A Ducha Ideal: Tudo que você precisa saber antes de comprar uma pro seu aquecedor a gás

O banho é um momento importante, pois ele pode revigorar as energias de um dia desgastante ou despertar seu corpo para mais uma jornada. Para que essa experiência seja realmente positiva, é essencial que se tenha uma boa ducha. Mas como escolher mais adequada para o seu aquecedor a gás? Se quiser aproveitar ao máximo os benefícios desse tipo de instalação e não ter dor de cabeça veja o que você precisa saber antes de sair para as compras.

Ducha

De olho nas diferenças

Antes de sair comprando qualquer modelo, é importante saber a diferença entre o chuveiro elétrico e a ducha. Muita gente pode achar que é a mesma coisa, mas ambos possuem características relevantes.

A primeira está relacionada ao modo de aquecimento da água: enquanto o chuveiro possui um componente elétrico (geralmente uma resistência) que eleva a temperatura da água, a ducha está ligada ao sistema de aquecimento instalado no local – seja ele elétrico, solar ou a gás. Ou seja, a ducha não esquenta a água, apenas recebe a água já quente de outro lugar.

Outra diferença está no volume de água. Geralmente os chuveiros elétricos possuem uma vazão de 4 a 6 litros de água por minuto. Já as duchas possuem em média a vazão de 10 a 12 litros de água por minuto. Porém as duchas de alta vazão podem chegar até a 60 litros por minuto.

Além disso as duchas geralmente possuem um jato de água de mais qualidade do que os chuveiros elétricos. Proporcionando jatos mais potentes e banhos mais relaxantes e agradáveis.
Mas para aproveitar o potencial máximo do jato das duchas é preciso possuir uma boa pressão. Para saber mais sobre pressão separamos esse artigo para você!
Ainda sobre o aquecimento a gás. Verifique se ele está devidamente instalado e pronto para esse tipo de saída de água. Caso seja um sistema Rinnai ou Rheem, algumas das principais marcas do mercado, é provável que não haja mais complicações.

Ducha

Tipos de ducha

O mercado oferece diversos tipos de duchas. E é importante que você escolha de acordo com a sua necessidade. Vale ressaltar que os modelos mais procurados são aqueles feitos com uma liga de metais, que são mais resistentes e possuem acabamento moderno e elegante.

As duchas mais tradicionais são as de modelos mais simples, já que possuem apenas a saída de água principal. O fluxo é determinado basicamente pelo tamanho da saída de água. E costumam apresentar um preço mais baixo.

Um modelo bastante prático e moderno é a ducha com barra. Neste modelo há uma estrutura que permite o ajuste manual de altura da saída de água, já que a mangueira é flexível. Em alguns casos, é possível até mesmo remover a ducha e transformá-la em um “chuveirinho”. É um produto mais caro, porém a praticidade costuma compensar o preço.

Já as duchas com desviador são modelos parecidos com alguns chuveiros comuns. Isso porque apresentam a saída de água principal e uma mangueira flexível, onde está conectado o “chuveirinho”. É um tipo bastante versátil e muito útil em certas situações, como dar banho em crianças ou para instalação junto a banheiras, em que o jato pode ser direcionado.

Para áreas de piscina ou decks, o recomendado são as duchas externas. Como são instaladas em locais abertos e utilizadas geralmente em dias quentes, muitas pessoas acabam por não conectá-las ao aquecedor a gás.

O mercado também oferece o chamado modelo híbrido. Ele possui um método que inicialmente aquece a água por meio da energia elétrica. Quando ela alcança a temperatura ideal, a resistência é desligada, e o restante do banho é aquecido por meio do sistema instalado. Para aproveitar ao máximo os benefícios dessa ducha e economizar sem preocupação, basta acionar a função que automaticamente faz essa transição.

Ducha

A vazão da ducha ideal

Além do tipo de ducha, é importante prestar atenção em outras características, que podem representar ainda mais economia e praticidade. Como por exemplo a vazão de água da ducha. Ou seja, a quantidade de água que a ducha consome.

Os modelos de alta vazão, por exemplo, apresentam um grande volume de água dependendo da pressão encontrada no local, que chegam a até 60 litros por minuto.

Por conta disso, vários modelos de ducha possuem um sistema de controle de vazão, que limita a quantidade de saída de água de acordo com a sua necessidade. É possível reduzir o fluxo em até 70% em alguns casos, o que representa uma enorme economia no final do mês.

Outro aparelho bastante econômico é o misturador de ar. Em algumas duchas existe um dispositivo que “injeta” ar no fluxo de água, que proporciona a mesma sensação de volume, mas com menor gasto. Esse método chega a poupar até 50% em alguns casos.
É importante frisar que quanto maior for a vazão da ducha mais encarecer a conta no final do mês. Tanto no gasto de água quanto para aquecer essa quantidade de água, seja através de aquecedores elétricos ou a gás.

Por isso recomendamos a escolha de duchas de vazão econômica ou média. Duchas econômicas costumam variar de 6 a 8 litros de água por minuto, enquanto duchas médias de 10 a 12 litros.
Tais duchas já costumam apresentar um conforto muito superior a grande maioria dos chuveiros elétricos, em especiais àqueles mais econômicos.

Ducha

Outras dicas valiosas

Como a ducha não possui nenhuma ligação com sistema elétrico, quase não há problemas com manutenção. Mas é recomendado ficar de olho no fluxo: em muitas cidades, a água possui uma quantidade de minerais que pode se acumular com o tempo e entupir os pequenos orifícios. Uma limpeza simples, retirando o bocal e limpando-o com água corrente e uma esponja, ajuda a resolver o problema.

Se a questão é economizar, também vale seguir as dicas para não desperdiçar água. Tome banhos curtos e feche o registro sempre que possível – na hora em que estiver usando o sabonete, por exemplo. Observe também se não há gotejamento quando a ducha estiver em desuso. Dessa maneira, você poupa no final do mês e o meio ambiente agradece.
E se quiser saber mais sobre aquecedor a gás, duchas econômicas, novidades do mercado e outras dicas sobre o assunto, cadastre-se para receber nossa newsletter e tenha sempre as novidades diretamente no seu e-mail.

  • Posso instalar a ducha com barra, utilizando aquecedor a gás e haste dentro do box, acoplada à ducha, para ajustar a temperatura da água?

    • Boa tarde Maristella. Para instalação de aquecedor a gás dentro do banheiro, apenas o modelo específico de aquecedor a gás de fluxo balanceado pode ser utilizado. Outros modelos de aquecedores não podem e não devem em hipótese nenhuma ser instalados dentro do banheiro, por questões de segurança. Com relação aos acessórios mencionados, como a barra e a haste dentro, não existe nenhuma restrição quanto a sua instalação dentro do box.

      Espero ter esclarecido suas dúvidas.

      Abraços

    • Bom dia Guilherme. Muito obrigado pelo contato.

      Para uma ducha tradicional eu recomendo você adquirir o desviador com o chuveirinho. Mas é possível fazer a instalação sim.

      Espero ter ajudado. Estamos à disposição para eventuais dúvidas.

  • Tenho problema de diferentes vazão de água entre a ducha e o chuveirinho precisando que eu regule o aquecedor a gas para cada banho. Para crianças mesmo no mínimo elas acham quente tenho que fechar no registro do gas para diminuir ainda mais as chamas mas daí quando os adultos fica fria 🤦🏻‍♂️
    Qual seria a recomendação para isso?

    • Olá Mario, tudo bem?

      O que provavelmente está acontecendo é que seu chuveirinho tem uma vazão bem menor que a ducha comum, então como você tem um volume bem menor de água é natural ficar mais quente se for um aquecedor a gás mecânico como imagino ser seu caso.

      Com os aquecedores a gás digitais isso tende a não acontecer já que eles possuem chama auto-modulante, que significa que a chama se adéqua automaticamente ao volume de água, regulando a temperatura.

      Se isso estiver sendo um transtorno muito grande sugiro o senhor substituir o aquecedor a gás por um modelo digital.

      Espero ter ajudado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *