Qual o consumo médio do aquecedor a gás?

Qual o consumo médio do aquecedor a gás?
Ivan Barion Por:
Data de postagem Tempo aproximado de leitura 6 min
Powered by Cia Web Sites

O inverno está chegando e o aquecimento da água de casa passa a ser uma preocupação em muitas casas. Muitas vezes, o chuveiro elétrico não dá conta de aumentar a temperatura o suficiente e quem o utiliza tem que tomar banho numa pressão muito baixa, perdendo qualidade na vazão de água. Nesta hora surge aquelas dúvidas: Mudar ou não para o aquecedor a gás? Qual o consumo médio do aquecedor a gás?

É de se lembrar que, além do chuveiro, o aquecedor a gás também pode aquecer torneiras. Isso acaba com o sofrimento para lavar louça durante o inverno.

O maior empecilho na troca costuma ser o valor que a substituição pode representar ao bolso do usuário. O aquecedor a gás é conhecido como o vilão das contas, porém os gastos provenientes da sua utilização são colocados no papel, para de fato descobrir se trata-se de uma opção vantajosa.

Hoje falaremos um pouco mais sobre o consumo de um aquecedor a gás e descobrir se essa alternativa vale a pena!

Consumo_medio_do_aquecedor_a_gas

Consumo médio do aquecedor a gás

Obviamente, o consumo do aquecedor a gás dependerá da quantidade utilizada em uma residência. No entanto, para termos um parâmetro, utilizaremos alguns valores padrões para determinar um consumo médio em uma casa.

Contabilizado em metros cúbicos, cada unidade de gás custa R$2,89. Em uma casa com quatro pessoas que costumam tomar um banho diário, o consumo chega em média à 0,60 m³. Ou seja, em um mês, a conta desta família, considerando apenas o aquecedor a gás, será de R$52,08.

Os estudos divergem em relação à comparação do chuveiro a gás com o chuveiro elétrico. Além da diferença de tarifa, que pode ser estabelecida em cada período, também há a diferença de vazão de água, o que pode influenciar na quantidade utilizada em um banho, por exemplo.

A vazão média de um chuveiro elétrico padrão que você encontra por aí gira em torno de 6 a 7 litros por minuto. Enquanto a vazão de uma ducha padrão usada normalmente em aquecedores a gás gira em torno de 10 a 12 litros por minuto. E isso tem um impacto direto nos custos finais.

Instalação do aquecedor a gás 

Outro fator considerado na hora de aderir ao aquecedor a gás é a instalação. Neste caso, de fato não há como negar que a instalação desta modalidade custa mais caro do que simplesmente implantar um chuveiro elétrico.

Nesse sentido os valores podem variar bastante. Os aquecedores mais simples e com menor capacidade custarão por volta de R$ 600,00 a R$ 800,00 dependendo da marca, modelo e qualidade da mão de obra da instalação. Já os equipamentos mais dispendiosos, capazes de atender 5 ou 6 banheiros simultaneamente podem chegar ao valor de R$ 7.000,00.

Por isso é bastante importante o dimensionamento correto de cada demanda para não acabar gastando mais do que deveria.

Considerando a vazão de água proporcionada pelo aquecedor, bem como sua capacidade de alcançar temperaturas mais altas, a qualidade do aquecedor a gás costuma ser muito maior do que a do chuveiro elétrico, mesmo se comparada com os mais potentes.

Powered by Cia Web Sites

Ainda que o investimento inicial seja relativamente maior, nem sempre o chuveiro a gás sai mais caro do que a utilização da eletricidade. Para isso, basta seguir algumas dicas para economizar na conta e manter a qualidade do seu banho. Confira algumas delas!

Consumo_medio_do_aquecedor_a_gas

1. Faça a manutenção do seu aquecedor a gás 

Assim como os chuveiros elétricos precisam ser trocados de tempo em tempo, o aquecedor a gás demanda manutenções periódicas. Mas calma: esse processo, no caso do uso residencial, deve ser realizado apenas uma única vez por ano, sem prejuízo para o seu funcionamento. Nessa manutenção é importante que peças como os dutos de chaminé e os bicos de entrada sejam revisados.

Neste processo, também é importante observar a vida útil do equipamento. Apesar de poder ser utilizado por um longo prazo, o ideal é respeitar a data estabelecida pelo fabricante para trocar de aquecedor. Mas não se preocupe! Essa troca não deverá ser tão frequente quanto a dos chuveiros elétricos.

2. Regule a temperatura

Em todo chuveiro a gás existem duas torneiras: a fria e a quente. Quando vamos a hotéis, por exemplo, é normal que tenhamos que abrir ambas para regular a torneira. No entanto, essa prática faz com que o consumo de gás seja maior durante o banho.

O ideal é regular a temperatura no próprio aquecedor a gás para que possa ser tomado um banho quente sem precisar abrir a torneira fria para regular. Desse modo, além de se tornar mais prático alcançar a temperatura desejada, é possível economizar na conta de gás no fim do mês. A prática também impacta na diminuição do consumo de água, uma vez que apenas uma torneira dará vazão.

3. Desligue quando não for utilizar para evitar o Consumo maior do aquecedor a gás

Quem utiliza fogão a gás já sabe que isso é importante: desligar o registro de gás quando estiver fora por alguns dias é, além de uma prática de segurança, uma forma de economizar. Essa ação também vale para o chuveiro a gás. Dessa forma, você poderá evitar vazamentos que comprometam a saúde dos presentes e, também, um possível maior gasto enquanto não estivar utilizando o serviço.

4. Conte com profissionais especializados

Quando for realizar qualquer alteração no seu aquecedor de gás, certifique-se de que está realizando uma ação indicada para o usuário. Caso demande de qualquer prática que não seja de seu conhecimento, busque o auxílio de profissionais especializados. Com uma equipe técnica, você poderá garantir a segurança na manutenção, evitando vazamentos perigosos para a saúde dos presentes.

Além disso, toda manutenção realizada por pessoas que não possuem conhecimento na área está suscetível a problemas, como danificar o aquecedor. Desta forma, o que você economiza ao não contratar uma equipe técnica pode sair mais caro ao ter que substituir o equipamento ou, até mesmo, ao fazer alguma modificação na instalação do aparelho.

Consumo_medio_do_aquecedor_a_gas

5. Seja consciente no uso da água e diminuia o consumo médio do aquecedor a gás

Por fim, essa dica é válida para qualquer tipo de aquecedor. Mesmo com a redução do consumo elétrico que o chuveiro a gás representa, não significa que não devemos continuar economizando água. Apesar de o gasto não aparecer mais na conta de luz, o meio ambiente necessita que sejamos conscientes em relação ao uso deste recurso. Uma vez que já há tanto desperdício de água no planeta.

Obviamente, um menor consumo de água também tornará sua conta mais barata. Além de economizar gás, pois um menor número de litros será utilizado pelo aquecedor. Portanto, seja consciente e cuide da quantidade de água que você gasta.

Agora que você já conhece mais sobre o consumo médio encontre o seu aquecedor ideal. Preencha um formulário de orçamento da Aquecenorte e descubra o equipamento adequado para a sua necessidade.

[pt_view id=”e1df4823k0″]

Powered by Cia Web Sites

Ivan tem mais de 7 anos trabalhando na Aquecenorte na área de marketing, onde escreveu dezenas de artigos sobre aquecedores a gás e sistemas de aquecimento no geral e respondeu centenas de dúvidas dos leitores de todo o Brasil.

169 comentários em "Qual o consumo médio do aquecedor a gás?"

  1. PAULO NASCIMENTO disse:

    Bom Dia Ricardo, Tudo bem ?
    Muito interessante seus comentários.

    Estou construindo uma casa. Terá três duchas padrão (10 l/min). Porém considero uso simultâneo só para 02. + Banheira casal.
    Vai existir também 01 torneira na cozinha, 02 duchas higiênicas, 02 lavatórios de banheiro. Mas tudo isso, NÃO SERÁ UTILIZADO junto com as duchas de banho. Tenho e posso utilizar SÓ 02 BOTIJÕES P45 GLP. CONSIDERE: 4 banhos por dia de 20 minutos cada. A banheira imagino uso semanal 01 vez. capacidade total da banheira será 360 litros. DÚVIDAS: Qual modelo, litragem, de aquecedor da Rinai ou da Rhem escolher nesta situação ? Será eles funcionam só com dois P45 ? Será que o consumo se limita a um botijão por mês ? sei que isso depende do uso dos equipamentos claro. Vou precisar de um pressurizador né ? A casa é sobrado. E o aquecedor ficará abaixo da caixa de água e acima dos banheiros, em área ventilada. O gás terá que subir 6 metros pois ficará no térreo. Tenho muito medo com explosão. Moro na Freguesia do Ó. Gostaria contratar instalação de tudo. Tubulações e do aquecedor. Cheguei a pensar em utilizar o aquecedor só para banheira e deixar as duchas e lavatórios no sistema elétricos. Isso pensando no aumento consumo de água e gás que terei. Sei que o conforto será maior também. claro. Isso é viável ? Caso depois eu resolva troco só as duchas mas a tubulação e o aquecedor já estará instalado na capacidade adequada.

    1. Ivan Barion disse:

      Bom dia Paulo, tudo bem?

      Vimos aqui que o senhor já estava em contato com nossa equipe. Vimos também que o senhor enviou um novo e-mail para gente. Tentamos entrar em contato por telefone e whatsapp, mas sem sucesso.

      Qual seria o melhor meio de contato para falar com o senhor? Prefere manter o contato por e-mail?

  2. Jão Guilherme disse:

    Bom dia, até então usava um aquecedor de 7l, porém ele queimou. Caso troque para um de 15L vai aumentar o consumo de gás? O consumo de gás vai dobrar, é assim que funciona? Normalmente ele dura 4 meses no aquecedor de 7l. Att. Jão.

    1. Ivan Barion disse:

      Bom dia Jão, tudo bem?

      Depende um pouco do aquecedor em questão e dos hábitos de banho, mas sim, a tendência é ter um aumento no consumo de gás e água.

      Os aquecedores a gás de 7 litros de capacidade são todos mecânicos. Os modelos mecânicos possuem chama fixa, ou seja, assim como um fogão o tamanho e intensidade da chama vai depender da regulagem do fluxo de gás.

      Já os modelos de 15 litros encontramos tanto nas versões mecânicas, como o Rinnai M15, quanto na versão digital, como o Rinnai E15. Os aquecedores digitais possuem chama auto-modulante. Isso significa que o tamanho e intensidade da chama vai se regular automaticamente de acordo com a temperatura de entrada e saída da água e do volume de água.

      Na prática o consumo de gás dos aquecedores digitais depende mais da sua utilização. Então, digamos que você comprasse um aqueccedor a gás digital com capacidade de 48 litros por minuto, como por exemplo o Rinnai E48, se você só utilizasse um único ponto de consumo com no máximo 7 litros de capacidade, com tempo de uso e temperaturas similares ao que utiliza hoje, não teria diferença no consumo de gás.

      Não sei se minha explicação ficou muito clara, mas se o senhor tiver dúvida é só falar.

  3. Arthur disse:

    Muito legal o post! Obrigado!

    Poderia tirar uma duvida? Somos um casal e 2 crianças pequenas, queria ter uma noção de quanto tempo duraria um p45 considerando 4 banhos de 10 min/dia. Estamos falando de 1 mes? 2, 3 meses? Mais? Não tenho noção 🙁

    Muito obrigado por qualquer ajuda!

    1. Ivan Barion disse:

      Bom dia Arthur, tudo bem?

      Considerando duchas com vazão de 10 litros por minuto, 4 banhos diários com duração de 10 minutos cada gerariam um consumo médio mensal de 23,6 kg. Um P45 duraria cerca de 2 meses.

      Lembrando que estamos falando de média. Esses números podem variar bastante de acordo com o clima e duração dos banhos. No inverno o consumo tende a aumentar porque a água entra mais fria no equipamento e os banhos são mais quentes, além disso há uma tendência para banhos mais longos. Já no verão a tendência é oposta.

  4. Luis Hoffmann disse:

    Olá tudo bem?

    Estou iniciando as reformas no meu novo apartamento, porém o mesmo não tem gás encanado no prédio, e gostaria muito de ter água quente no apartamento, estamos falando de somente um casal sem filhos, ou seja, no máximo 2 chuveiros ao mesmo tempo, ou 1 chuveiro e 1 torneira, falamos de 2 banhos por dia de +/- 10min, eu poderia utilizar os botijão de 13kg? Qual meu gasto mensal?

    1. Ivan Barion disse:

      Boa tarde Luis, tudo bem?

      É possível utilizar botijões P13 sim, mas no caso o senhor precisaria de uma bateria de 3 botijões. Explico o porquê:

      Para atender duas duchas simultaneamente o senhor precisaria de um aquecedor de pelo menos 20 litros de capacidade (julgando que vá utilizar duchas de vazão padrão que possuem 10 l/min). Sendo assim peguei os dados de consumo do Rinnai E21. Ele tem consumo máximo de 2,45 Kg/h. Mas dificilmente uma residência tem um consumo desse, por isso costumamos calcular por volta de 60% desse valor, o que daria aproximadamente 1,6 Kg/h.

      Um P13 tem uma taxa de evaporação de 0,6 Kg/h. Ou seja, cada botijão só consegue fornecer 0,6 Kg a cada hora. Sendo assim, precisaríamos de 3 (0,6 kg/h x 3 = 1,8 kg/h).

      Então pra não ter dores de cabeça com insuficiência de gás, o que faria o aquecedor a gás não funcionar corretamente, 3 botijões é um número ideal. Dois até funcionária, mas provavelmente no inverno o senhor teria problemas.

      Também daria para utilizar o P45. Nesse caso 2 deles seriam suficientes tendo em vista que cada P45 tem taxa de evaporação de 1 Kg/h.

      Agora sobre o consumo médio, julgando novamente que vá utilizar duchas com vazão de 10 l/min cada, com temperatura configurada de 40ºC e clima ameno (nem frio, nem calor), o consumo médio seria de aproximadamente 12 kg de gás por mês, quase um P13 por mês. Esse gasto tende a aumentar em períodos de frio e diminuir em períodos de calor.

      Também não coloquei no meu cálculo a utilização das torneiras. Mas julgando que torneiras tem vazão de água baixa (cerca de 4 l/min) e que a água quente nem sempre será utilizada, não deve acrescentar muito ao consumo de gás.

      Espero ter esclarecido suas dúvidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja notificado sobre
nossas novidades e promoções
  • Qual o consumo médio do aquecedor a gás?
  • Qual o consumo médio do aquecedor a gás?
Precisa de ajuda? Converse conosco