam ser atendidos por uma grande vazão de água quente sem dificuldades.

Resumidamente, podemos dizer que uma central térmica é um boiler que atua para armazenar e disponibilizar a água quente, atuando em conjunto com um outro aquecedor. Normalmente um aquecedor de passagem a gás. Isso é chamado de sistema conjugado. Uma vez que une a praticidade e rapidez dos aquecedores de passagem com a conveniência dos boilers. Para assim disponibilizar grandes quantidades de água aquecida rapidamente.

Apesar de ser normalmente usada em empresas e comércios. Muitas residências com grande demanda de água quente – principalmente projetos de alto padrão para abrigar muitas pessoas e com muitos banheiros – têm utilizado as centrais térmicas para estruturar o sistema de aquecimento de água.

No artigo a seguir você confere um pouco mais sobre as centrais térmicas. O que são, como são fabricadas, como podem ser aplicadas em um projeto de aquecimento. E também quais são os benefícios obtidos a partir da utilização destes componentes.

O que é uma central térmica?

central térmica

Como já dissemos anteriormente, as centrais térmicas são reservatórios de armazenamento isolados termicamente. Eles permitem eliminar os gargalos dos sistemas de aquecimento de água. O que por sua vez permite disponibilizar uma grande vazão em um curto período de tempo.

Então essencialmente a central térmica trata-se de um boiler com um aquecedor de passagem acoplado. Enquanto o aquecedor de passagem a gás é responsável pelo aquecimento inicial da água. O boiler fica encarregado de manter essa água aquecida através de seu isolamento térmico e resistência elétrica.

Na prática temos um sistema que une o melhor de dois mundos: boilers e aquecedores de passagem.

Externamente, as centrais térmicas são construídas normalmente com alumínio. Mas, do lado de dentro, o material predominante é o aço inoxidável, aço carbono com epóxi ou o cobre. Além de ser revestida com lã de rocha entre as camadas, um material produzido a partir das rochas basálticas e fibras minerais. Que permitem a conservação do calor.

Como funciona uma central térmica?

A central térmica une em um único sistema dois métodos de aquecimento de água: os aquecedores de passagem e os aquecedores de acumulação.

Central Térmica

Aquecedor de Passagem (ou Aquecedor a Gás)

O aquecimento de passagem é a tecnologia mais comum para o aquecimento de água. Consiste na água passando por serpentinas dentro que são alimentadas pela chama dos aquecedores a gás. Dessa maneira a água é aquecida quase que instantaneamente.

Aquecedor de Acumulação (ou Boiler)

Já os aquecedores de acumulação são grandes reservatórios térmicos. Equipados com uma ou mais resistências elétricas que são responsáveis por esquentar a água. Nesse tipo de sistema a água aquece lentamente. Mas por conta do isolamento térmico se mantem quente por bastante tempo.

Além disso os boilers são equipados com termostatos. Esse componente é responsável por medir a temperatura da água dentro do reservatório. Além de ligar a resistência toda vez que a temperatura da água diminuir abaixo da temperatura configurada.

Central Térmica

A central térmica une os dois sistemas de aquecimento. Por acumulação e de passagem.

Como dissemos anteriormente um ou mais aquecedores de passagem são interligados a um reservatório térmico. A água fria, vinda da caixa d’água, passa pelo aquecedor de passagem a deixando quente e então envia-la para o boiler. Por sua vez, o boiler será responsável por armazenar e manter essa

água quente. Sendo equipado com um termostato que vai acompanhar a temperatura da água e ligar a resistência toda vez que a temperatura cair abaixo do configurado.

A medida que a água quente armazenada for sendo consumida o processo se repete. Com mais água fria chegando ao aquecedor de passagem. Que por sua vez envia a água já quente para o boiler.

Assim conseguimos toda a agilidade dos aquecedores de passagem. Que esquentam a água quase instantaneamente unido a grande oferta dos boilers que são capazes de armazenar grandes quantidades de água quente.

Central Térmica

Como as centrais térmicas podem ser utilizadas?

Existe um grande número de projetos que podem se beneficiar do uso de centrais térmicas. Como já comentamos neste artigo, grande parte dos projetos comerciais de grande demanda por água quente e das residências de alto padrão vão encontrar a solução ideal na utilização deste tipo de sistema.

No caso dos hotéis – localizados principalmente no sul e sudeste brasileiros –, por exemplo, que tem uma demanda de água quente bastante intensa, é comum utilizar centrais térmicas para garantir o fornecimento de água quente, uma vez que existem horários de pico com grande intensidade de consumo.

Assim, no começo da manhã e no final da tarde, a água quente acumulada nos reservatórios é enviada para os quartos rapidamente, ao mesmo tempo em que o sistema de aquecimento de passagem já começa a enviar um novo volume de água aquecida para o boiler. Nessa situação, é preciso ter modelos de centrais térmicas com grandes volumes de capacidade, sendo este o principal foco do projeto.

Em situações de consumo intenso, porém mais espalhado ao longo do dia, como academias e escolas, as centrais térmicas podem dispor de boilers médios, com um uso mais equilibrado entre os sistemas de aquecimento por passagem e de acumulação.

Por fim, as residências podem utilizar reservatórios de pequeno porte em suas centrais térmicas. Isso porque o sistema de aquecimento por passagem é suficiente a maior parte do tempo, mas o boiler pode dar uma força adicional ao sistema em casos de uso anormal, como múltiplos banhos quentes simultâneos, por exemplo. Se a casa tiver piscina ou banheiras, daí a situação se inverte e é preciso ter grandes quantidades de água quente armazenada para evitar gargalos de fornecimento.

Conclusão

As centrais térmicas são excelentes opções para garantir um abastecimento de água quente eficiente, principalmente em situações de alta demanda. Nessas circunstâncias, constituem uma excelente solução para imóveis comerciais e residenciais que desejam ter conforto e comodidade com um ótimo custo-benefício.

 

E aí, gostou do nosso artigo? Então continue a sua leitura e conheça mais sobre os sistemas de aquecimento para residências e negócios no nosso blog. Acesse!