Consumo do aquecedor a gás: Entenda os motivos do aumento na conta de gás

Todos os anos durante o inverno nosso setor de assistência técnica recebe diversas queixas de usuários de aquecedores a gás alegando que sua conta de gás veio mais alta por conta do consumo do aquecedor a gás. Muitos acreditam que o aquecedor a gás esteja com algum problema, como uma regulagem incorreta ou até algum vazamento de gás. No entanto em 99% dos casos o aquecedor a gás não tem problema nenhum.

Nesse artigo vamos explicar os principais motivos do aumento do consumo do aquecedor a gás nesse último inverno, destacando alguns hábitos e situações que influenciam diretamente o aumento na conta no final do mês.

Veja também: Como ganhar Dinheiro na Internet.

Inverno e baixa na temperatura

O principal motivo para o aumento de consumo de gás dos aquecedores a gás diz respeito a temperatura do clima diminuir bastante no inverno. Mas como isso impacta no consumo de gás do seu aquecedor?

Primeiramente no inverno a gente tem a tendência a tomar banhos mais quentes. Isso porque precisamos compensar a temperatura ambiente do ar que está mais baixa. Enquanto nos dias mais quentes de verão o configuração de temperatura costuma ficar entre 32º e 38º, nos dias mais frios de inverno passamos a configurar a temperatura entre 42º e 45º. Só isso já impactaria bastante na sua conta de gás ou quantidade de botijões utilizados por mês. Mas o que pouca gente leva em conta é que a temperatura ambiente da água também muda.

Enquanto no verão a temperatura ambiente da água costuma ficar sempre acima dos 20º, podendo chegar bem perto de 30º  especialmente em dias mais quentes, durante o inverno ela dificilmente vai passar de 18º, chegando a temperaturas abaixo de 10º nos dias mais frios. Isso no Estado de São Paulo, em lugares mais ao sul o inverno é ainda mais rigoroso.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

Como as variações de temperatura impactam no consumo do aquecedor a gás?

Para exemplificar faremos um exercício simples:

Digamos que em um dia de temperatura mais amena a água entra no aquecedor a gás com uma temperatura de 22º e sua temperatura de saída (aquela que você configura no display digital do aquecedor a gás) está em 38º. Temos aí um diferencial de temperatura de apenas 16º (38 – 22 = 16). Já durante um dia frio de inverno a temperatura ambiente da água está em 16º e a de saída em 42º, totalizando um diferencial de 26º (42 – 16 = 26).

Para esquentar uma diferença de temperatura da água maior o aquecedor a gás produz uma chama maior e mais intensa e consequentemente consome mais gás. No exemplo acima temos um aumento no diferencial de temperatura de 63% de um dia de verão para um dia de inverno, mas para um cálculo mais próximo do real devemos trabalhar com a média de temperatura durante o mês todo.

Em média esse aumento costuma variar entre 30% e 60% de acordo com as variações climáticas. E isso impacta diretamente sua conta de gás ou quantidade de botijões utilizados dentro do mês.

Mudança nos hábitos de banho

Outro fator importante que também conta bastante no consumo de gás são os hábitos de banho. Durante o inverno temos uma tendência de tomar banhos um pouco mais longos. Isso por conta do conforto proporcionado por um bom banho quente durante aquele friozinho. E não é preciso dizer que quanto mais longos forem os banhos mais gás será consumido pelo aquecedor.

Claro que o tempo médio de banho é algo muito pessoal, mas em uma família com 5 pessoas, por exemplo, isso pode fazer uma diferença bastante significativa na conta de gás no final do mês.

Agora vamos imaginar que durante os dias mais quentes você e sua família costumem tomar banhos com uma duração média de 10 minutos. Já durante o inverno essa média aumente para 15 minutos. Temos aí um aumento de 50% no consumo de gás. Que deve ser calculado sobre o aumento que explicamos no tópico anterior.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte
No inverno os banhos costumam ser mais longos

Aumento no custo do gás

Outro grande fator que vem fazendo muita diferença na conta de gás do final do mês são os reajustes que o gás encanado (GN) vem sofrendo, principalmente em algumas regiões de São Paulo. Só nesse ano, 2019, já tivemos dois reajustes na capital paulista: o primeiro em fevereiro com cerca de 11% e o segundo agora no meio do ano de 27%.

Já o GLP, o famoso gás de cozinha ou gás de botijão, teve aumentos menores e se manteve um pouco mais estável.

Inclusive recentemente o SP2 fez uma matéria sobre os aumentos do custo do gás natural em São Paulo.

Na ponta do lápis

Observe que temos diversos fatores que efetivamente aumentaram sua conta de gás durante esse ultimo inverno. Sendo todos esses aumentos cumulativos entre si. Mas afinal, quanto de aumento real tivemos?

Se considerarmos apenas os menores números temos cerca de 138% de aumento. Isso sem considerar os diferentes níveis de taxação praticados pela fornecedora de gás, que variam de acordo com o consumo. Podemos facilmente chegar a 150% de aumento real na sua conta de gás no fim do mês.

Isso significa que se durante os meses de temperatura mais amena no ano passado você pagava uma média de R$ 100,00 na sua conta de gás, esse ano durante o inverno essa conta pode subir facilmente para R$ 250,00.

Outros fatores que podem aumentar seu consumo de gás

Acima descrevemos os motivos mais comuns para você ter uma diferença acentuada na sua conta de gás no final do mês, mas existem alguns outros fatores que podem causar isso mas que não estão diretamente ligados ao inverno ou ao aumento no custo do gás.

Vazamento de gás

No inicio desse artigo dissemos que em 99% dos casos não existe qualquer problema com o funcionamento do aquecedor a gás. Mas e aquele 1%?

Apesar de existirem vários fatores para o aumento na conta de gás, especialmente durante o inverno, é importante destacar que existem casos sim em que o problema pode estar relacionado diretamente ao equipamento. Um exemplo é o vazamento de gás. É sempre importante ficar atento aos possíveis sinais de vazamentos, já que tanto o gás natural (GN) quanto o gás liquefeito de petróleo (GLP) são tóxicos e inflamáveis.

Além de aumentar sua conta no fim do mês o vazamento de gás pode causar acidentes sérios, por isso é sempre importante ficar atento.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

 

Testando o vazamento de gás

Existem algumas maneiras de identificar se você está com vazamento de gás. A primeira e mais óbvia é pelo cheiro. Apesar de naturalmente o gás, seja GN ou GLP, não possuir nenhum cheiro característico, é adicionado uma substância para criar esse cheiro e assim facilitar a identificação de vazamentos.

Então se você sentir cheiro de gás, mesmo que muito levemente, é recomendado entrar em contato com uma empresa autorizada para verificar. Mas fique atento se você sente esse cheiro apenas durante o uso do aquecedor a gás ou a qualquer momento.

Cheiro de gás

Se você estiver sentindo o cheiro apenas durante o uso do aquecedor a gás é bem provável que na verdade o cheiro que sente não é de um vazamento e sim do retorno de gás queimado que o equipamento solta pelo duto de exaustão. Isso é bem comum de acontecer especialmente em apartamentos, onde o vento é mais forte nos andares mais altos e o gás acaba voltando pela janela. O cheiro do gás queimado é bem similar ao do gás antes da queima. No caso de apartamentos também é comum sentir esse cheiro quando um de seus vizinhos próximos utiliza o próprio aquecedor a gás. Uma forma de eliminar isso é mantendo a janela da área de serviço fechada.

Outra situação contrária ao caso acima é quando você sente cheiro de gás quase o tempo todo exceto durante o uso do aquecedor a gás. Isso acontece porque quando ligamos o aquecedor a gás ele acaba consumindo esse gás que está vazando. Por isso durante o uso esse cheiro não é sentido. Nesse caso o mais recomendado é fechar o registro geral de gás da residência e entrar em contato com uma empresa autorizada ou com a fornecedora de gás.

Outra forma de localizar um possível vazamento de gás é com água e sabão. Passe água com sabão no flexível de gás e observe se ele produz bolhas.

Medidor de gás

Uma maneira simples de verificar se existe vazamento de gás, especialmente no caso do GN, é verificar seu medidor de gás. Mantenha desligado tudo que consuma gás na sua residência e verifique se seu medidor de gás continua a correr. Se com tudo desligado o medidor continuar a registrar consumo é porque algo está errado.

Nesse caso entre em contato com sua fornecedora de gás ou com uma assistência técnica autorizada para verificar se há mesmo um vazamento de gás.

Sistema de recirculação de água quente

Outro motivo para o aumento do consumo do aquecedor a gás no inverno tem relação com a utilização do sistema de recirculação de água (também conhecido como sistema de retorno), especialmente se ele estiver mal configurado.

O sistema de recirculação de água costuma trabalhar com uma programação de acionamento que cruza dois parâmetros para ativar: faixas de horário e diferencial de temperatura. Isso significa que dentro das faixas de horários programados a temperatura da água acumulada no encanamento é medida. Se a temperatura estiver abaixo da programada o sistema liga e envia essa água para ser reaquecida pelo aquecedor a gás.

Como no inverno a água perde temperatura mais facilmente então o sistema de recirculação de água liga mais vezes e por sua vez o aquecedor a gás gasta mais gás.

Esse problema é agravado se você não usar a programação por horário, por exemplo. Pois dessa forma o sistema será acionado 24h por dia toda vez que a temperatura baixar. Isso produz um consumo mensal de gás altíssimo.

Já tivemos vários casos de clientes que relataram alto consumo de gás que estava relacionados a um sistema de recirculação mal configurado. Então fique atento a isso caso possua um sistema desses.

Dicas de como economizar gás independente da estação do ano

Algumas dicas são importantes no momento de pensar em soluções para tentar diminuir a conta de gás que muitas vezes acaba apertando o orçamento no final do mês.

Banhos mais curtos

Como explicamos nesse artigo, os hábitos de banho acabam influenciando diretamente no aumento da conta de gás no final do mês. Os banhos tendem a ficar mais longos, afinal sair do banho frio é um martírio.

Por isso a importância de se buscar o equilíbrio e tentar diminuir o tempo de banho. Você pode conferir outro artigo em nosso blog onde explicamos algumas dicas para se manter aquecido nos dias mais gelados e também sobre o qual o tempo ideal de banho.

Instalação de restritores de vazão

Outra dica valiosa para economizar gás é a instalação de restritores de vazão. Restritores são pequenas peças que podem ser instaladas na ducha para diminuir sua vazão. Diminuindo a vazão das duchas consequentemente você gastará menos gás para aquecê-la.

O impacto na sua conta de gás é direto. Se você diminuir 20% a vazão de suas duchas isso significa que diminuirá também 20% o seu consumo de gás.

Um restritor aliado a redução de tempo de banho pode gerar uma boa economia no fim do mês, especialmente nos meses mais frios do ano.

Outra opção é substituir a ducha por uma versão mais econômica. Hoje em dia temos boas opções de duchas econômicas e muito confortáveis.

Pode ser um defeito do aquecedor a gás?

Sim, o aumento do consumo de gás e da sua conta mensal pode sim estar relacionado diretamente a um defeito de funcionamento do aquecedor a gás. Mas esses casos são bastante raros.

Se todos os motivos acima forem descartados então é hora de entrar em contato com uma assistência técnica autorizada pela marca do seu aquecedor para fazer uma revisão geral no equipamento em busca de algum defeito.

Consumo do aquecedor a gás - Aquecenorte

Manutenção preventiva do aquecedor a gás

A manutenção preventiva consiste em uma revisão e limpeza geral no equipamento. Ela visa preservar o aquecedor a gás e otimizar seu funcionamento.

O acúmulo excessivo de sujeira diminuí a eficiência do aquecedor e isso pode aumentar seu consumo de gás. No entanto não costuma ser nada muito acentuado. Mesmo assim vale a pena seguir a recomendação de todos os fabricantes e contratar uma empresa autorizada para efetuar a manutenção preventiva do equipamento uma vez ao ano no caso do uso residencial e a cada seis meses no uso comercial. .

Esperamos que nossas dicas possam te ajudar a entender o consumo do aquecedor a gás e os motivos do aumento da conta de gás nos últimos meses, especialmente no período do inverno, e que você possa entender que hábitos de banho e outras variáveis de sistemas utilizados em conjunto com o aquecedor a gás podem ocasionar aumento no consumo, impactando diretamente a conta que chega no final de todo mês. Se atentando a isso você pode utilizar o seu aquecedor sem preocupações e dessa forma aproveitar todos os benefícios que ele pode proporcionar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *