Pular para o conteúdo

Comprar um aquecedor a gás exige muita pesquisa e levantamento de informações. Afinal de contas esse não é um investimento que você faz a todo momento. É necessário destacar que você vai ter que optar entre duas versões: o aquecedor a gás mecânico e o digital. Cada um possui características próprias que merecem ser analisadas no momento da compra.

Outra característica importante que precisa da sua atenção é a exaustão do equipamento, que pode ser natural ou forçada. Nesse artigo vamos focar no aquecedor a gás de exaustão natural e suas características, explicando também as suas diferenças em relação ao modelo de exaustão forçada.

Sistema de exaustão

Toda a queima, independente do combustível, vai gerar resíduos e gases (como por exemplo o monóxido de carbono) que precisam ser eliminados para uma área ao ar livre, pois caso fiquem acumulados num local fechado, são extremamente tóxicos.

O sistema de exaustão é que vai conduzir o gás queimado para um local externo, ao ar livre, assim evitando qualquer risco para os residentes do local de instalação. No caso dos aquecedores a gás, esse sistema é composto pelo duto de exaustão, localizado na parte superior do equipamento e também pelo terminal, também chamado de chaminé, localizado obrigatoriamente na parte externa da instalação.

A exaustão desses gases pode ocorrer de forma natural ou forçada.

O que é aquecedor a gás de exaustão natural

Diferente dos modelos de exaustão forçada o aquecedor a gás de exaustão natural não possui uma ventoinha que expele para fora os gases. Dessa forma ele expulsa os gases queimados pelo duto de exaustão apenas com a ajuda da força do empuxo. Ou seja, o gás queimado fica mais leve que o ar, logo ele acaba subindo pelo duto naturalmente até sair pelo terminal.

Isso acaba limitando bastante a instalação dos modelos de aquecedores a gás com exaustão natural. Limites como o comprimento total do duto e a quantidade de curvas. E talvez uma das maiores limitações seja o fato do aquecedor a gás de exaustão natural não poder ser instalado em andares superiores ao 4º. Isso porque existe uma tendência de quanto mais alto o andar, maior a interferência dos ventos na chama que é produzida internamente no aquecedor a gás. Essa restrição também vale para qualquer local com incidência grande de ventos fortes.

Ventos fortes acabam entrando pelo terminal e além de impedir a saída dos gases queimados também podem apagar a chama do aquecedor a gás.

Para pessoas que estão se mudando para apartamentos em andares superiores ou qualquer área com ventos fortes, o aquecedor a gás de exaustão natural não é o equipamento ideal. Para esses casos o mais indicado é o aquecedor a gás de exaustão forçada.

Aquecedor a gás de exaustão natural - Aquecenorte

Qual a diferença de um aquecedor a gás de exaustão natural para o aquecedor a gás de exaustão forçada

Os aquecedores a gás com exaustão natural possuem um defletor interno no equipamento que é projetado para a exaustão dos gases que são queimados através do arraste natural. Mas afinal o que significa a exaustão natural dos gases? Nessa situação, os gases queimados, por serem mais leves que o ar, são conduzidos naturalmente para cima e seguem a trajetória do duto de exaustão sem nenhum tipo de auxílio. Ou seja os gases provenientes da queima são conduzidos para fora de forma natural, sem nenhum tipo de auxílio.

Já os aquecedores a gás de exaustão forçada contam com o auxílio de uma ventoinha para auxiliar na eliminação dos gases. Essa ventoinha funciona como uma espécia de ventilador, soprando esses gases para fora.

Vale destacar que apesar de alguns aquecedores a gás mecânicos possuírem exaustão forçada (aqueles ligados a tomada), a grande maioria são de exaustão natural (aqueles a pilha). Em contrapartida todos os aquecedores a gás digitais são de exaustão forçada.

Aquecedor a gás de exaustão natural - Aquecenorte

Instalação do aquecedor a gás de exaustão natural

Além de suas limitações que já citamos, uma desvantagem que os aquecedores a gás de exaustão natural apresentam é que eles precisam de dutos mais largos para conduzir os gases resultantes da queima do gás pelo equipamento. Apesar de parecer uma informação irrelevante, faz todo o diferencial na hora da instalação. Por exemplo caso seja necessário fazer um furo na parede ou mesmo furo em armários, quanto maior ele for mais complexa será a instalação do equipamento de forma adequada.

A distância do duto de exaustão também não pode ter mais de 2 metros de distância percorrida e pode ter até duas curvas com no máximo 90 graus. E o equipamento precisa ficar distante no mínimo 10 cm das laterais da parede, isso porque a ventilação ocorre justamente em suas laterais.

Além disso o duto precisa subir no mínimo 35 centímetros antes de sua primeira curva, já que os gases queimados precisam dessa distância mínima para ganhar velocidade e ter força suficiente para sair do equipamento.

Instalação de aquecedores com exaustão natural em apartamentos

E como falamos anteriormente os aquecedores a gás de exaustão natural possuem algumas limitações em relação a sua instalação, especialmente o fato dele não poder ser instalado em andares mais altos. O que é mais preponderante para isso acontecer é a circulação de ar que é muito forte e intensa em altitudes altas. O vento acaba indo de encontro a parede do prédio e ganhando muita velocidade, posteriormente entrando pelo duto de exaustão do equipamento.

Dessa forma ele bloqueia os gases que são produzidos pelo aquecedor. Assim esse ar percorre o duto e chega até o equipamento, interferindo diretamente na chama do aquecedor. Como consequência a chama pode se apagar completamente, desligando o aquecedor a gás. E o que é pior: danificando os componentes do equipamento e podendo também ocasionar vazamentos. Assim eles não são recomendados para apartamentos localizados depois do quarto andar.

Afinal quanto mais alto o andar do prédio, mais forte são os ventos. Por norma aquecedores a gás de exaustão natural só podem ser instalados até o quarto andar.

Aquecedor a gás de exaustão natural - Aquecenorte

Vantagens e desvantagens do aquecedor a gás de exaustão natural

  • – Vantagens
  • Mais barato
  • Funciona a pilha
  • – Desvantagens
  • Suscetível a desligar com o vento.
  • Limitações técnicas de instalação

Considerações na hora de adquirir um aquecedor a gás de exaustão natural

No momento de optar por um aquecedor gás é fundamental você se atentar as condições de instalação do local. Como você pode verificar nesse artigo, independente se for casa ou apartamento o local pode ser suscetível a ventos fortes. Nesses casos um aquecedor a gás de exaustão natural não é indicado.

Já no momento da instalação, é importante contratar um serviço especializado. Isso porque o aquecedor a gás segue rígidas normas de segurança para ser instalado. Uma instalação fora de norma pode colocar a sua segurança e de sua família em risco. Além de comprometer a garantia do aquecedor a gás digital, que independente do fabricante é de 3 anos.

Você acredita que o aquecedor a gás de exaustão natural é a solução ideal para sua casa? Então, preencha o formulário de orçamento e venha descobrir todo o potencial de marcas como Rinnai e Rheem!

Imagine a seguinte situação: Você adquiriu um aquecedor a gás com o objetivo de ter um verdadeiro banho de hotel em casa, já que o aquecimento a gás permite que a água da sua ducha atinja temperaturas mais altas e em grande volume em comparação com o chuveiro elétrico. Porém no momento de instalar o equipamento você descobre que não possui uma pressão adequada em suas torneiras e duchas. Nesses casos, para você poder usufruir de todos os benefícios de um bom banho, o mini pressurizador para aquecedor a gás acaba sendo a melhor opção para resolver os seus problemas.

Nesse artigo vamos explicar do que se trata esse equipamento, dessa forma propiciando o máximo proveito do seu aquecedor a gás.

Você pode conferir outro artigo em nosso blog onde explicamos tudo sobre pressão de água.

O que é um mini pressurizador para aquecedor a gás?

O mini pressurizador para aquecedor a gás é um equipamento hidráulico que proporciona o aumento da pressão e do volume de água quente em pontos de consumo de água quente alimentados pelo aquecedor. Pontos como duchas, torneiras e banheiras. Ele é um pressurizador de água como qualquer outro, a diferença é que é um equipamento mais compacto e menos potente, ideal para instalar logo abaixo dos aquecedores a gás.

Diferente de pressurizadores maiores e mais potentes que são instalados para pressurizar toda a rede hidráulica de uma residência, o mini pressurizador é instalado diretamente na entrada de água dos aquecedores a gás. Sendo assim ele só pressuriza a água que chega até os aquecedores. Então na prática apenas a água quente será pressurizada.

Além disso trata-se de um equipamento compacto, de simples instalação, silencioso e com baixo consumo de energia elétrica.

Mini pressurizador para aquecedor - Aquecenorte

Falta de pressão para o acionamento do aquecedor

Os aquecedores a gás precisam de uma pressão mínima para o seu acionamento. Essa pressão varia de acordo com o modelo do aquecedor a gás, sendo em média de 2 a 6 m.c.a para aquecedores a gás digitais e 6 a 8 para aquecedores a gás mecânicos. A falta de pressão pode fazer com que o seu aquecedor nem chegue a ligar. Por isso é sempre muito importante verificar se a pressão na sua residência é a ideal antes de começar a utilizar o seu aquecedor a gás. Temos inúmeros casos de clientes que compraram o equipamento sem saber se a pressão na sua residência era a ideal para a utilização ideal do aquecedor.

O mini pressurizador é projetado para uso residencial, sendo indicado especialmente para a aplicação em aquecedores a gás.

Mini pressurizador para aquecedor - Aquecenorte

Pressão mínima de conforto

Como falamos acima os aquecedores a gás precisam de uma pressão mínima de água apenas para funcionar. No entanto ter essa pressão mínima obviamente não significa um bom conforto.

Para garantir um banho realmente confortável precisamos de uma pressão de água que gira em torno de 10 a 15 m.c.a. Claro que isso varia de gosto pessoal. Tem gente que gosta de mais pressão, já outros podem achar desconfortável. No entanto uma pressão de água menor do que 10 ou 8 m.c.a geralmente não proporciona um banho confortável. Por outro lado uma pressão superior a 20, 25 m.c.a. costuma ser desconfortável para boa parte das pessoas.

Sendo assim o mini-pressurizador, especialmente os modelos de 350w, podem ser a solução ideal para o seu banho.

Perda de carga gerada pelo aquecedor a gás 

Os mini-pressurizadores, especialmente os de 120w, são bastante usados para compensar a perda de carga gerada pelo aquecedor a gás e dessa forma evitar o desequilíbrio hidráulico. Mas afinal o que é essa perda de carga?

Dentro do aquecedor a gás a água passa pela serpentina, uma tubulação cheia de curvas, percorrendo um caminho bastante tortuoso. Pois é justamente essa mudança de direção, além da tubulação diminuir de diâmetro que gera uma queda brusca na pressão da água. O nome técnico dessa diminuição de pressão da água é perda de carga.

Em casos mais extremos o aquecedor a gás pode gerar uma perda de carga de até 10 m.c.a. Por isso os mini-pressurizadores de 120w, que podem dar um incremento de até 8 m.c.a, são mais recomendados para apenas compensarem essa perda de carga do aquecedor. O objetivo principal é impedir que a água que sai do equipamento esteja com uma pressão muito menor de quando entrou.

Aquecedor a Gás desliga durante o banho - Fluxo de Água - Aquecenorte

Evitando o desequilíbrio hidráulico

Já o desequilíbrio hidráulico é quando a água fria possui muito mais pressão que a água quente (ou vice-versa). E isso acontece justamente porque a água que passa pelo aquecedor a gás acaba perdendo muita pressão. Por isso a água fria acaba ficando com a pressão muito maior.

A consequência disso é que quando você vai misturar a água quente com a água fria no seu banho, é que a água fria, justamente por ter muito mais pressão, acaba bloqueando a passagem da água quente. E quando a água quente fica bloqueada o aquecedor a gás desliga porque entende que o registro foi fechado.

Como dissemos acima o mini-pressurizador vai compensar a perda de pressão e evitar que essa diferença de pressão entre água quente e fria, assim permitindo que você misture a água sem problemas.

Parece meio complexo, não é? Caso tenha dúvidas você pode conferir este artigo específico sobre esse tema.

Como saber se preciso de um mini pressurizador para aquecedor a gás

Para escolher o mini pressurizador para o seu aquecedor a gás, é importante levar em consideração algumas informações sobre o local de instalação para identificar qual a potência ideal do pressurizador. Cada modelo de mini pressurizador possui uma potência e uma curva de vazão específica, e é justamente ela que deve ser levada em consideração no momento de escolher o pressurizador. Existem diversos modelos de mini-pressurizadores disponíveis no mercado. Cada um para uma necessidade e com potências distintas. Tudo vai depender da pressão de água existente no local, e em algumas situações existe a necessidade de um auxílio profissional para identificar a necessidade do pressurizador bem como para analisar a sua rede hidráulica.

Quanto mais pressão for necessária para abastecer todos os pontos de consumo da sua residência, maior deverá ser a potência do equipamento. É necessário levantar algumas informações como a quantidade de pontos de consumo que serão abastecidos (número de chuveiros ou torneiras do local), a distância da caixa d´água em relação aos pontos de consumo, o andar em que o imóvel está localizado e o volume da caixa d´água no local.

Com essas informações em mãos fica mais fácil identificar qual a potência do pressurizador que você vai precisar.

Mini pressurizador para aquecedor - Aquecenorte

Pressurização nos pontos de consumo 

É importante reforçar que a aplicação do mini-pressurizador, especialmente quando estamos falando de aquecedores a gás, só vai pressurizar a água quente. Caso realmente exista a necessidade de pressurizar toda a rede o mais recomendado é buscar a aquisição de bombas pressurizadoras maiores. Mas afinal porque mini-bomba pressuriza apenas água quente?

Isso porque ela é instalada na entrada de água do aquecedor a gás. Sendo assim, apenas a água que entra e consequentemente sai do aquecedor a gás é pressurizada.

O mini-pressurizadores até podem ser instalados para pressurizar toda a rede hidráulica de uma residência, mas via de regra esse tipo de equipamento não possui uma potência suficiente para atender muitos pontos de consumo de forma simultânea e efetiva. Por isso é uma solução mais indicada para a aplicação de aquecedores a gás apenas.

Modelos de pressurizadores

Entre os modelos de mini pressurizadores disponíveis no mercado, os mais procurados são os com potências de 93W, 120W e 350W.

Mini pressurizador para aquecedor - Aquecenorte

Principais aplicações

  • 93W – Este modelo de bomba tem uma potência muito fraca para trabalhar diretamente com aquecedores a gás, sendo mais utilizada mais em recirculação de água em outras aplicações;
  • 120W – Este é um modelo bastante utilizado em aquecedores a gás, mas por não ser muito potente é utilizado com o principal objetivo de compensar a perda de carga (que explicamos acima) e não proporcionar um real aumento de pressão;
  • 350W – Este é o modelo mais potente entre os mini-pressurizadores, sendo capaz de além de compensar a perda de carga também acrescentar mais pressão para seu banho.

Porque usar um mini pressurizador para aquecedor a gás

Se você tem problemas de falta de pressão em sua residência e deseja aproveitar ao máximo todos os benefícios do seu aquecedor a gás, um mini pressurizador é uma boa opção. Você terá uma pressão constante nos pontos alimentados pelo aquecedor a gás e consequentemente muito mais conforto e facilidade no dia-a-dia.

Mas fique atento para não ter dores de cabeça. Sempre recomendamos procurar por empresas especializadas nesse tipo de equipamento. Dessa forma eles vão poder te indicar qual o modelo mais indicado de acordo com a sua demanda e as características do local.

Eles também vão te orientar sobre a potência ideal do pressurizador de acordo com as suas necessidades, contribuindo para o melhor aproveitamento do seu sistema de aquecimento como um todo. Banho sem pressão nunca mais!

Diversos são os benefícios de ter um aquecedor a gás. Eles proporcionam muito mais conforto na hora do banho e otimizam o dia-a-dia de milhares de famílias. Porém existe um aspecto muito importante sobre o equipamento que em muitos casos acaba sendo deixado de lado: a realização da manutenção preventiva. E isso pode não apenas comprometer o bom funcionamento do equipamento como também colocar vidas em risco.

Nesse artigo vamos explicar os riscos da não realização da manutenção preventiva, bem como ressaltar o desconhecimento que muitos usuários de aquecedores a gás mostram sobre esse procedimento tão importante.

O que é a manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um procedimento essencial para quem possui um aquecedor a gás. Trata-se de um procedimento em que o técnico responsável realiza não apenas a limpeza do aquecedor a gás como também as devidas verificações em todos os componentes de segurança do aquecedor. O objetivo desse procedimento é o de manter as condições ideais de funcionamento do equipamento.

Ela deve ser realizada pelo menos uma vez ao ano em caso de uso residencial e uma vez a cada 6 meses para uso comercial do aquecedor a gás. No caso dos aquecedores a gás mecânicos, esse procedimento é ainda mais importante. Já que diferentemente dos modelos de aquecedores a gás digitais eles não possuem um display digital em que os códigos de erros ajudam a identificar possíveis falhas e defeitos nos equipamentos.

Você pode conferir outro artigo específico sobre o procedimento da manutenção preventiva em nosso blog, onde explicamos que a manutenção preventiva também pode corrigir alguns problemas com o aquecedor a gás.

Manutenção preventiva - Aquecenorte

Falta de informações

Recentemente nós realizamos uma série de entrevistas com donos de aquecedores a gás e identificamos que muitos deles sequer sabiam da existência de um serviço como a manutenção preventiva.

Outra parcela significativa dos entrevistados até sabiam da importância do serviço, mas com o passar do tempo acabaram se esquecendo de realizar a manutenção preventiva. Dessa forma deixando para se preocupar apenas quando o equipamento apresenta algum defeito. Isso costuma acontecer sempre na pior hora.

Isso é um erro, já que com o tempo a sujeira vai se acumulando e pode comprometer o correto funcionamento do aquecedor a gás.

Você adquiriu um produto desse porte para usufruir de todos os seus benefícios certo? Do que adianta ter um aquecedor a gás se você não está cuidando do equipamento corretamente, negligenciando um dos aspectos mais importantes que é a segurança dele?

Saiba quais os riscos de não-realizar a manutenção preventiva

Como dissemos anteriormente, com o passar do tempo é normal a sujeira acumulada (poeira, fios de pano, pelos) no aquecedor a gás comprometer o seu correto funcionamento, já que o aparelho funciona com ventoinha, dutos de entrada de ar, exaustores e dutos de saída de monóxido de carbono. E todos esses componentes são sensíveis a sujeira.

A consequência disso é o mau funcionamento do equipamento, paradas repentinas, o seu súbito desligamento ou mesmo esfriamento de água. Não é incomum o relato de clientes que estavam tomando banho normalmente e do nada o aparelho parou de funcionar, resultando em uma situação desagradável de receber água fria no meio do banho.

Além disso, a não-realização da manutenção preventiva diminui a vida útil do seu equipamento. E muitas pessoas sequer imaginam que isso pode estar acontecendo com o equipamento delas!

Manutenção preventiva - Aquecenorte

Revisão geral do equipamento

Mas a manutenção preventiva do aquecedor a gás não se restringe apenas a correta limpeza do equipamento. É nesse procedimento que o técnico também vai fazer uma revisão geral do aquecedor. Independente se ele for mecânico ou digital. Sem dúvida isso é importante para atestar que o aquecedor a gás está funcionando dentro da normalidade, se a queima do gás está sendo feita de forma correta e também se a exaustão dos gases queimados está funcionando corretamente.

Em muitas situações o duto de exaustão está totalmente desgastado, com micro pontos pretos e com a sua coloração diferente (sua cor normal é prateada), o que coloca em risco a vida de todas as pessoas que moram na residência. Infelizmente a gente tem o hábito de esperar algo ruim acontecer para tomar uma atitude e realmente buscar uma solução para resolver o problema.

O que pode acontecer se a manutenção preventiva não for realizada

  • Diminuição gradativa da vida útil do equipamento;
  • Desligamento repentino do aquecedor a gás;
  • Vazamentos de gás;
  • Comprometimento do sistema de exaustão (consequentemente pode ocorrer a incidência de monóxido de carbono no ambiente);
  • Oscilação na temperatura do aquecedor a gás;
  • Incidência dos códigos de erros nos aquecedores a gás digitais.

Manutenção preventiva - Aquecenorte

Faça a manutenção preventiva somente com empresas autorizadas

Se você já possui um aquecedor e gás e não realizou a manutenção preventiva em um período de um ano, já passou da hora de resolver isso. Porém é muito importante buscar uma empresa credenciada, com técnicos habilitados para esse tipo de serviço. Aquecedores a gás são equipamentos seguros, mas ainda sim estamos falando de algo que lida com um combustível extremamente inflamável, que é o gás.

Infelizmente algumas pessoas acreditam que qualquer um está apto para realizar esse tipo de serviço. Muita gente acaba contratando o zelador, o encanador e até mesmo tentanto fazer a manutenção preventiva por conta própria. Além disso comprometer a garantia do aquecedor (e no caso das versões digitais é de 3 anos de fábrica) também coloca você e sua família em grande risco!

Somente uma pessoa com expertise e conhecimento prévio vai poder identificar possíveis vazamentos no equipamento, barulhos estranhos no aquecedor (que em muitos casos podem significar problemas no seu funcionamento). E também verificar se existe obstrução da ventilação ao redor do aquecedor, enfim analisar com profundidade se o equipamento está sendo utilizado de forma correta e se ele está apresentando algum comportamento “atípico”.

Não perca tempo

Se já faz mais de um ano desde a ultima manutenção preventiva ou até se você nunca contratou nenhuma para seu aquecedor a gás é recomendado você entrar em contato com uma assistência técnica autorizada e solicitar um agendamento para a realização do procedimento agora mesmo!


Considerado um dos métodos mais eficientes e econômicos para o aquecimento instantâneo da água, os aquecedores a gás vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. Especialmente os modelos digitais, que são mais modernos e possuem um display digital onde você pode configurar a temperatura de banho exata.

Apesar de ser um grande diferencial, muitas pessoas ficam com dúvidas no momento de fazer a programação da temperatura do banho. Será que a água vai ficar muito quente? Será que água não vai ficar muito fria? Qual a temperatura ideal pro meu banho? Esses são apenas alguns dos questionamentos que muitos usuários de aquecedores a gás tem.

Nesse artigo vamos esclarecer quais temperaturas de banho são indicadas para um banho confortável. E também a partir de qual temperatura devemos ficar atentos para evitar qualquer tipo de acidente.

Facilidades do aquecedor a gás digital

Além de configurar a temperatura ideal de banho, o aquecedor a gás digital possui outras características que o diferencia dos modelos mecânicos. A principal delas é a presença da placa eletrônica. Esse dispositivo, além de permitir a regulagem da temperatura exata de banho de acordo com o gosto e a necessidade de cada pessoa, aciona a ventoinha que libera faíscas e libera a passagem do gás para o acendimento da chama.

Outro ponto positivo do aquecedor a gás digital é que pelo seu painel eletrônico também são mostrados códigos de erros, o que inegavelmente facilita muito a identificação de eventuais problemas.

Temperatura de banho ideal para não agredir a pele

No nosso dia a dia não é incomum ouvirmos relatos de clientes que nos questionam se determinadas temperaturas são suficientes para um banho confortável.

Dia desses um cliente questionou um dos nossos consultores sobre a temperatura máxima que um determinado aquecedor a gás era capaz de chegar. Nosso consultor esclareceu que a temperatura máxima daquele equipamento era de 60º Celsius. O cliente então disse que isso era muito baixo. Então tivemos que explicar para ele que para uso residencial de banho e outras práticas cotidianas, 60º era até muito. Que um banho confortável, mesmo nos dias mais frios não passa de 46º, mesmo para pessoas que realmente adoram banhos bem quentes.

Já os dermatologistas são unanimes em afirmar que uma temperatura de no máximo 44º graus é a ideal para eliminar as impurezas da pele e dessa forma usufruir de um banho relaxante.

E do mesmo modo como o cliente que citamos acima, no inverno ou mesmo nos dias mais frios, muitos consumidores configuram a temperatura no display digital “no escuro”, sem saber ao certo como a temperatura vai chegar no chuveiro ou nas duchas. E isso pode ocasionar acidentes, como por exemplo queimaduras na pele.

Por isso é importante saber a partir de qual temperatura a água pode queimar a nossa pele, tendo uma noção de qual a temperatura será programada no display do aquecedor a gás. Apesar da temperatura de banho ser algo muito relacionado a gosto pessoal, nos dias mais frios temperaturas de 43º ou 44º já são suficientes para um banho quente, confortável e o principal: sem queimar a pele!

Aquecedores a gás: Evite acidentes com a temperatura de banho - Aquecenorte

Temperaturas de banho que podem queimar nossa pele

Nos dias mais frios é normal querer usufruir de todos os benefícios que os aquecedores a gás podem proporcionar. Mas é preciso ficar atento para a temperatura da água não agredir nossa pele. A temperatura em 49ºC demora um pouco mais de 5 minutos para gerar queimaduras graves em nossa pele. Já uma temperatura configurada em 52ºC demora cerca de 1 a 2 minutos para ocasionar as queimaduras.

Muitas pessoas não fazem a mínima ideia de qual temperatura programar para ter um bom banho bem quente, e optam pelas temperaturas mais altas possíveis. Mesmo que você costume misturar água fria na hora do banho, especialmente no caso de crianças e idosos, não é prudente usar o aquecedor acima de 46ºC.

Infelizmente em muitas situações não existe tempo hábil de reação, e as consequências podem ser gravíssimas. Pensando nisso separamos uma imagem para ajudar a esclarecer a relação entre as temperaturas e o tempo necessário para ocasionar queimaduras na pele.

Relação Tempo/Temperatura em Casos de Queimadura

Temperatura da ÁguaTempo para Gerar Queimadura Grave
49°CMais de 5 minutos
52°C1-1/2 a 2 minutos
54°CCerca de 30 segundos
57°CCerca de 10 segundos
60°CMenos de 5 segundos
63°CMenos de 3 segundos
66°CCerca de 1-1/2 segundos
68°CCerca de 1 segundo

 

Danos causados pela água quente na pele

A água quente de forma excessiva além de poder queimar nosso corpo também é prejudicial para a nossa pele de outras maneiras. Isso porque a água quente retira parte da barreira protetora da pele. Ao longo do tempo isso provoca o ressecamento da pele, além de causar coceiras. Justamente por isso é muito importante ficar atento ao tempo de banho. Você pode usufruir de todos os benefícios que um bom banho quente pode proporcionar, porém não precisa exagerar e tomar banhos muito longos. De acordo com os dermatologistas, a pele vai “derretendo” e perdendo a sua camada protetora se a água estiver acima de 44ºC.

O fator idade também influencia nesse processo. Isso devido ao fato de que em pessoas mais jovens a camada protetora da pele acaba se renovando de forma mais rápida. Já para as pessoas mais velhas é um pouco mais complicado. Já que os banhos muito quentes podem deixar a pele irritada e seca.

Você pode conferir outro artigo em nosso blog onde apresentamos várias dicas para evitar o ressecamento da pele.

Aquecedores a gás: Evite acidentes com a temperatura de banho - Aquecenorte

Importância do equilíbrio na hora de escolher a temperatura de banho 

O mais importante é ter equilíbrio na hora de configurar a temperatura exata com a qual pretende tomar banho. Você não precisa abrir mão do seu banho quentinho, mas é importante saber que a partir de 49ºC você já pode ter problemas. Não é necessário configurar uma temperatura extremamente alta. Até porque isso acaba fazendo com que os aquecedores a gás apresentem problemas.

Usar o equipamento sempre em suas capacidades máximas diminui sua vida útil, já que para o uso residencial ele não foi feito para trabalhar dessa maneira o tempo todo. Ou seja, além de se queimar você pode comprometer a vida útil do equipamento.

O momento de adquirir um aquecedor a gás é de grande importância. Afinal, você está adquirindo um produto que é considerado bastante eficiente e econômico quando pensamos em aquecimento térmico da água. Porém muitas pessoas nem imaginam que existe uma forma de saber que está fazendo a aquisição de um produto que possui mais eficiência energética em comparação a outros modelos no mercado. Trata-se do Selo CONPET.

Mas afinal, o que significa exatamente o selo CONPET? Qual a diferença entre um aquecedor a gás que possui esse selo e outro que não possui? Nesse artigo vamos explicar tudo sobre ele, sua origem e qual a sua importância no momento de comprar o seu aquecedor a gás.

Veja também: Como Abrir empresas nos Estados Unidos.

Programa CONPET

Antes de mais nada, é muito importante entender o que é o programa CONPET. Trata-se de um programa do Governo Federal que foi criado em 1991, que tem como objetivo promover o desenvolvimento de uma cultura antidesperdício no uso dos recursos naturais não renováveis no Brasil. Dessa forma garantindo um país melhor para as próximas gerações.

O foco é a conscientização das pessoas para o melhor aproveitamento dos recursos naturais não-renováveis, estimulando o uso racional da energia em diversos setores. Como por exemplo indústrias, residências e transportes. Em tempos de aquecimento global, secas e outros fenômenos que vem afetando diretamente a qualidade de vida das pessoas, o programa busca aumentar a conscientização das pessoas sobre o melhor aproveitamento desses recursos.

Selo conpet - Aquecenorte

O que é o selo CONPET em um aquecedor a gás?

Ter um selo CONPET em um aquecedor a gás é um excelente sinal. Isso porque o selo garante que você está adquirindo um produto que atinge o grau máximo de eficiência energética. Na prática o selo CONPET comprova que o consumo de gás de um determinado aquecedor é mais econômico. Dessa forma, as empresas são estimuladas a desenvolver produtos realmente eficientes do ponto de vista energético. E o selo nada mais é do que o reconhecimento a essa prática.

No momento de escolher o seu aquecedor a gás, é fundamental garantir que seu investimento foi feito de forma correta. E o selo CONPET é um bom indicador, já que ele comprova que a empresa em questão foi avaliada por órgãos de controle que confirmam a máxima eficiência dos seus produtos. Em tempos atuais, ter um equipamento com um selo de reconhecimento de eficiência energética já é um passo importante para você escolher qual empresa deve optar no momento de comprar o seu aquecedor.

Empresas como Rheem e Rinnai já possuem a certificação em seus produtos, dessa forma atestando que eles possuem comprovada eficiência energética e que o consumo de energia elétrica e a gás do aquecedor é mais econômico.

Selo conpet - Aquecenorte

Objetivos do programa CONPET

O objetivo principal do programa CONPET é o de conscientização. Cada vez mais as pessoas vem mostrando preocupação com o futuro ambiental do nosso planeta, e isso também se reflete na escolha por produtos que foquem no desenvolvimento sustentável e que consequentemente propiciem uma maior qualidade de vida.

Os principais objetivos do programa são:

  • Racionalizar o consumo dos derivados do petróleo e do gás natural;
  • Reduzir a emissão de gases poluentes na atmosfera;
  • Promover a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico;
  • Fornecer apoio técnico para o aumento da eficiência energética no uso final da energia.

Escolhendo o equipamento ideal

Fazendo a escolha do equipamento certo você consegue diminuir de forma considerável os gastos com energia elétrica. E escolhendo um equipamento com o selo CONPET você opta não apenas por um equipamento com eficiência energética comprovada como também por um produto que não agride o meio-ambiente.

Muitas pessoas infelizmente baseiam a sua escolha apenas pelo preço, o que muitas vezes é um erro. Quem nunca acabou escolhendo o mais barato e depois de um tempo se arrependeu amargamente? A médio e a longo prazo a escolha inadequada desse tipo de equipamento pode resultar em gastos ainda maiores no futuro. O mais recomendado é reunir o maior número de informações possíveis sobre o aquecedor a gás que você está pensando em adquirir.

O ideal é dar preferência para marcas que ofereçam o selo CONPET e equipamentos de qualidade, de preferência com uma equipe técnica capaz de dar todo o suporte desde a pré-venda até o pós-venda. Ao optar por um aquecedor a gás com o selo CONPET você está estimulando a produção de novos equipamentos que visam um melhor aproveitamento energético e sustentável, contribuindo para a expansão desses produtos no mercado.

Assim o selo CONPET é uma excelente forma de saber se um aquecedor a gás tem qualidade ou não.

Selo conpet - Aquecenorte

Quer saber mais sobre aquecedores?

Se você ainda tem alguma dúvida e quer ficar bem informado sobre esse assunto, assine a nossa newsletter ou entre em contato conosco e saiba tudo sobre as melhores opções de aquecedores a gás para a sua demanda!

Cada vez mais pessoas vem conhecendo os benefícios da energia solar para o aquecimento da água. Afinal, trata-se de uma energia limpa, renovável e sustentável. E acima de tudo uma energia inesgotável. O que muitas pessoas não sabem ou tem dúvidas sobre o seu real funcionamento diz respeito ao aquecedor a gás com função solar.

Quais os benefícios dessa função? Como ela funciona? Nesse artigo vamos explicar as principais características da função solar no aquecedor a gás, focando nos seus principais benefícios, usufruindo de todos os benefícios do aquecedor com menos consumo de gás.

O que é função solar

A função solar é uma tecnologia presente apenas em alguns modelos específicos de aquecedores a gás digitais. O aquecedor a gás recebe a água pré-aquecida proveniente do sistema de aquecimento solar, e se necessário aquece a água para se chegar a temperatura programada. Dessa forma você acaba economizando gás sempre que a água já estiver na temperatura desejada.

Aquecedor a gás com função solar - Aquecenorte

Como funciona o aquecedor a gás com função solar

O funcionamento do aquecedor a gás com função solar tem com o norte o seu sensor de temperatura. O aquecedor a gás digital é dotado de uma tecnologia que permite a análise da temperatura de entrada da água e a temperatura desejada (temperatura de saída que é escolhida pelo usuário configurando no display digital do equipamento). Assim o aquecedor a gás analisa a temperatura em que a água vinda do sistema de aquecimento solar chega até ele e então fará o aquecimento apenas do que restar para chegar na temperatura desejada ou selecionada.

Resumindo, o aquecedor a gás vai receber a água em determinada temperatura e se necessário aquece a água.

Vamos supor que o seu prédio tenha um sistema de aquecimento solar instalado. A água vai descer para os pontos de alimentação do aquecedor a gás, se essa água já estiver aquecida com uma temperatura igual ou maior da configurada ela vai passar pelo equipamento sem acioná-lo.

Agora se no seu aquecedor a gás você configurar, por exemplo, uma temperatura de 44º e a água chegar com a temperatura de 40º, o aquecedor a gás fará o aquecimento apenas até completar esses 4º restantes. E isso de maneira automática sem nenhuma complicação. Basta colocar a temperatura desejada no aquecedor a gás digital, algo bem simples.

Quando e porque utilizar um aquecedor a gás com função solar?

Por norma um sistema de aquecimento solar residencial precisa possuir um sistema de apoio. Um sistema de apoio basicamente é um sistema secundário que entra em ação quando o sistema de aquecimento solar não dá conta de aquecer completamente a água. Isso porque em dias mais frios ou nublados o sistema de aquecimento solar não possui 100% de eficiência, e por isso não consegue esquentar a água completamente.

Por padrão o apoio é elétrico, já que o boiler solar, que faz parte do sistema de aquecimento solar, vem de fábrica com uma resistência elétrica. Porém o custo da energia elétrica é maior do que o custo de gás. Por isso muita gente acaba optando por utilizar o aquecedor a gás como apoio ao sistema de aquecimento solar.

Já em outros casos, principalmente em demandas comerciais, é comum ter uma redundância no sistema e trabalhar não apenas com um único sistema de apoio e sim dois: elétrico e a gás.

Apartamentos com sistema de aquecimento solar central

Aqui em São Paulo, em 2008 uma lei obrigou novos imóveis com quatro ou mais banheiros a utilizarem o sistema de aquecimento solar. Isso acabou tornando a utilização do aquecedor a gás com função solar em prédios residenciais algo bastante comum.

E o sistema de aquecimento solar central em prédios funciona da seguinte maneira: o prédio ou o condomínio todo possui um ou vários sistemas de aquecimento solar responsáveis por abastecer todos os apartamentos. Mas diferente de um sistema comum, aqui o objetivo não é enviar a água totalmente aquecida para o consumo. Ao invés disso cada apartamento só recebe a água pré-aquecida. Sendo assim cada unidade é responsável pelo seu próprio sistema de aquecimento responsável por terminar de esquentar a água.

Obviamente existem várias opções no mercado, mas a com o melhor custo-beneficio é o aquecedor a gás com função solar. Isso porque o aquecedor a gás consegue unir um custo energético mais baixo que o elétrico e proporcionar conforto total. Além disso o aquecedor a gás tem um uso extremamente prático.

Quais aquecedores a gás possuem função solar?

Mas afinal, quais são as principais marcas que possuem aquecedores a gás com a função solar? Dentre as principais marcas do mercado, separamos as duas principais que comercializam aquecedores a gás com essa função. São elas, a Rinnai e a Rheem, por sinal duas das principais marcas do mercado.

Aquecedores a gás Rheem

Na Rheem, 100% da linha de aquecedores a gás digitais (tanto a linha chilena quanto a linha japonesa), já possuem essa tecnologia em seus equipamentos.

Aquecedor a gás com função solar - Aquecenorte
Aquecedor a gás Rheem RB 22

Aquecedores a gás Rinnai

Já na Rinnai, alguns modelos da linha E, incluindo os modelos E17, E21, E27 e E33 possuem a função solar como parte de sua tecnologia. Além deles, os modelos REU 2402 e REU 2802 também contam com esta função.

Aquecedor a gás com função solar - Aquecenorte
Aquecedor a gás Rinnai E21

Porque essa tecnologia é vantajosa

A grande vantagem dessa tecnologia está relacionada em dois aspectos: economia de gás e segurança. Você vai poder usufruir dos benefícios do aquecedor a gás com um consumo menor de gás. Os aquecedores a gás convencionais são capazes apenas de esquentar a água fria proveniente da caixa d´água. Utilizar água pré-aquecida ou totalmente aquecida nesse tipo de equipamento pode danificá-lo e, caso seja um aquecedor mecânico por exemplo, até causar acidentes com temperaturas elevadas da água.

Já os aquecedores a gás que possuem a tecnologia de função solar podem receber essa água pré-aquecida, compensando apenas qualquer necessidade de se chegar a temperatura programada.

Aquecedor a gás com função solar - Aquecenorte

Considerações na hora de adquirir o aquecedor a gás com função solar

No momento da instalação, é muito importante contratar um serviço especializado. Isso porque o aquecedor a gás digital segue rígidas normas de segurança para ser instalado. Não adianta procurar terceiros ou pessoas sem o devido conhecimento técnico para realizar esse tipo de serviço, como é muito comum acontecer. Uma instalação fora de norma pode colocar não apenas a sua segurança em risco, como a da sua família também. Além de comprometer a garantia do aquecedor, que independente do fabricante é de 3 anos.

Também é muito importante que o equipamento seja de qualidade e que tenha sido aprovado em testes de controle. Uma dica importante é procurar selos de instituições conhecidas, como o Inmetro, que atestam a confiabilidade no produto. O que você achou do aquecedor a gás com função solar? Acha que ele pode ser uma solução para os apartamentos do seu condomínio ? Acredita que ele pode ser o ponto de apoio ideal para seu sistema solar?

Então, preencha o formulário de orçamento e venha descobrir todo o potencial de marcas como Rinnai e Rheem!

Todos os anos durante o inverno nosso setor de assistência técnica recebe diversas queixas de usuários de aquecedores a gás alegando que sua conta de gás veio mais alta por conta do consumo do aquecedor a gás. Muitos acreditam que o aquecedor a gás esteja com algum problema, como uma regulagem incorreta ou até algum vazamento de gás. No entanto em 99% dos casos o aquecedor a gás não tem problema nenhum.

Nesse artigo vamos explicar os principais motivos do aumento do consumo do aquecedor a gás nesse último inverno, destacando alguns hábitos e situações que influenciam diretamente o aumento na conta no final do mês.

Veja também: Como ganhar Dinheiro na Internet.

Inverno e baixa na temperatura

O principal motivo para o aumento de consumo de gás dos aquecedores a gás diz respeito a temperatura do clima diminuir bastante no inverno. Mas como isso impacta no consumo de gás do seu aquecedor?

Primeiramente no inverno a gente tem a tendência a tomar banhos mais quentes. Isso porque precisamos compensar a temperatura ambiente do ar que está mais baixa. Enquanto nos dias mais quentes de verão o configuração de temperatura costuma ficar entre 32º e 38º, nos dias mais frios de inverno passamos a configurar a temperatura entre 42º e 45º. Só isso já impactaria bastante na sua conta de gás ou quantidade de botijões utilizados por mês. Mas o que pouca gente leva em conta é que a temperatura ambiente da água também muda.

Enquanto no verão a temperatura ambiente da água costuma ficar sempre acima dos 20º, podendo chegar bem perto de 30º  especialmente em dias mais quentes, durante o inverno ela dificilmente vai passar de 18º, chegando a temperaturas abaixo de 10º nos dias mais frios. Isso no Estado de São Paulo, em lugares mais ao sul o inverno é ainda mais rigoroso.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

Como as variações de temperatura impactam no consumo do aquecedor a gás?

Para exemplificar faremos um exercício simples:

Digamos que em um dia de temperatura mais amena a água entra no aquecedor a gás com uma temperatura de 22º e sua temperatura de saída (aquela que você configura no display digital do aquecedor a gás) está em 38º. Temos aí um diferencial de temperatura de apenas 16º (38 – 22 = 16). Já durante um dia frio de inverno a temperatura ambiente da água está em 16º e a de saída em 42º, totalizando um diferencial de 26º (42 – 16 = 26).

Para esquentar uma diferença de temperatura da água maior o aquecedor a gás produz uma chama maior e mais intensa e consequentemente consome mais gás. No exemplo acima temos um aumento no diferencial de temperatura de 63% de um dia de verão para um dia de inverno, mas para um cálculo mais próximo do real devemos trabalhar com a média de temperatura durante o mês todo.

Em média esse aumento costuma variar entre 30% e 60% de acordo com as variações climáticas. E isso impacta diretamente sua conta de gás ou quantidade de botijões utilizados dentro do mês.

Mudança nos hábitos de banho

Outro fator importante que também conta bastante no consumo de gás são os hábitos de banho. Durante o inverno temos uma tendência de tomar banhos um pouco mais longos. Isso por conta do conforto proporcionado por um bom banho quente durante aquele friozinho. E não é preciso dizer que quanto mais longos forem os banhos mais gás será consumido pelo aquecedor.

Claro que o tempo médio de banho é algo muito pessoal, mas em uma família com 5 pessoas, por exemplo, isso pode fazer uma diferença bastante significativa na conta de gás no final do mês.

Agora vamos imaginar que durante os dias mais quentes você e sua família costumem tomar banhos com uma duração média de 10 minutos. Já durante o inverno essa média aumente para 15 minutos. Temos aí um aumento de 50% no consumo de gás. Que deve ser calculado sobre o aumento que explicamos no tópico anterior.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte
No inverno os banhos costumam ser mais longos

Aumento no custo do gás

Outro grande fator que vem fazendo muita diferença na conta de gás do final do mês são os reajustes que o gás encanado (GN) vem sofrendo, principalmente em algumas regiões de São Paulo. Só nesse ano, 2019, já tivemos dois reajustes na capital paulista: o primeiro em fevereiro com cerca de 11% e o segundo agora no meio do ano de 27%.

Já o GLP, o famoso gás de cozinha ou gás de botijão, teve aumentos menores e se manteve um pouco mais estável.

Inclusive recentemente o SP2 fez uma matéria sobre os aumentos do custo do gás natural em São Paulo.

Na ponta do lápis

Observe que temos diversos fatores que efetivamente aumentaram sua conta de gás durante esse ultimo inverno. Sendo todos esses aumentos cumulativos entre si. Mas afinal, quanto de aumento real tivemos?

Se considerarmos apenas os menores números temos cerca de 138% de aumento. Isso sem considerar os diferentes níveis de taxação praticados pela fornecedora de gás, que variam de acordo com o consumo. Podemos facilmente chegar a 150% de aumento real na sua conta de gás no fim do mês.

Isso significa que se durante os meses de temperatura mais amena no ano passado você pagava uma média de R$ 100,00 na sua conta de gás, esse ano durante o inverno essa conta pode subir facilmente para R$ 250,00.

Outros fatores que podem aumentar seu consumo de gás

Acima descrevemos os motivos mais comuns para você ter uma diferença acentuada na sua conta de gás no final do mês, mas existem alguns outros fatores que podem causar isso mas que não estão diretamente ligados ao inverno ou ao aumento no custo do gás.

Vazamento de gás

No inicio desse artigo dissemos que em 99% dos casos não existe qualquer problema com o funcionamento do aquecedor a gás. Mas e aquele 1%?

Apesar de existirem vários fatores para o aumento na conta de gás, especialmente durante o inverno, é importante destacar que existem casos sim em que o problema pode estar relacionado diretamente ao equipamento. Um exemplo é o vazamento de gás. É sempre importante ficar atento aos possíveis sinais de vazamentos, já que tanto o gás natural (GN) quanto o gás liquefeito de petróleo (GLP) são tóxicos e inflamáveis.

Além de aumentar sua conta no fim do mês o vazamento de gás pode causar acidentes sérios, por isso é sempre importante ficar atento.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

 

Testando o vazamento de gás

Existem algumas maneiras de identificar se você está com vazamento de gás. A primeira e mais óbvia é pelo cheiro. Apesar de naturalmente o gás, seja GN ou GLP, não possuir nenhum cheiro característico, é adicionado uma substância para criar esse cheiro e assim facilitar a identificação de vazamentos.

Então se você sentir cheiro de gás, mesmo que muito levemente, é recomendado entrar em contato com uma empresa autorizada para verificar. Mas fique atento se você sente esse cheiro apenas durante o uso do aquecedor a gás ou a qualquer momento.

Cheiro de gás

Se você estiver sentindo o cheiro apenas durante o uso do aquecedor a gás é bem provável que na verdade o cheiro que sente não é de um vazamento e sim do retorno de gás queimado que o equipamento solta pelo duto de exaustão. Isso é bem comum de acontecer especialmente em apartamentos, onde o vento é mais forte nos andares mais altos e o gás acaba voltando pela janela. O cheiro do gás queimado é bem similar ao do gás antes da queima. No caso de apartamentos também é comum sentir esse cheiro quando um de seus vizinhos próximos utiliza o próprio aquecedor a gás. Uma forma de eliminar isso é mantendo a janela da área de serviço fechada.

Outra situação contrária ao caso acima é quando você sente cheiro de gás quase o tempo todo exceto durante o uso do aquecedor a gás. Isso acontece porque quando ligamos o aquecedor a gás ele acaba consumindo esse gás que está vazando. Por isso durante o uso esse cheiro não é sentido. Nesse caso o mais recomendado é fechar o registro geral de gás da residência e entrar em contato com uma empresa autorizada ou com a fornecedora de gás.

Outra forma de localizar um possível vazamento de gás é com água e sabão. Passe água com sabão no flexível de gás e observe se ele produz bolhas.

Medidor de gás

Uma maneira simples de verificar se existe vazamento de gás, especialmente no caso do GN, é verificar seu medidor de gás. Mantenha desligado tudo que consuma gás na sua residência e verifique se seu medidor de gás continua a correr. Se com tudo desligado o medidor continuar a registrar consumo é porque algo está errado.

Nesse caso entre em contato com sua fornecedora de gás ou com uma assistência técnica autorizada para verificar se há mesmo um vazamento de gás.

Sistema de recirculação de água quente

Outro motivo para o aumento do consumo do aquecedor a gás no inverno tem relação com a utilização do sistema de recirculação de água (também conhecido como sistema de retorno), especialmente se ele estiver mal configurado.

O sistema de recirculação de água costuma trabalhar com uma programação de acionamento que cruza dois parâmetros para ativar: faixas de horário e diferencial de temperatura. Isso significa que dentro das faixas de horários programados a temperatura da água acumulada no encanamento é medida. Se a temperatura estiver abaixo da programada o sistema liga e envia essa água para ser reaquecida pelo aquecedor a gás.

Como no inverno a água perde temperatura mais facilmente então o sistema de recirculação de água liga mais vezes e por sua vez o aquecedor a gás gasta mais gás.

Esse problema é agravado se você não usar a programação por horário, por exemplo. Pois dessa forma o sistema será acionado 24h por dia toda vez que a temperatura baixar. Isso produz um consumo mensal de gás altíssimo.

Já tivemos vários casos de clientes que relataram alto consumo de gás que estava relacionados a um sistema de recirculação mal configurado. Então fique atento a isso caso possua um sistema desses.

Dicas de como economizar gás independente da estação do ano

Algumas dicas são importantes no momento de pensar em soluções para tentar diminuir a conta de gás que muitas vezes acaba apertando o orçamento no final do mês.

Banhos mais curtos

Como explicamos nesse artigo, os hábitos de banho acabam influenciando diretamente no aumento da conta de gás no final do mês. Os banhos tendem a ficar mais longos, afinal sair do banho frio é um martírio.

Por isso a importância de se buscar o equilíbrio e tentar diminuir o tempo de banho. Você pode conferir outro artigo em nosso blog onde explicamos algumas dicas para se manter aquecido nos dias mais gelados e também sobre o qual o tempo ideal de banho.

Instalação de restritores de vazão

Outra dica valiosa para economizar gás é a instalação de restritores de vazão. Restritores são pequenas peças que podem ser instaladas na ducha para diminuir sua vazão. Diminuindo a vazão das duchas consequentemente você gastará menos gás para aquecê-la.

O impacto na sua conta de gás é direto. Se você diminuir 20% a vazão de suas duchas isso significa que diminuirá também 20% o seu consumo de gás.

Um restritor aliado a redução de tempo de banho pode gerar uma boa economia no fim do mês, especialmente nos meses mais frios do ano.

Outra opção é substituir a ducha por uma versão mais econômica. Hoje em dia temos boas opções de duchas econômicas e muito confortáveis.

Pode ser um defeito do aquecedor a gás?

Sim, o aumento do consumo de gás e da sua conta mensal pode sim estar relacionado diretamente a um defeito de funcionamento do aquecedor a gás. Mas esses casos são bastante raros.

Se todos os motivos acima forem descartados então é hora de entrar em contato com uma assistência técnica autorizada pela marca do seu aquecedor para fazer uma revisão geral no equipamento em busca de algum defeito.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

Manutenção preventiva do aquecedor a gás

A manutenção preventiva consiste em uma revisão e limpeza geral no equipamento. Ela visa preservar o aquecedor a gás e otimizar seu funcionamento.

O acúmulo excessivo de sujeira diminuí a eficiência do aquecedor e isso pode aumentar seu consumo de gás. No entanto não costuma ser nada muito acentuado. Mesmo assim vale a pena seguir a recomendação de todos os fabricantes e contratar uma empresa autorizada para efetuar a manutenção preventiva do equipamento uma vez ao ano no caso do uso residencial e a cada seis meses no uso comercial. .

Esperamos que nossas dicas possam te ajudar a entender o consumo do aquecedor a gás e os motivos do aumento da conta de gás nos últimos meses, especialmente no período do inverno, e que você possa entender que hábitos de banho e outras variáveis de sistemas utilizados em conjunto com o aquecedor a gás podem ocasionar aumento no consumo, impactando diretamente a conta que chega no final de todo mês. Se atentando a isso você pode utilizar o seu aquecedor sem preocupações e dessa forma aproveitar todos os benefícios que ele pode proporcionar!

Cada vez mais o aquecedor a gás está presente na vida de milhares de famílias brasileiras. Porém é muito importante saber escolher a marca e o modelo de aquecedor a gás correto para sua casa ou apartamento. Uma excelente opção é o novo aquecedor a gás Rinnai E15, o mais recente lançamento da conceituada Rinnai. Até porque é fundamental comprar produtos de alta qualidade para garantir que seu investimento foi feito de forma segura e correta.

Nesse artigo você vai conhecer um pouco mais sobre o aquecedor a gás Rinnai E15, suas características e diferenciais. Podendo dessa forma fazer a escolha correta para otimizar o seu dia-a-dia e ter muito mais qualidade de vida.

Conhecendo um pouco mais sobre o Aquecedor a gás Rinnai E15

O novo aquecedor a gás Rinnai E15 faz parte da nova linha de aquecedores digitais da Rinnai, equipado com sua nova tecnologia. Ele atende perfeitamente uma ducha de até 15 litros. Outra possibilidade é utilizar uma ducha com vazão de 10 litros/min e uma torneira com 5 litros/min. Ele funciona tanto com GLP quanto com Gás Natural, tendo uma maior eficiência na queima do gás, resultando em menor consumo. Com um design moderno e arrojado, ele chega disponível na cor branca. Sendo assim uma excelente opção para quem busca um aquecedor com um bom custo-benefício.

O equipamento possui display digital, onde é possível configurar a temperatura exata desejada para o banho. O display também ajuda a identificar qualquer tipo de problema no aquecedor, já que ele é capaz de emitir um auto diagnóstico. São códigos de erro, o que facilita muito na identificação desses ocasionais problemas. O surgimento do E15 veio para agregar ainda mais qualidade aos já reconhecidos modelos de aquecedores da Rinnai. De tal forma que ele é uma excelente opção para quem busca um equipamento com uma litragem própria para atender a demanda de uma ducha e uma torneira.

Aquecedor a gás Rinnai E15 - Aquecenorte

Características do Aquecedor a Gás Rinnai E15

Com variação de rotação automática, o aquecedor a gás Rinnai E15 possui exaustão forçada e é o primeiro equipamento que vem com a nova marca da Rinnai, que foi lançada no último mês de abril. O seu grande diferencial é o seu preço competitivo. O que inegavelmente o credencia como um excelente custo-benefício para quem está interessado em adquirir um aquecedor a gás digital. A nova linha da Rinnai possui uma temperatura mínima de 35 graus, o que facilita sua utilização em dias mais quentes. Dessa forma você não precisa misturar água fria no momento do banho, evitando o desequilíbrio hidráulico.

Esse é mais um diferencial da Rinnai, de climatizar seus equipamentos para a realidade do Brasil. Já que ela é diferente de países mais frios onde os aquecedores a gás já são tradicionais. Vale destacar que a temperatura do aquecedor a gás Rinnai E15 vai de 35 as 60 graus.

Ele possui sistema de segurança integrado, com sensores contra superaquecimento do equipamento, sensor de chama além do bloqueio automático da alimentação do gás. Dessa forma ele se caracteriza como um equipamento extremamente seguro. Todos os produtos desenvolvidos são testados individualmente para garantir a máxima eficiência em seu uso contínuo. Assim eles  apresentam comprovada e excepcional resistência e durabilidade. Além disso, é muito importante ressaltar que todos os equipamentos da Rinnai comercializados no Brasil são homologados pelo Inmetro, o que reforça a forte preocupação com a segurança dos seus produtos.

Aquecedor a gás Rinnai E15 - Aquecenorte

Menor gasto energético

Como é de praxe nos aquecedores a gás da Rinnai, o E15 também foi projetado para consumir uma quantidade menor de energia. Assim você consegue conciliar um equipamento eficiente e que ainda te ajuda a economizar energia. E estamos falando tanto da economia de energia elétrica quanto no consumo de gás. Dessa forma o custo-benefício não está apenas no consumo proporcionado pelo equipamento. O conforto também será maior.

Você vai conseguir encontrar em um único produto qualidade, preço justo e possibilidade de economia energética. Com tudo isso não é nenhuma surpresa que a Rinnai seja líder de mercado de aquecedores a gás.

No artigo anterior nós mostramos como a água quente pode ser utilizada no contexto da gestão hospitalar. Ela é utilizada para a correta higienização de ambientes e também para aumentar o conforto de pacientes. Dessa forma focando na humanização nas internações como uma forma de proporcionar um ambiente mais agradável para todos os envolvidos no processo de recuperação. Nesse contexto, o aquecedor a gás para hospital pode ser a solução ideal para os gestores de hospitais implementarem.

Nesse artigo vamos apresentar o aquecedor a gás como uma solução eficiente para o dia-a-dia de hospitais. Ele propicia água quente de forma rápida não só para a higienização de ambientes como também para proporcionar um ambiente mais amigável e confortável para pacientes.

Benefícios do sistema de aquecimento a gás para o seu hospital

Para atender a essa demanda de água quente que é utilizada diariamente nos hospitais, o sistema de aquecimento a gás é uma solução muito interessante. Isso porque ele fornece água quente de forma rápida, elevando a temperatura da água em questão de segundos. Dessa forma ele vem sendo implementado em larga escala por empreendimentos comerciais, indústrias e condomínios.

Em um ambiente hospitalar, onde a limpeza e assepsia são fundamentais para evitar a proliferação de infecções e germes, o uso de água quente não só é recomendado como também regulado. E com um sistema de aquecedor a gás para hospital você consegue atender toda essa demanda de forma rápida. Aqui estamos falando dos quartos das internações, das torneiras que são utilizadas para higienização das mãos, além da água utilizada pelos funcionários responsáveis pela higienização e desinfecção dos ambientes hospitalares.

Aquecedor a Gás Para Hospital - Aquecenorte
Central térmica, onde o aquecedor a gás esquenta a água para o boiler armazená-la.

Economia energética

Saber gerenciar os recursos com sabedoria também é um desafio enorme para os gestores hospitalares. Afinal são vários setores que demandam tempo e energia para o máximo desenvolvimento e eficiência dos hospitais de pequeno e médio portes. Dessa forma economizar energia acaba sendo fundamental. Isso para gerir esses recursos e saber utilizá-los em cada área do hospital de forma eficiente. E saiba que ao optar por um sistema de aquecimento a gás, você consegue ter uma economia a médio-longo prazo que pode fazer a diferença.

Até porque a energia elétrica é mais alta se comparada ao gás. E ela vem recebendo contínuos reajustes em sua tarifa ao longo do ano. Dessa forma fazendo com o que o aquecedor a gás acabe sendo uma opção muito interessante para economizar e combater o aumento das tarifas. Isso porque o uso de água quente é constante no ambiente hospitalar. Consequentemente o aquecedor a gás acaba sendo uma excelente opção.

Sistema de aquecimento a gás no Hospital de Clínicas

Desde julho de 2017 o Hospital de Clínicas, localizado em São Bernardo do Campo, em São Paulo, vem utilizando um sistema de aquecimento a gás para uso dos pacientes e obtendo bons resultados. No local é utilizado uma central térmica, onde o aquecedor a gás esquenta a água para o boiler armazená-la. Como a demanda por água quente é muito alta, essa é uma alternativa interessante. Já que viabiliza aquecimento a todos os 297 leitos do local. Além de proporcionar muito mais conforto a todos os pacientes, o aspecto de economia chama a atenção.

O gás natural, além de ser uma fonte de energia mais sustentável, que emite menos poluentes, vem permitindo que o município tenha uma economia de R$3 mil ao mês, resultando no valor de R$ 36 mil por ano. O dinheiro poupado está sendo investido em outras áreas da Saúde. Consequentemente todos os aquecedores e a cozinha, já estão sendo movidos por uma energia barata e sustentável.

Aquecedores a gás instalados em cascata

Você deve estar se perguntando como é possível atender a essa alta demanda de água quente que é utilizada diariamente na rotina dos hospitais. Pois saiba que existe sim uma solução. E ela já vem sendo adotada por diversos donos de estabelecimentos comerciais como academias, pet shops, clínicas de fisioterapia e outros empreendimentos: A instalação de múltiplos aquecedores a gás em cascata.

Funciona da seguinte forma: dois ou mais aquecedores de água a gás instalados trabalham interligados, e isso dobra ou mesmo triplica a sua capacidade. E graças a sistemas de controle eletrônico no aquecimento de água, torna-se possível integrar até 25 aquecedores em um mesmo sistema. Assim é perfeitamente possível  atender a alta demanda de água quente que é utilizada diariamente na gestão de ambientes hospitalares.

E os hospitais são ótimos exemplos desse tipo de demanda. Visto que como exemplificamos no artigo anterior o uso de água quente é constante durante quase todo o dia. Conforme essa água quente passa a ser utilizada seja na desinfecção de ambientes ou mesmo na lavanderia dos hospitais (que praticamente funcionam ininterruptamente), apenas um aquecedor não é capaz de suprir toda essa demanda.

É justamente nesse momento que o sistema cascata começa a entrar em ação: de forma automática e interligada os aquecedores vão sendo acionados conforme a utilização de água. Ou seja, quanto mais água quente for sendo utilizada, os aquecedores vão sendo acionados conforme a necessidade de consumo.

Você pode conferir outro artigo em nosso blog sobre aquecedores a gás em cascata.

Instalação do aquecedor a gás para hospital

Agora que você já conhece os benefícios que um sistema de aquecimento a gás pode proporcionar ao seu hospital, nós podemos te ajudar. Aqui na Aquecenorte você encontra uma equipe especializada em aquecimento de água, independente da aplicação. Somos uma empresa com mais de 18 anos de mercado. Contamos com ampla experiência em diversos tipos de aplicações para sistemas de aquecimento em restaurantes, academias, empreendimentos comerciais e indústrias.

Importante ressaltar que os profissionais que trabalham na Aquecenorte são capacitados por instituições como SENAI. Dessa forma esses profissionais estão sempre se aperfeiçoando em diversos treinamentos dos próprios fabricantes. Também somos revenda e assistência técnica autorizada pelas principais marcas de aquecedores a gás como Rinnai e Rheem.

Então se estiver aqui em São Paulo, aproveite para fazer um orçamento conosco agora mesmo! Experimente todos os benefícios que um sistema de aquecedor a gás pode proporcionar no gerenciamento do seu hospital. Você vai poder proporcionar muito mais conforto aos seus pacientes da internação. Além de facilitar o trabalho dos seus colaboradores no dia-a-dia.

Nesse contexto você consegue gerenciar a rotina do seu hospital de forma muito mais satisfatória. Assim oferecendo máximo conforto e humanizando o atendimento dos pacientes. Propiciar um ambiente confortável e positivo vai melhorar de forma considerável o psicológico dos pacientes e de todos os envolvidos no processo de recuperação. E isso definitivamente faz parte de todo esse processo de gerenciamento hospitalar. Invista!

Scroll Up