Tudo sobre banho: curiosidades e dicas para entrar debaixo d’água

Vamos falar sobre uma das partes mais gostosas do dia? O banho!

O brasileiro tem o costume de tomar banho todos os dias; no calor, mais de uma vez ao dia. Isso é mais que uma questão de higiene: é também cultural, pois nem todos os povos são vaidosos como a gente. Na Europa, por exemplo, não é raro pular um dia de banho.

É mais que uma questão de saúde: além de limpar os poros da pele, seus efeitos são aliviar as tensões, relaxar os músculos, ou o contrário: dar disposição para enfrentar o começo de um dia.

O banho pode até ser parte de um ritual! Mas isso a gente vai falar mais tarde. Confira abaixo tudo o que você queria saber sobre o banho e algumas dicas e curiosidades para a próxima vez que entrar debaixo d’água.

banho

Banho frio e banho quente: energia e relaxamento

O objetivo de um banho nem sempre é apenas fazer a limpeza diária. Aqueles momentos debaixo do chuveiro podem trazer vitalidade, energia e disposição; jatos de ducha fria são boas para isso! Muita gente não sai de casa sem antes se banhar.

Por outro lado, um banho quente é a pedida certa para relaxar por completo e se ver livre do nervosismo e stress acumulados do dia. Parece até que as impurezas da rotina se diluem na água e vão embora ralo abaixo, junto com a sujeira da pele…

Se você gosta de banho escaldando, é bom saber que temperaturas acima de 40° C são mais recomendadas logo antes de dormir, porque a musculatura vai ficar cansada.

O aquecimento da água deve garantir uma temperatura entre 27°C e 36°C, e há variações de efeito dependendo das variações de calor. Por exemplo, com 24°C (fresca) você se sentirá tonificado, enquanto acima de 30° já é possível ficar relaxado.

Banho em excesso faz mal?

banho

A ideia da higiene é manter o equilíbrio e a harmonia do corpo. E a harmonia não permite excessos de nenhum lado. Portanto, sim, o excesso de banho pode fazer mal à saúde. Entenda:

A pele é o maior órgão do corpo humano, e o mais exposto a microorganismos externos. Parte da flora bacteriana encontrada nos óleos produzidos pelas células cutâneas estão lá justamente para combater as bactérias nocivas à saúde.

Se você toma muitos banhos ao dia, você elimina pouco a pouco o óleo natural da pele e, com ele, as bactérias defensoras de nossa pele. O resultado pode ser o oposto: sem defesa, até mesmo alguns segundos de exposição pode ser o bastante para uma nova infecção.

É a mesma lógica que acontece quando um bebê cresce sem ter contato com sujeira: seus mecanismos de defesa não se desenvolvem, tornando a criança mais vulnerável a alergias.

Outro motivo é a quantidade de químicos agressores encontrados no kit básico de higiene, que são os sabonetes industriais e shampoos. Muitos contém parabeno e substâncias derivadas do petróleo. Se por um lado elas limpam, por outro elas levam junto uma série de propriedades naturais no nosso organismo.

Você deve estar se perguntando:

“O que fazer então quando o calor aperta?”

“E se eu gosto mesmo de tomar mais de um banho por dia?”

Você pode amenizar os efeitos com algumas dicas, como:

  • não fique tempo demais no banho com temperaturas elevadas;
  • procurar sabonetes mais suaves, pois possuem componentes químicos naturais, menos agressivos;
  • a partir do segundo banho, use sabonete somente nas “áreas de risco”, como axilas, genitais, pés, glúteos e outras dobras do corpo onde acumule suor.

Dicas de rituais para o banho

No dia-a-dia, manter a higiene já é motivo o bastante para ficar debaixo do chuveiro. Mas é muito bom premiar-se com momentos de prazer e atitudes dignas de reis ou de rainhas.

Banhar-se pode ser muito mais que água, shampoo e sabonete. As brasileiras já têm costume de ter dentro do box do banheiro diversos itens de beleza e cuidados pessoais de pele. Mas muitos homens também já estão se permitindo tipos diferentes de produtos e curtindo o conforto de um banho especial – nem que seja de vez em quando.

Experimente algumas das dicas de nosso blog e sinta-se bem melhor!

banho

  • Produtos: experimente adicionar numa das etapas do banho óleos naturais, sais de banho e cremes esfoliantes;
  • Aromas no banho quente: respirar o vapor do banho quente faz o cérebro captar a essência da substância mais rapidamente;
  • Antiestressantes: aposte nos aromas de baunilha, lima, laranja, manjericão, patchuli;
  • Estimulantes: vá de gengibre, bergamota, menta ou eucalipto, capim-limão;
  • Afrodisíacos: sálvia, sândalo, rosa, jasmim, ilangue-ilangue;
  • No escuro: apague as luzes para estimular os seus sentidos;

É claro que o melhor banho terapêutico é o de banheira, pois você pode despejar as substâncias da água e deixar o tempo passar enquanto elas penetram na pele.

Existe uma saída para quem não tem banheira e quer fazer um banho terapêutico com chuveiro. Pingue as gotas de óleo em uma gaze e envolva este pedaço com outra gaze (uma espécie de trouxinha). Amarre esse kit no chuveiro usando um barbante. A ideia é que a água passe pela trouxinha e o óleo chegue diluído ao seu corpo. Não é tão romântico, mas o efeito prático é o mesmo.

Dica: aprecie com moderação. Cuidado com a conta de energia e água!

Tem banheira? Aproveite!

Quem tem banheira pode aproveitar outras vantagens, pois o banho de imersão provoca efeitos diferentes no corpo do que o banho de ducha.

banho

Nem todas as banheiras cabem o corpo estendido. As banheiras tradicionais do ofurô, por exemplo, fazem com que o corpo repouse na posição que lembra a fetal. Isso indiretamente nos proporciona calma e relaxamento, pois ativa as memórias inconscientes de quando estávamos em desenvolvimento na barriga de nossa mãe. A intenção no ofurô é justamente provocar esse efeito.

Por causa do efeito de imersão, a pressão sanguínea abaixa. Por um lado, ajuda a dormir e ter serenidade. Mergulhar o corpo em águas calmas e confortáveis naturalmente relaxam a mente.

No caso de esportistas e praticantes de atividade física ajuda a finalizar o treino e acelerar a recuperação para o próximo dia de ação.

O efeito na pressão do sangue em alguns tipos de dor de cabeça são amenizados. Mas se você tem problemas de pressão, consulte um médico antes de adotar este hábito.

A pele também é beneficiada, pois a imersão na água quente dilata os poros e ajuda eliminar as impurezas microscópicas. A única questão é que o banho de banheira não é tão eficiente na limpeza geral da pele quanto a água corrente do chuveiro.

Outro bônus para a pele: se você aliar a imersão em água quente com loções hidratantes, o calor proporcionado nas células da pele aceleram o processo de hidratação. Típico banho de beleza!

Por fim, quem ganha com isso é o pulmão, pois o vapor da água aquecida alivia a tosse e humidifica as vias respiratórias. Perfeito para cidades e locais que passam por climas secos.

banho

Algumas dicas para você aproveitar o melhor da imersão em água quente:

  • O tempo ideal é de 15 a 20 minutos; mais que isso a água pode ter outros efeitos no organismo;
  • Aqueça a água para ficar entre 37 e 38° C, ou seja, um pouco acima da temperatura do corpo humano;
  • Se quiser água mais quente (acima de 40°C) o recomendado é finalizar a sessão com uma ducha fria – que é o que muitos locais de banho recomendam, tanto para dar o choque revitalizador na musculatura quanto para fechar os poros excessivamente dilatados;
  • Ou deixar para tomar esse banho antes de dormir, por causa do extremo relaxamento que a água acima de 40° C proporciona – como na tradição milenar japonesa, os banhos de ofurô
  • Quer relaxar por mais tempo? Então deixe à mão uma garrafa com água fresca ou gelada, para amenizar a possível desidratação causada pelo calor da água.
  • Se você tem problemas cardíacos, antes consulte um médico.
banho
Fala a verdade: até deu vontade de correr para o chuveiro, não deu?

Fontes:
http://www.minhavida.com.br/
https://melhorcomsaude.com/
http://observador.pt/
http://www.tudoporemail.com.br/

 

[pt_view id=”e1df4823k0″]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *